quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Khorium – “Idiocracia Tropical Contemporânea”


(2019 – Nacional)

Independente

O Khorium deixou bem claro seu recado e proposta no EP “Manual Prático do Brasil”, lançado em 2018. Mas, além das lapidações de sempre, parecia que a banda tinha algo a mais a dizer. E, bingo! Eis que “Idiocracia Tropical Contemporânea” prova que a banda poderia nos dar mais!

O novo trabalho mostra o Khorium evoluindo em todos os quesitos, desde a coesão, produção e as temáticas, que vêm ainda mais ácidas. No entanto, temos em mãos um disco digno e de uma banda que sabe onde pisa. Aliás, junto com G. Moreira (vocal/guitarra) e Shalon Webster (bateria), está agora o baixista Roberto Bizarelo.

O novo disco mantém em sua proposta musical mesclar Metal, Rock, Hardcore com Rap e até Funk (o verdadeiro). Pode não parecer novidade, e não é, mas o Khorium consegue criar uma identidade e nutrir elementos próprios. Dentre eles uma sonoridade com ‘sangue nos olhos’ e um clima tenso que permeia o trabalho todo.

O peso se alia a levadas cheia de ‘groove’, mas com direito a muita guitarra e uma bateria de pegada intensa, dando o ritmo necessário. Trilha sonora perfeita para letras que apontam política e socialmente o momento caótico em que vivemos de uma forma muito inteligente.

“Idiocracia Tropical Contemporânea” tem a participação de Fernanda Lira (Nervosa) na faixa Ainda Assim Eu Me Levanto que é inspirada, em tradução livre, no famoso poema ‘Still I Rise’ de Maya Angelou (ativista norte americana dos direitos de mulheres, negros e minorias, amiga e colaboradora de Martin Luther King e Malcolm X). O álbum conta também com a participação de Luan Haddad, vocalista da banda Comboio Calibre na faixa Negue. Mais um recado dado.


8,5

Vitor Franceschini



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records