segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Khaøs – “Risen” – 2014 – MRR Records (Importado)

O quarteto mostra bastante qualidade em seu trabalho de estreia. Aqui eles buscaram explorar bem uma vertente que quando bem feita sai algo realmente agradável, o Heavy/Hard criado aqui no debut é interessante e bem trabalhado, mostrando um trabalho bem atual e com poucas nuances “retrô”, fato que mostra a identidade da banda.
                            
Os caras mostram bastante cuidado ao compor melodias, pois o som que produzem merece um grande destaque. O trabalho do guitarrista Mark Rossi é bem técnico e mostra muito peso quando necessário, riffs e riffs bem encaixados, o vocal mostra uma particularidade interessante de criar seu próprio estilo, com um timbre de muita qualidade e bem calibrado. A cozinha se encaixa bem dentro da proposta, longe de exageros e invenções, o baixo impõe um groove na medida.

O disco é recheado de surpresas e belas músicas, como a faixa de abertura After the Silence, excelente sacada para servir de “cartão de visitas” da banda, pois é uma música de fácil agrado, com belas passagens alternadas entre o peso e a suavidade, com um belo solo de guitarra executado. Crisis Factor sequencia um pouco mais rápida e mais pesada, com grande destaque também para o refrão, diferente de Exalted que é uma balada bem agradável.

Mudando um pouco a pegada, Loaded Question entra em uma linha Hard Rock mais acentuada e bem atual. End of Daze e Merchants Of Khaos trazem mais um pouco de calmaria no disco com grande destaque para a condução que ambas possuem com o trabalho de bateria. Ride The Chain muda completamente o clima com uma pegada Godsmack, riffs pesados e um vocal um pouco mais agressivo.

O disco em si mostra boas canções e excelentes melodias, outras que merecem grande destaque são Imagined Danger, Static Windows e a excelente e grudenta As Far As We Go. Confiram esse belo e caprichado trabalho, os caras começaram com o pé direito e o futuro é promissor.


8,0

Leandro Fernandes


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records