quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Pato Junkie – “The Ragg Doll”

(2017 – Nacional)
                                 
Independente

O Pato Junkie chega ao seu segundo álbum ainda mais alternativo e versátil. A banda carrega influências que vão do Punk, Hardcore, Rock alternativo e Metal, e consegue aliar isso às suas próprias características gerando uma sonoridade bem interessante.

Mesmo em meio a tantas influências distintas dentro da música pesada, o grupo mineiro consegue manter o equilíbrio e não se perder em sua proposta. Ou seja, as músicas podem alternar estilos, mas os caras conseguem manter sua assinatura, trazendo em toda a dose de agressividade que lhe é cabível.

Optando por cantar em inglês e português, a banda soa mais Metal na língua de Shakespeare, enquanto a parte mais Hardcore aparece nos temas cantados na língua pátria. Porém, ambos os lados trazem riffs bem legais, com um timbre muito bem escolhido e uma sessão rítmica que abala as estruturas.

Por fim, o Pato Junkie consegue atingir seu objetivo e mostra a maturidade necessária para esse momento de sua carreira. Atos Terroristas e sua levada com ginga e groove e In The Name of Desire (mostrando grande influência de Pro-Pain) resumem bem o que a banda propõe. A produção é acima da média, atual e sem exageros modernos.


8,0

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records