quarta-feira, 9 de março de 2016

Anger As Art – “Ad Mortem Festinamus”

(2016 – Importado)
                                               
Old School Metal Records

Quem conhece o Abattoir conhece Steve Gaines, o homem por trás do Anger As Art. Com sua antiga banda gravou – como vocalista e, posteriormente, vocalista/baixista -  os dois álbuns de estúdio, incluindo o clássico “Vicious Attack” (1985), além de demos. Alcançou um médio alcance no underground na década de 80, sempre focado no Speed/Thrash Metal.

Em 2004 fundou o Anger As Art que conta hoje também com companheiros da época de Abattoir como o guitarrista Danny Oliverio e Rob Alaniz (bateria), além de Eric Bryan (baixo). Aqui Gaines além de cantar, toca guitarra e, apesar do foco no Thrash Metal, sua banda atual soa mais distante dos anos 80.

O Anger As Art chega ao seu quinto disco mostrando a maturidade que lhe é necessária e transita por todas as facetas do Thrash Metal, tudo soando atual e com uma produção de primeira que não cai na pasteurização comum dos dias atuais. Enfim, a banda agrada e muito neste novo disco.

Tudo o que se relaciona ao Thrash como riffs certeiros, velocidade, solos rápidos, baixo correto, bateria com viradas velozes e batida seca aqui se encontra. Mas o melhor é o fato de a banda não tentar soar de tal forma, deixando apenas rolar naturalmente. E tudo passa pela malvadeza do Thrash europeu, o descompromisso da Bay Area, além do leve groove noventista e da ousadia do Crossover.

Gaines aqui esganiça mais seu vocal que se mostra mais sujo e arrisca até gutural, o que caiu muito bem à sonoridade da banda. Destaque para pegajosa Pissing on Your Grave, Aim for the Heart, o baixo estonteante de Hammer, Blade, and Twisting Fire, Two Minutes Hate, além da bela balada Praise of the Firehead, pois até nisso os caras arriscam. Ótimo!


8,5

Vitor Franceschini



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records