quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Metacrose – “Interrorgate” – 2014 – Independente (Nacional)

Independência de gravadora hoje em dia pode ser uma injustiça no sentido de apoio ao lançar um trabalho, mas passa longe de falta de profissionalismo e a liberdade da banda é total, portanto tem suas vantagens. O Metacrose merece um apoio urgente, afinal a banda é profissional e este seu primeiro trabalho é um primor.

Desde a concepção gráfica, a cargo de Edi Guedes, com uma bela arte da capa e do encarte, até a excelente produção sonora (por conta de Victor Hugo Targino e Metacrose), passando pelo Death Metal diferenciado da banda, tudo beira à perfeição e a criatividade dos músicos é o ponto alto.

Afinal temos em mãos um trabalho variado, ousado e uma banda que une todas as facetas do estilo aliando a isso melodia e bom gosto, além de belíssimos arranjos. Apesar da brutalidade das composições, há espaço para a inclusão de flautas, cello, além de passagens acústicas muito bem encaixadas.

O melhor de tudo: nada soa excessivo e a essência do Death Metal permanece intacta! É só observar o peso do ótimo trabalho das guitarras se aliando a solos melódicos (com direito a participação de Marcus Siepen do Blind Guardian em uma faixa), enquanto a cozinha enfatiza isso e é responsável pelas ótimas quebradas e variações rítmicas.

A leve influência de música brasileira em algumas passagens caiu como uma luva. Destaque para What's Wrong With Killing?, Is This Democracy?, How Can I Know Who I Am? e Zé do Caixão (que conta com a participação do próprio). Memorável este debut!


9,0

Vitor Franceschini


Um comentário:

  1. Eu tive o prazer de conhecer a banda e prestigiá-los ao vivo. É uma ótima banda e suas músicas são maravilhosas! Ótima crítica, parabéns.

    ResponderExcluir

Shinigami Records