terça-feira, 2 de setembro de 2014

Entrevista



Após 4 anos do lançamento de seu primeiro álbum, a banda paranaense Semblant retorna com o excelente álbum “Lunar Manifesto”, lançado em julho deste ano pelo selo Shinigami Records. Além de contar com cinco novos integrantes durante estes 4 anos entre um trabalho e outro, a banda mostra uma evolução natural em sua música e maior abrangência de estilos no novo disco. Falamos com a bela vocalista Mizuho Lin em uma entrevista que abordou estes temas e muito mais. Completam a banda: Sergio Mazul (vocal), João Vitor (baixo), Sol Perez e Juliano Ribeiro (guitarras), Thor Sikora (bateria) e J. Augusto (teclados)

O Semblant iniciou seus trabalhos com uma sonoridade voltada ao Gothic Metal. Mas com o novo álbum “Lunar Manifesto” nota-se uma musicalidade mais abrangente. Isso fluiu naturalmente ou foi a intenção da banda na hora de compor o trabalho?
Mizuho Lin: Um pouco dos dois. Na verdade a nossa intenção nunca foi ficar num estilo só, ou ser rotulado como Gothic Metal. Obviamente tivemos (e ainda temos) bastante influência, mas sempre buscamos pelo nosso som próprio. Acho que com a formação que temos hoje, sendo 7 integrantes com bagagem musical tão distintas uma das outras, era natural que o nosso som mudasse, mas ainda mantendo nossa essência. Mas posso dizer que experimentamos coisas novas também pra atingir um público maior. O “Lunar Manifesto” tem músicas pra todos os gostos, porém mantendo uma conexão entre uma e outra.


Ainda há elementos do Gothic Metal, mas nota-se elementos do Melodic Death Metal e até nuances de Metalcore em algumas composições, além de Prog Metal. O que pode fala a respeito?
Mizuho: Como disse na pergunta anterior, temos 7 integrantes na banda. É um número considerável de membros (risos). Cada um veio com um estilo predominante, porém todos nós ouvimos de tudo um pouco, sendo no meio do Metal ou até mesmo fora dele. Não temos preconceitos com música. Essa salada de estilos toda acabou virando o nosso som, e estamos bem felizes com o resultado e com o feedback que estamos recebendo.



Aliás, qual a principal diferença a banda vê entre “Lunar Manifesto” e o primeiro trabalho “Last Night of Mortality” (2010)?
Mizuho: Eu não estava na banda ainda na gravação deste primeiro álbum, mas acredito que posso falar um pouco, já que participei de toda a divulgação dele. Pra mim, a principal diferença é no amadurecimento da banda. Tanto tecnicamente falando, quanto pessoalmente também. Eu tinha 20 anos quando entrei na banda, e apesar de ser apenas 4 anos de estrada com a Semblant, amadureci muito minhas ideias com os meninos, assim como vi todos eles crescerem também. Nosso comprometimento com a banda é cada vez maior, e por conta disso, nós estamos sempre buscando melhorar a técnica, aprender coisas novas... Sempre estudando! E com certeza, essa é mais uma razão para o som da banda também ter amadurecido.

Outro fator interessante que nota-se nas composições é o fato de elas serem complexas, mas fácil de serem assimiladas. Você concorda com isso?

Mizuho: Elas são complexas pelo número de detalhes que nós colocamos nas músicas. Tem muita informação, cada vez que você as ouve, você consegue ouvir algo diferente que passou despercebido da primeira vez. Além das letras, é claro, que não são nada ‘’clichês’’. Mas elas acabam sendo fáceis de serem assimiladas talvez pela repetição de algumas partes. A estrutura delas não é muito diferente, o complicado são os detalhes mesmo.

O som também é variado e demonstra que a banda não tem medo nenhum de ousar.
Mizuho: Com certeza! Medo só faz com que você fique estagnado em um só lugar. Nós queremos ir mais longe, e por isso não temos medo de arriscar.

Você poderia falar sobre o contexto lírico de “Lunar Manifesto”? O que vocês abordam nas letras do novo trabalho?
Mizuho: O “Lunar Manifesto” não é um álbum totalmente conceitual. Temos letras um pouco mais pessoais, até mesmo de situações que passamos durante todo esse tempo de produção que tivemos, até letras com um conteúdo mais pesado, desafiando dogmas e questionando sobre o nosso futuro. Como tivemos três letristas neste álbum, cada um escreveu da sua maneira sobre diferentes assuntos, o que trouxe uma diversidade maior no conteúdo delas.



A produção do disco ficou a cargo de Adair Daufembach que tem se tornado um dos mais renomados produtores, principalmente em se tratando de bandas que apostam em uma sonoridade mais moderna. Por que optaram por trabalhar com Adair e como foi trabalhar com ele?
Mizuho: Nós conhecemos o trabalho do Adair por ele ter produzido o álbum de grandes amigos nossos, como o pessoal do Holiness e do Symbolica, que nos indicou quando souberam que estávamos pensando em alguns nomes para produzir o nosso próximo álbum. Então começamos pesquisar sobre os trabalhos que ele já havia realizado e acreditamos que ele seria a melhor opção para o som que estávamos procurando. Com certeza acertamos na escolha, e posso dizer que foi uma das escolhas mais inteligentes que fizemos como banda. Basta analisar o resultado do disco! Fora que trabalhar com ele foi super tranquilo, ele tem ótimas ideias, conseguiu pegar a essência do nosso som e lapidar até virar o “Lunar Manifesto”. Se tornou um grande amigo da nossa banda, e realmente espero que esta parceria dure bastante ainda!

“Lunar Manifesto” é o primeiro disco lançado pela gravadora Shinigami Records. Como está o trabalho com o selo brasileiro? Enfim, qual a repercussão do disco?
Mizuho: O trabalho com a Shinigami está realmente nos trazendo frutos! Todo o pessoal do selo é muito atencioso com a gente e estão bastante empenhados em nos ajudar. A repercussão do disco está cada vez ganhando mais força, mais até do que eu imaginava! Tem saído bastante resenhas positivas sobre o “Lunar Manifesto”, e isso tem ajudado muito na procura do pessoal pelo CD, inclusive de fora do Brasil.

E como está a agenda da banda? Vocês pretendem se apresentar também no exterior?
Mizuho: Estamos começando marcar datas agora, já temos algumas cidades com data fechada já. Com certeza pensamos em fazer uma tour no exterior!

Muito obrigado. Este espaço é de vocês.
Mizuho: Muito obrigada a todo o pessoal do Arte Metal pelo espaço! Um grande abraço a todos que nos acompanham! Para os que ainda não conhecem a banda, por favor, sinta-se convidado a nos conhecer! Visitem nosso site www.semblant.com.br para encontrar os links de nossas redes sociais e conferir nosso trabalho de perto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records