quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Igor – “Uma Casa de Bonecas” – 2013 – Independente (Importado)

A princípio devo esclarecer que se este trabalho não tivesse uma veia ‘rocker’ no mínimo, não o estaria resenhando. Afinal, o trabalho aqui apresentado apresenta-se dentre várias vertentes da música e uma delas é o Rock. Sim, não só a capa causa estranheza, mas o som também.

Totalmente fora dos padrões, até mesmo da música underground brasileira, este segundo trabalho do português Igor é indigesto, com poucos momentos interessantes. Mesmo notando a ousadia, a qualidade dos músicos e a estrutura das composições, o negócio aqui é pra quem tem paciência.

Elementos que vão desde a darkwave, passando pelo techno/industrial, música típica regional se mesclam com pedaços de Rock que flerta até com o gótico. O álbum é conceitual e cheio de vinhetas, além de ser cantado na língua pátria.

Igor é um ótimo cantor, com um timbre variado e a banda que o acompanha mostra um talento incomum executando com maestria seus instrumentos. Mas a música em si passará longe de agradar o público ‘rockeiro’, pelo menos no que se diz respeito a peso e pegada.

Sim, há momentos interessantes, principalmente para quem tem uma mente mais aberta. Os arranjos são muito bons, e quando músicas como Nine Dos Meus Quinze Anos e a melancólica Bailarina Sem Futuro dão as caras, o negócio fica mais fácil de ser digerido. Outro fator a ser mencionado é a bela produção, muito equilibrada, na medida certa. Mas, infelizmente está mais para o lado de lá da música do que para o lado de cá.



2,0

2 comentários:

Shinigami Records