sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Helstar – “Vampiro”

(2016 – Importado)              

Ellefson Music Productions

“Vampiro” é o décimo disco de estúdio e o vigésimo trabalho no geral dos norte-americanos do Helstar, banda que é devota do Metal tradicional há ‘somente’ 35 anos e que conseguiu superar vários obstáculos que o estilo enfrentou nessas mais de três décadas.

Talvez o motivo disso seja o fato de o grupo conseguir se adaptar ao tempo sem se vender às tendências e, ainda assim, conseguir manter suas características sem forçar nada. O primeiro quesito é que a banda foge de saudosismos desnecessários, faz com que sua proposta soe natural e deixa fluir seu Metal com toques de Speed Metal.

Na temática de “Vampiro” o óbvio que o nome já entrega, sendo que a banda havia abordado tais assuntos em seus álbuns clássicos como “Burning Star” (1984), “A Distant Thunder (1988) e “Nosferatu” (1989). Porém, em termos de som a coisa aqui soa mais para os tempos atuais.

O eterno vocalista James Rivera continua um cantor e tanto, equilibrando suas linhas de forma impecável e mostrando interpretações emotivas. O instrumental soa trabalhado, com variações de riffs palhetados, cavalgados e bases mais sólidas, sendo os solos bem encaixados e trazendo melodia extra.

A cozinha mostra um trabalho coeso e preciso, trazendo a variação rítmica necessária, que é um dos elementos fortes do disco. Tudo com uma produção atual, mas que não soa exagerada e dá uma roupagem contemporânea às músicas. Vale destacar que Bill Metoyer (Slayer, W.A.S.P., Armored Saint) cuidou da mixagem.

O único ‘porém’ de “Vampiro” é a sensação de que falta algo nas músicas. Não, são composições de altíssimo nível e execução, mas depois de várias audições nenhuma empolga como deveria, nenhuma soa marcante como deveria. Mas, “Vampiro” é um disco que causa mais prazer do que algo negativo ao ser ouvido e traduz bem como o Heavy Metal atual deveria soar.


8,0

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records