segunda-feira, 26 de outubro de 2015

John No Arms – “Bar” – 2015 – Independente (Nacional)

Talvez por parecer despretensioso, o John No Arms consiga soar original. Claro que a sonoridade contida neste seu primeiro álbum, singelamente intitulado “Bar”, vai lembrar uma coisa aqui ou outra ali, mas o fato é que já de primeira a marca fica registrada com o nome da banda.

Fundindo Metal com Punk e uma pegada do Rock safado do Motörhead, o grupo de Brasília consegue ditar empolgação do começo ao fim, mostrando variação de ritmos, mas um clima sempre etílico e alegre. Insanidade também é outro fator que combina muito bem com as músicas.

Músicas, aliás, que soam agressivas, mas ao mesmo tempo acessíveis (na devida proporção) e que são garantia de diversão. Com uma produção de qualidade, a banda demonstra boas e bem executadas linhas de guitarra, além de uma cozinha bem versátil e veloz, e um vocalista totalmente louco que, além de versátil também, interpreta as composições com garra.

Com bom humor, as composições aqui possuem a maioria ótimos refrãos e os destaques vêm ao monte. Anote aí: John No Arms, Mafia’s Queen, Open Till Dawn, The Awaited Land e Trollers, Dollars & Games, No. II. Menção honrosa para a cantada em português Estou Cada Vez Mais Velho e Bebendo Mais (Quadrijet Inferno), que merece mais atenção, até por parte da banda em pensar em gravar mais em nossa língua pátria. Muito bom!


8,5

Vitor Franceschini


2 comentários:

Shinigami Records