terça-feira, 10 de maio de 2016

Darkend – “The Canticle of Shadows”

(2016 – Importado)
                                            
Non Serviam Records

Não fosse por ter sido criado um ano antes, poder-se-ia dizer que a banda italiana Darkend seguiu a escola dos seus conterrâneos do Fleshgod Apocalypse. Mas, além de ter sido fundada em 2006, o grupo segue uma linha mais regular em sua discografia e aposta no lado mais negro da coisa.

“The Canticle of Shadows” é o terceiro full-length da banda que mantém suas características praticamente intactas, mostrando uma evolução natural na forma de executar as músicas, estrutura e produção bem cuidadas que atendem os padrões atuais.

Apostando no lado mais sinfônico do Black Metal, as sete composições aqui presentes mostram aquele lado pomposo e grandioso da música pesada, com orquestrações imensas e o peso na medida certa. A um pouco de exagero claro, mas é impossível não se sentir emocionado em algumas composições que serviriam como uma trilha pós-apocalipse (isso se sobrevivesse alguém).

Por falar em exageros, o baterista Valentz não pode ser humano. É de se duvidar a velocidade que ele impõe em seu kit, com ‘blast beats’ estonteantes (obs.: esse que vos escreve imaginou que a bateria fosse programada em algum momento), tamanha a ignorância na velocidade.

De certo modo as composições são longas, mas não chegam a cansar o ouvinte pela variação e versatilidade nos arranjos. Faixas como Of the Defunct (com participação de Attila Csihar do Mayhem), A Precipice Towards Abyssal Caves (Inmost Chasm, I) e A Passage Through Abysmal Caverns (Inmost Chasm, II) podem servir como referência, mas a audição do disco todo é importante para entender a proposta. Lembrando que Sakis Tolis (Rotting Christ) é outra figura que aparece no disco.


8,0

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records