segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Silent Cry – “Hypnosis”

(2016 – Nacional)
                                      
Megahard Records

Foram 11 anos de espera por um trabalho inédito (nesse tempo a banda lançou o DVD “Dark \'n\' Live” em 2007 e o single “Hypnotized by Love” em 2014), mas quem pensa que a pausa fez mal ao Silent Cry, se engana. Além do amadurecimento, o grupo mostra um novo vigor e aura imponente neste seu quinto disco.

Uma das pioneiras do Gothic/Doom Metal no Brasil, o agora quarteto de Governador Valadares traz em “Hypnosis” um conceito baseado na auto hipnose, onde músicas denunciam toda a característica da banda, fazendo com que seu passado mais depressivo e obscuro bata de frente com seu lado mais sinfônico demonstrado a partir dos dois discos antecessores a este.

O álbum traz, mesmo que em doses menores, a aura depressiva de seu início de carreira. Elemento este que se junta ao lado mais erudito e sinfônico de suas composições e ganha uma roupagem atual graças à produção de Ricardo Confessori (ex-Angra, Shaman) que também gravou a bateria no disco.

É importante ressaltar que as guitarras do Silent Cry talvez nunca tenham soado tão pesadas quanto neste disco, o que causa um ótimo contraste com a suavidade de seus arranjos característicos. A cozinha não poderia soar melhor, com consistência mesmo diante de uma sonoridade que não pede tanta variação.

A tão saturada alternância de voz masculina agressiva com vocais líricos femininos aqui perde este adjetivo de tão bem desenvolvidas e encaixadas que estão. Aliás, Dilpho Castro (vocal/guitarra) e Joyce Vasconcelos (vocal) se mostram versáteis, com ele cantando desde o sussurrado ao gutural/rasgado e a cantora possuindo um timbre muito equilibrado.

Não há como não destacar faixas como a titulo, Hypnotized By Love e a pesada Resolution, porém o trabalho merece uma audição completa por se tratar de ser conceitual e todas as canções mostrarem qualidade. Vale destacar também Tragic Memories, regravação de Tragic Memory, faixa de abertura do debut “Remembrance” (1999) que ganhou uma roupagem mais dinâmica sem perder sua essência. Sem sombras de dúvidas “Hypnosis” irá saciar a espera de mais de uma década, seja você fã ou um interessado em conhecer o Silent Cry.


8,5

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records