sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Uncaved – “Meaning of Death” – 2013 – Independente (Nacional)

Que o Death Metal brasileiro é um dos melhores do mundo e blá, blá, blá todo mundo sabe. Aliás, não é a primeira vez que menciono isso em uma resenha, portanto, é chover no molhado. Mas que é sempre bom ouvir um trabalho de uma banda que tem conhecimento de causa, isso é fato.

Estes cariocas surgiram em 2004 das cinzas do Devoration e este é apenas o primeiro registro dos caras. Tudo que um bom disco de Death Metal pede está presente em “Meaning Of Death”, ou seja, peso, agressividade, variação rítmica e temas típicos do estilo.

Riffs mórbidos dão a carga necessária às composições, sendo que o espaço para solos é quase nulo, sobrando mais para algumas bases soladas de forma até que simples. Tudo a cargo de Carlos Alberto que utilizou um timbre muito bom para seu instrumento, dando a solidez necessária às músicas.

Mantendo uma boa variação, a cozinha sustenta o peso como deve ser feito. O baterista Robson Cruz utiliza bem os bumbos duplos fazendo com que o som soe agressivo mesmo nas partes mais cadenciadas. Enquanto isso, o baixista Eddie Valentino mete os dedos nas quatro cordas fazendo com que a sonoridade fique a mais densa possível.

O vocalista Joab Farias se utiliza de um vocal gutural cavernoso quase monocórdio, na escola de mestres como Chris Barnes (Six Feet Under) e George ‘Corpsegrider’ (Cannibal Corpse). Destaque para as faixas In Times of the End e Meaning of Death, além do bom cover para The Philosopher, do Death, que ficou característico e contou com a participação de Matt, Igor e Diego da banda Victims Of War.


8,5

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records