terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Degola – “Tormenta”

(2014 – Nacional)

Alternative Music/Rising Records/Black Legion Productions

“Corrosão” (2013), primeiro álbum da banda brasiliense Degola mostrou uma violência sonora fora do comum, além é claro da qualidade do trabalho. “Tormenta” vem para fazer jus ao nome do disco e mantém toda essa fúria sonora, e também mostra uma banda atualizada e em evolução.

Com produção da banda e de Zé Misanthrope no estúdio Cataclismo, a banda conseguiu uma sonoridade atendendo os padrões atuais e que só deixou seu Thrash Metal ainda mais agressivo. Isto é, a produção é um dos principais elementos que fez com que o quarteto andasse pra frente.

Passando longe de se usar de fórmulas retro, os músicos destilam uma sonoridade atual, mas que não soa tendenciosa. Riffs insanos e pouco espaço pra solos (que quando aparecem estão bem encaixados) são as características do guitarrista Wa Farias. Enquanto isso o baixista Malcom Mcgarem impõe linhas de baixo consistentes e a bateria de Inaldo Ramos soa precisa e dá ainda mais violência ao som da banda.

As letras cantadas em português são berradas grosseiramente por Flávio Arrais. Apesar do vocal monocórdio, seu timbre não soa cansativo até porque o vocalista encaixa perfeitamente as letras à sua voz, o que é um dos grandes diferenciais da banda. Os temas abordam o ódio em suas diversas facetas.

Objetivos, conseguem emplacar diversas músicas, o que dificulta na hora de destacar algumas. Mas sem dúvidas Acalmo o Demônio, Maculado e Eu Sou a Peste chamam atenção de imediato, pois representam bem o que o Degola propõe. Simplesmente um verdadeiro tapa na cara, seguido por um soco no estômago.


8,5

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records