segunda-feira, 21 de julho de 2014

Entrevista


Fazendo uma mescla interessante de estilos dentro do Metal, a banda paulista In Soulitary vem estremecendo as estruturas do underground nacional com seu novo álbum “Confinement”. Conversamos com o tecladista André Bortolai, que nos falou sobre diversos aspectos que envolvem a banda. Completam esse timaço Marcel Briani (vocal), Danny Schneider e Rafael Pacheco (guitarras), Elder Oliveira (baixo) e Matthew Liles (bateria).

O EP “He Who Walks…” (2013) já mostrava o que viria por vir em “Confinement” (2014). O processo de composição do debut já se iniciou desde o EP? Como foi a concepção do álbum?
André Bortolai: Sim, com certeza o EP foi um preparo para o debut, aproveitamos muitas trilhas da gravação, e nos ajudou a amadurecer dentro do estúdio. O álbum foi trabalhado ao longo dos anos de banda, mas depois do EP nós tivemos uma nova visão do que seria terminá-lo e ter o disco em mãos.

A sonoridade de vocês mostra uma versatilidade e capacidade de mesclar estilos rara. Essa sempre foi a proposta do In Soulitary?
André: Com certeza, nós sempre buscamos uma identidade que agradasse a todos os integrantes da banda, e como cada um vem de um estilo diferente, nós tentamos deixas todos os estilos transparecerem em nossas faixas.

Aliás, facetas de vários estilos dentro do Metal fazem parte desta sonoridade. Como você definiria a música do In Soulitary?
André: Essa é uma pergunta muito complexa (risos). Como muitos estilos acabam sendo definidos pelo tema lírico, pois fica complicado definir pela sonoridade propriamente dita, vamos tentar fazer o mesmo. Podemos inventar um Geek Metal?? Nossos temas são voltados para literatura, portanto daí vem o Geek.



Falando ainda de versatilidade (risos), outro elemento que chama atenção são os vocais de Marcel Briani...
André: Este foi um detalhe que a banda toda considera "a cereja do bolo". Depois de passarem alguns vocalistas pela história da banda, a entrada de Marcel impulsionou demais o processo de composição e as ideias de um modo geral. Sua capacidade de passar por diversos estilos de voz com certeza foi decisivo para acompanhar as diversas nuances das composições.

As composições de “Confinement” mostram um equilíbrio impressionante que fica até difícil destacar uma. Quais músicas você escolheria se precisasse se decidir por isso?
André: Com certeza Hollow (aguardem videoclipe) e Ministry of Truth.

O trabalho também conta com diversas participações como Verônica O. Rodriguez (Karkaos do Canadá), Lan Wweiss, Dimitri Brandi (Psychotic Eyes) e Luigi Regolini. Como surgiram os convites e como foi trabalhar com esse pessoal?
André: O In Soulitary é e sempre foi uma banda de amigos, e é baseado nesse ideal que gravamos o disco. Nesse contexto, foi natural que houvessem participações especiais, digamos que foi inevitável. Todos os músicos foram extremamente profissionais, rápidos, demonstraram muito talento e avidez para trabalhar nas nossas músicas. Nós até mesmo ficamos surpresos com a boa aceitação que nosso convite surtiu! (Faltou o grande Mário Pastore aí hein, risos)

Opa, verdade, faltou o Mário! Mas, seguindo, a produção ficou a cargo de Denis Di Lallo e da banda. Como o trabalho com Denis?
André: O Denis teve uma incrível paciência, demonstrou muito cuidado com o trabalho, e suas opiniões sempre foram concisas e construtivas. Com certeza, seu trabalho foi fundamental para a qualidade final do trabalho! Estamos muito satisfeitos.



O vocalista Marcel Briani foi o responsável pela arte da capa. Como foi o desenvolvimento do trabalho? Marcel sempre trabalhou com arte?
André: Sim, arte é o ganha-pão do Briani, ele é um talentoso designer e podemos dizer que de uma ideia do tamanho de um grão de areia, ele fez se transformar em algo grandioso e completo. A arte de todo o material (capa, encarte, bolacha, site, camisetas, etc) está por conta dele, e é com maestria que a cada ideia nova ele nos deixa mais animados com o trabalho!

E como está a divulgação e repercussão do disco? Enfim, como anda a agenda de shows da banda?
André: Por enquanto nossa divulgação tem atingido os objetivos iniciais e estamos buscando novos horizontes. A aceitação do material tem sido boa, e temos encontrado apoio dentro e fora do país. Estamos bem preparados para os shows vindouros, nossas próximas datas são: 09 de Agosto, em Ribeirão Pires/SP (show especial, primeira vez tocando em casa com disco na mão), dia 21 de Agosto em Santo André/SP, evento Thrash Attack, e mais pro fim do ano teremos alguns eventos um pouco maiores a serem divulgados ainda.

Muito obrigado. Pode deixar uma mensagem.
André: Obrigado pelo apoio, confiram nosso material, agenda, fotos, loja e etc no www.insoulitary.com. Balancem a cabeça e SPREAD THE WORD!!!!!!!!!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records