terça-feira, 2 de junho de 2015

Warsickness – “Stay Drunk in Hell” – 2015 – Independente (Nacional)

O Thrash Metal feito pelo Warsickness neste seu debut é vigoroso e flerta em diversos momentos com o Crossover. “Stay Drunk in Hell” mostra uma banda que passa longe de invencionices e não faz questão nenhuma de inovar, apenas seguindo o que a cartilha do estilo impõe.

É claro que o quinteto possui sua própria identidade e, além disso, sabe muito bem onde pisa. A energia da banda do início ao fim do trabalho fica latente logo de cara, depois da introdução em dedilhado acústico seguido por uma rifferama que vai terminar somente após os 39 minutos do trabalho.

Não muito chegados à quebradas rítmicas, a banda impõe velocidade e agressividade do início, fazendo com que seu som soe até homogêneo. Mas isso nunca foi problema para os ávidos em Thrash Metal, já que o que impera é a raiva e os ritmos para poder ‘bangear’ sem prever o dia de amanhã.

A coesão é um dos trunfos da banda, que soa precisa e destila composições empolgantes como Warsickness, Black Army (com participação de Jairo do Chaos Synopsis), Warthrash com seu refrão pegajoso e a faixa título que conta com Dinho e Erick (Imminent Attack), além de Jão (Ratos de Porão).

Produzido por Rafael Augusto Lopes (Fanttasma) e pela banda, o disco traz uma produção na linha Crossover com guitarras um tanto magras e com a qualidade necessária para o estilo. A arte da capa a cargo de Márcio Aranha traduz bem o título e traz detalhes interessantes. Sem dúvidas “Stay Drunk in Hell” é um disco que vem pra somar. Bela estreia.


8,0

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records