quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Hate Embrace – “Revoluções”

(2018 – EP – Nacional)
                        
Independente

Nada como o amor à sua terra para que seu senso criativo se expanda e soe cheio de gana. Isso fez com que o Hate Embrance, banda oriunda de Camaragibe/PE, marcasse seu território no underground nacional com o excelente disco “Sertão Saga” de 2014, onde contava a história do herói/vilão Lampião.

Quatro anos após o seu segundo disco, a banda retorna com este EP e inicia as celebrações de seus 10 anos de carreira com uma baita de uma entrada saborosa. Trata-se deste lindo EP que narra passagens conturbadas do cenário histórico político nacional e que ganha em sua trilha um Death Metal com melodias na medida certa.

Narrando as batalhas que aconteceram no Monte Guararapes, Guerra no Nordeste do Brasil abre o trabalho de forma soberba, pois consegue de imediato passar a proposta da banda. Guitarras densas, cozinha precisa e versátil, além de um teclado perceptível e que se torna fundamental durante o trabalho dão à tônica, tendo os vocais guturais de George Queiroz inteligíveis e que narra a história com ótima interpretação.

A fórmula se repete nas outras composições, mas não que isso faça do disco homogêneo. Á Coroa Tudo, Ao Povo Nada se mostra mais veloz e com uma quebra de ritmo mais intensa, afinal, aborda em suas letras a crise econômica brasileira gerada pela vinda da família real ao país (será que isso aqui nunca deu certo? Risos).

Por fim a intimista Setembrizada traz influências do Black Metal, principalmente nos arranjos e mostra-se versátil comprovando o uso dos teclados fundamentais com ótimas linhas impostas. A faixa traz em suas letras a revolta “Setembrizada” que aconteceu em setembro de 1831, antes de Dom Pedro I renunciar.

Vale destacar que a banda não traz nenhum flerte com a música brasileira em seu instrumental (como aconteceu no último trabalho) e isso não faz muita falta, apesar de sempre ser bem vindo. Aliás, fica aí a prova que nossa cultura pode ser narrada pelo Heavy Metal e seus subgêneros da maneira mais direta e simples, pois trata-se de um estilo universal. Com uma produção bem natural e orgânica, a cargo da própria banda, “Revoluções” já pode ser considerado um dos melhores EP’s de 2018.


9,0

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records