terça-feira, 1 de abril de 2014

Symphony Draconis – “Supreme Art of Renunciation” – 2013 – Eternal Hatred Records (Nacional)

O Symphony Draconis é mais uma banda que endossa o fato de o Brasil contar com ótimos nomes no Black Metal. Não tão conhecida do público (por enquanto), o quinteto gaúcho capricha desde o visual de seus músicos, passando pela arte gráfica e, o mais importante, em sua sonoridade.

Já no primeiro acorde de Transcending the Ways of Slavery, que abre o disco, fica evidente que estamos diante de uma formação competentíssima e que entende muito do assunto. O mais importante é que o primeiro impacto não é o que fica, já que as faixas que vem depois mantêm a pegada.

A sonoridade é de extremo bom gosto e alia agressividade com técnica magistralmente. As guitarras despejam riffs típicos e cheios de melodia sem perder o peso, além de solos bem executados. Algumas leves passagens atmosféricas com dedilhados se encaixaram perfeitamente ao som, dando um ar obscuro às músicas.

A cozinha dá sustentação necessária e auxilia a manter o peso em evidência. Tudo tendo os vocais de Stiemm Nechard que na maioria das vezes é rasgado, mas arrisca uns guturais quando necessário. As temáticas vão desde temas fantasiosos obscuros até o caos e a maleficência típica do gênero.

Destaque para a boa produção, a cargo de Sebastian Carsin e da própria banda, no Hurricane Studi e pela belíssima arte gráfica que teve cores bem escolhidas que casam perfeitamente com a proposta. Mais um memorável disco de Black Metal brasileiro.


8,5

Vitor Franceschini



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records