terça-feira, 7 de outubro de 2014

Heia – “Ritos Noturnos” – 2014 - Misanthropic Records/Diabolic Records/Headbanger Force Productions/Impaled Records

Muitas bandas (nacionais ou não) que apostam no Black Metal, e tem tanto ideologia quanto visual extremista, deveriam ter o Heia como exemplo. Afinal, o trio goiano adota tanto o extremismo ideológico quanto visual, mas se preocupa com a sonoridade e qualidade de sua música, coisa que poucos grupos semelhantes fazem.

O som da banda é cativante e possui a chama autêntica do Black Metal nacional, possuindo características próprias. O trabalho de guitarras é muito bom, onde é destilado riffs característicos e os solos aparecem somente em momentos necessários.

A cozinha não segue a linha reta que o estilo propõe e dá ritmos variados às músicas dando mais um diferencial à música da banda. Destaque para as potentes linhas de baixo. À frente vocais rasgados que desbravam letras em português se encaixando muito bem na proposta da banda.

Os arranjos de teclados caíram como uma luva e a banda soube dosar na medida certa não deixando seu som comum e seguir a linha ‘mainstream’ sinfônica do estilo. Tudo com uma boa produção realizada no estúdio Zero DB tendo a mixagem de Francisco Arnozam.

Destaque para as faixas Sombras da Imensidão, Ritos Noturnos, Face do Mau e Sangue no Terreno dos Cristãos. Ainda há um ótimo cover para Elizabeth Bathory, do Tormentor. “Ritos Noturnos” ainda conta com a participação de Mághor do Cheol e Escaravelho do Escaravelho do Diabo. Além de exemplar, um ótimo disco!


8,5

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records