terça-feira, 21 de outubro de 2014

Guilty as Charged – “Leap Of Faith” – Independente (Importado)

A mistura que hoje em dia é produzida entre as vertentes do Metal podem ser benéficas ou realmente maléficas. Sabendo produzir o som com mesclas sem exageros, a banda alcançará um público fiel e dedicado, nesse caso podemos encaixar o Guilty as Charged tranquilamente.

Os belgas conseguiram fazer um disco realmente desafiador, com uma pegada embasada no Thrash Metal, mas que ao mesmo tempo o flerte com Power Metal é realmente evidente. Tudo isso se deve ao grande talento dos músicos e principalmente das cordas vocais de Jan De Vuyssere, que é de uma versatilidade realmente incrível. O que chama muito a atenção no disco são os riffs que foram produzidos com bastante velocidade e um ritmo cativante, fato que também podemos destacar com a sutileza da cozinha que se consiste em uma bateria muito técnica e veloz, grande destaque para os pedais de Matthew Vandenberghe, mostrando muita coordenação e ritmo.

As oito faixas apresentadas aqui exibem a mesma pegada e sem variar ou cair o nível, mantendo sempre a proposta inicial evidente. O som está longe de ser algo que deixa a desejar ou cansativo de forma que se possa escutar o disco apenas uma vez e esquecê-lo na gaveta, a prova disso fica com o cartão de visitas Preach to the Masses, veloz e um riff atrás do outro sem economizar as cordas da guitarra. Last Chance é cadenciada com belas rítmicas de guitarra e um refrão grudento.

Com um belo trabalho de início no baixo emendado com um curto solo Leap of Faith, que batiza o álbum, é porosa e empolgante, o vocal está marcante e bem técnico também. Chegando a lembrar algumas fases do Metallica, I'll Never... é um pouco arrastada e básica, mas bem interessante. Lone Wolf é uma rifferama atrás da outra, ao contrário de Elysium que é uma semi balada instrumental, com um belo trabalho das guitarras e bem ‘old school’. Enfim, temos aqui um trabalho realmente de qualidade e de bom agrado, a diversão aqui é garantida, pois terá que ter um bom pescoço pra segurar a cabeça no lugar.


8,0

Leandro Fernandes


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records