segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Wormwood – “Nattarvet”


(2019 – Nacional)

Hellion Records

“Nattarvet” é o segundo álbum destes suecos de Estocolmo. O disco foi antecedido pelo EP “The Void: Stories from the Whispering Well” (2015) e pelo debut “Ghostlands: Wounds from a Bleeding Earth” de 2017. O som é focado no Black Metal, mas com muita melodia, partes atmosféricas e até Folk, mas, principalmente neste último elemento, sem exageros ou tendências.

“Nattarvet”, em uma tradução livre, significa ‘herança da noite’ em sueco e traduz bem a temática que a banda aborda, que trilha por mitos nórdicos, o cosmos e paganismo. O resultado surpreende e a música imposta pelo quarteto Nine (vocal), T. Rydsheim (guitarra, baixo e teclado), J. Engström (guitarra) e D. Johansson (bateria) serve perfeitamente como trilha.

Particularmente o novo disco fala dos tempos sombrios, onde a fome atormentava e as paisagens áridas da Suécia eram o cenário. O que se houve são guitarras agressivas que encaminham para uma aura angustiante, com passagens atmosféricas entrelaçadas, em arranjos diversos, onde o ritmo nos remete também ao Folk.

 A versatilidade engloba o clima das composições, que transcendem entre o pesado, odioso, outros mais belos e também melancólicos. Todos transparecem através das linhas vocais de Nine, que em sua maior parte opta pelo rasgado, mas opta também por linhas épicas em alguns momentos.

Em especial neste disco, Erik Grawsiö (Månegarm), Mika Kivi (Grendel, Paara) e a cantora Moa Sjölander auxiliam nas linhas vocais, enquanto o violinista Martin Björklund (guitarrista na banda Wachenfeldt e músico de palco do Månegarm) auxilia nos arranjos. Enfim, “Nattarvet” pode parecer comum de início, mas já na segunda audição mostra ser uma viagem Black Metal cheia de atmosferas. Excelente!


9,0

Vitor Franceschini



Nailed To Obscurity – “Black Frost”


(2019 – Nacional)

Nuclear Blast / Shinigami Records

Os alemães do Nailed To Obscurity podem não serem tão conhecidos por aqui, mas a banda já desfruta de certo status na Europa. Não deixa de ser uma revelação, porém o grupo chega agora ao seu quarto disco de estúdio, este “Black Frost”.

Talvez no seu ápice, a banda de Esens, destila uma mescla que não é novidade pra ninguém, porém dificilmente dá errado. Trata-se do Doom e do Death Metal com linhas bastante progressivas, principalmente da cozinha que não economiza nas quebradas e viradas intensas.

E interessante que, mesmo que a banda se utilize da alternância de momentos mais suaves com outros mais brutais, o Nailed To Obscurity é uma banda branda. Sua música contém guitarras e vocalizações guturais, mas de alguma forma isso soa tímido e não se trata de demérito.

Parece algo premeditado e característico, o que torna sua música no mínimo curiosa. Alguns raros momentos de agressividade aparecem, mas o quinteto aposta mais na técnica do que na energia, o que pode enervar alguns apreciadores de música extrema, afinal, é assim que o som do grupo é vendido.

Mas, sejamos claro, estamos diante de uma banda excelente e de um álbum primoroso. O problema é somente na expectativa criada em torno da proposta, que é totalmente outra. Porém, no que se propõe, o Nailed To Obscurity soa sensacional, trazendo em um mesmo pacote melodia, arranjos ricos e o peso do Metal. Tudo de forma versátil e com uma ótima produção.


8,0

Vitor Franceschini



Arte News: ENHARMONIC KHAOS lança single “Por Trás da minha Pele”


ENHARMONIC KHAOS lança single “Por Trás da minha Pele”
Um ano após o lançamento do álbum “Endure The Pain”, a banda mineira Enharmonic Khaos anuncia que na data de 13 de dezembro será feito o lançamento da música “Por Trás da Minha Pele”, em parceria com Rafael Santos da banda Of Christ, sendo este responsável pela letra e vocais na música.

“Por Trás da Minha Pele” traz uma mistura de metal com rap, mostrando uma diferenciação do trabalho feito no primeiro álbum. A letra tem uma crítica forte e clara ao racismo, e as implicações que ele traz no dia à dia das pessoas que o sofrem.

Nas palavras do guitarrista Pedro Farinazzo:

“Quando tive a ideia de fazer essa nova música da Enharmonic Khaos, eu estava muito incomodado comigo mesmo, pois eu sabia que racismo é algo real e presente na nossa sociedade, mas era um conhecimento que eu só falava a respeito em rodas de conversa com outras pessoas, sem fazer nada a respeito disso.

Saber que um problema existe e ficar comovido não resolve nada, é preciso combater ele de fato. O que eu tenho de melhor pra isso é a minha música.


Obviamente eu não tenho vivencia do que é racismo, tenho apenas conhecimento teórico. Nenhum branco pode dizer que sabe o que é sofrer racismo. Assim sendo, achei que o mais sensato seria chamar alguém que de fato tem propriedade pra falar a respeito do assunto, e convidei meu amigo Rafael Santos pra fazer a letra e por a voz na música, ele sim vivencia isso diariamente e sabe muito melhor que eu como é.”

Enharmonic Khaos é:
Pedro Farinazzo (Guitarra)
Alan Freitas (Bateria)

Principais influências: Slipknot, Korn, Djonga, Racionais MCs, Soulfly, Sepultura.

Ficha Técnica:
Música composta por Pedro Farinazzo
Letra composta por Rafael Santos
Guitarras e Baixos gravados por Pedro Farinazzo
Vocais gravados por Rafael Santos
Mixagem, Masterização e Arte Gráfica por Raphael Efez

Contato: (32)98464-1813 



BARRIL DE PÓLVORA: banda promete muitas surpresas para o próximo álbum
O álbum ‘Barril de Pólvora’ lançado em 2018 despertou o interesse de antigos e novos rockeiros, pelo desejo de Flávio Drager (vocal), Emerson Martins (guitarras), Saulo Santos (baixo) e Alexis Bomfim (bataria) em recriarem um som cativante, que remetesse aos bons tempos do rock e metal brasileiros, de forma que a postura de palco complementasse a energia extraída do CD.

O rock’n’roll que a banda Barril De Pólvora apresenta em seu debut, resgata o feeling dos cenários setentista e oitentista, quando ícones tupiniquins pavimentavam os mais variados caminhos que traduzem no rock e metal de hoje, porém, o quarteto mineiro aproveita recursos modernos de produção para não deixar sua música com gosto datado.

Novas composições recebem os últimos retoques nos ensaios, para o grupo iniciar as gravações do segundo álbum no começo de 2020. “estamos mais maduros e coesos, o processo de composição está fluindo de forma mais ampla”, informa Flávio.

O blues, hard rock e heavy metal presentes no primeiro CD ganharão companhias de outros estilos. “Será um trabalho bem mais pesado do que o primeiro. Então terá o hard rock que é bem a cara da Barril, o blues rock também estará presente, assim como o thrash metal e até uma música que é mais voltada ao punk”, adianta Saulo.

Para garantir uma boa produção, a banda não pretende mexer no time que produziu o último disco. “A gente está somando a experiência que esteve na produção do primeiro álbum juntamente com o aprendizado que nós tivemos com o maestro Rodrigo Garcia (produtor) mais o André Cabelo (masterização)”, confirma Alex que reforça: “Vinícius de Souza também estará na técnica, cuidará da parte gráfica fechando aí o mesmo elenco que produziu o primeiro CD”.

O segundo lançamento do Barril De Pólvora ainda não tem nome, mas pelo que os músicos repassam e tocam em shows, podemos esperar um CD com carga extra de emoção. Siga a banda pelas redes sociais e visite seu site para ficar sempre atualizado.

Para ouvir o álbum ‘Barril de Pólvora’ (2018) via streaming, acesse:


Site oficial:
Instagram:

Facebook:
Confira os vídeos oficiais no YouTube, aproveite e se inscreva no canal:
Para levar a Barril De Pólvora à sua cidade:

+55 (85) 9.9690-7536


MAUA: se apresenta nesta terça-feira em evento que celebra o dia internacional dos diretos humanos na cidade de Aracaju/SE
Em celebração ao Dia Internacional dos Direitos Humanos, na próxima terça-feira, 10 de dezembro, o Governo de Sergipe realizará um evento na Praça General Valadão, a partir das 17h30. Com o tema “71 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos”, a programação contará com projeções de vídeos contendo depoimentos colhidos pela Comissão Estadual da Verdade, e a apresentação musical das bandas Maua e Karne Krua – monitorada pela censura, no período da Ditadura Militar.

A programação tem o objetivo de demarcar a relevância da data, celebrada em todo o globo, e de reafirmar a importância dos direitos adquiridos, segundo conta o diretor de Inclusão e Direitos Humanos da Seit, João Martins. “O dia 3 de dezembro é mundialmente conhecido como Dia Internacional dos Direitos Humanos, porque nesta data, em 1950, a assembleia geral da Organização das Nações Unidas (ONU) adotou e proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos. É de grande relevância chamar a atenção para as conquistas garantidas tanto nessa Declaração, quanto na Constituição Federal. Não podemos abrir mão dos direitos civis, políticos, sociais e ambientais conquistados”, defende.

A banda Maua irá apresentar faixas de seu primeiro registro de estúdio, Uncoscience, e algumas música inéditas de seu próximo disco que estão em fase final de gravações.

A palestre e projeções estão marcadas para se iniciarem às 18h00, enquanto que os shows do Maua e Karne Krua, está previsto para iniciar às 19h00.

Formação:
João Neto – vocal
André Cabral – guitar
Adriano Santana – guitar
Marcel “Metal” Freitas – bass
Afonso Ramalho – drums
Mais Informações:


INFECTOR CELL: é confirmado como uma das atrações do, Leozinho Festival – 2º Edição, em Cotia/SP
Dia 12 de janeiro de 2020 será realizado o, Leozinho Festival – 2º Edição, evento que reúne várias bandas do underground paulistano para celebração da música autoral e pesada.

Ao todo serão 09 bandas se apresentando e seis delas acabam de ser confirmadas pelos organizadores. Um dos nomes que estará levando sua sonoridade ao público que comparecer no festival, é os thrashers do Infector Cell. O grupo pretende tocar na íntegras as músicas do EP, Welcome to Brutal Reality, para os fãs que marcarem presença no role.

Além do Infector Cell, até o presente momento as bandas, Deathly Hymns, Odium Hominum, Infernal Course, COTH e Biter, estão confirmados e serão atrações do festival. Confira abaixo o horário de apresentação de cada banda até o presente momento:

13:00 - ?
14:00 - ?
15:00 - Deathly Hymns
16:00 - Odium Hominum
17:00 - Infernal Course
18:00 - Infector Cell
19:00 - COTH
20:00 - BITER
21:00 - ?

O evento será realizado na Rua: Lever, 178, Jardim Leonor, Cotia/SP. Entrada totalmente gratuita.

Mais informações:


MACUMBAZILLA: revela em entrevista ao site CWBLIVE, conceito de Hellhounds e novidades que estão por vir
Renomados e uma das forças da cena metal curitibana, o Macumbazilla, é nome certo em quase todos os grandes festivais que rolam na capital paranaense, Curitiba. A banda vem sendo motivo de reportagens, entrevistas e matérias, nos principais veículos de comunicação da cidade, após lançar o clipe/single inédito, Hellhounds.

Tamanha a veracidade desse fato, que, um dos maiores sites especializados na noite roqueira da cidade, o CWBLIVE, através de uma entrevista, elaborou uma matéria incrível, com depoimentos do vocalista e guitarrista, André Nisgoski, onde o tem central é a nova música e o que está sendo preparado em estúdio para esse restinho de 2019 e início de 2020.

Você confere o conteúdo na íntegra acessando o link abaixo:
Assista ao clipe de Hellhounds:


Formação:
André Nigoski – vocal/guitarra
Carlos “Piu” Schner – baixo
Júlio Goss – bateria
Mais informações:


ATTANOS: em menos de uma semana, novo single New Chapter, passa dos 300 acessos no Spotify
A nova música do Attanos, New Chapter, está crescendo rapidamente e vem sendo tocada em várias partes do mundo. Disponibilizada oficialmente dia 28 de novembro, a música que está com pouco mais de 10 dias de seu lançamento, já passa dos 300 views e sua crescente só aumenta a cada dia.

A faixa lançada pelo selo da Roadie Metal, recebeu um trabalho intenso de divulgação e através de uma curadoria, ingressou na playlist oficial do Spotify, Peso Brasuca e também na, Headbangers Brazil, ações essas que ajudam na fomentação e engajamento orgânico da obra dos músicos e artistas do Metal brasileiro.

New Chapter marca um novo recomeço na carreira do Attanos, que para o próximo ano estará preparando um novo lançamento de estúdio para seus fãs e seguidores.

Caso ainda não tenha conferido o novo single, o mesmo se encontra disponível em todas as plataformas digitais. Abaixo link para o Spotify:

Formação:
Tiago Henrique da Cruz – Vocal
Márcio Pacheco – Guitarra/Backing Vocal
Michael Rocha – Baixo/ Backing Vocal
Fernando Arouche – Bateria

Mais informações:


MITSEIN: lança em todas as plataformas digitais, novo single I Will Find My Away
Acaba de ser liberado em todas as plataformas de Streaming, o mais novo single da banda Mitsein. Apontados como uma das principais revelações do Symphonic Metal brasileiro, o grupo oriundo de Brasília, trabalha pesado para levar ao público suas músicas que são ricas em conceitos, sinfonias, vocais melódicos e riffs pesados.

A faixa em destaque, I Will Find My Away, é a segunda música que a banda apresenta ao público, antecipadamente ao lançamento de seu primeiro álbum que está sendo preparado para 2020.

A música pode ser conferida em todas as plataformas de Streaming. Usuários de Spotify (link abaixo), Deezer, ITunes, Google Play, Napster, Tidal, Music Amazon e várias outras, já pode pesquisar e escutar a nova faixa liberada pela Mitsein.

Formação:
Cristienne Graciano – voz
Jeff Oliveira – guitarra
Josa – guitarra
André Oliveira – baixo
Aquiles Lima – bateria

Mais Informações:
https://www.facebook.com/mitseinband


MERCY SHOT estreia com single e clipe 'Sink and Thrive'


Clipe de "Sink and Thrive" foi gravado na Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande, no Guarujá (SP)


Foto: Leticia Molina | @l_pumpkinhead

O Mercy Shot, formado por Karina Menascé (vocal), Fabrizzio Hanoi e Flávio Pintinha (guitarras), Andrews Einech (baixo, Mattilha), Roger Katt (bateria, Mattilha), estreia com o single e videoclipe "Sink and Thrive", gravado em uma das fortalezas desativadas de Guarujá. "Usamos as dependências do Museu Histórico da Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande para dar ainda mais identidade à música", explica o baixista Andrews Einech. "A temática faz analogia entre o mar sendo a vida, enquanto a capitã da embarcação é a pessoa que declama a poesia da letra. Já o 'monstro' é representado pelas emoções da personagem, que constantemente está tentando 'afundar' a protagonista. Estes elementos estão estampados na capa do single", acrescenta vocalista Karina Menascé, autora da letra.

Veja o clipe, gravado e dirigido por Julio Cesar Dalecio Azevedo, em https://youtu.be/SrLRjLQoXe8

A música foi gravada no estúdio Orra Meu, com produção de Wagner Meirinho, que editou, mixou e masterizou o material no Loud Factory ao lado de Tiago Assolini. "A gravação do primeiro single foi feita no começo do ano e, desde então, estamos trabalhando na gravação e composição de outras músicas. Escolhemos fazer esse projeto com o produtor Wagner Meirinho, que tem um ótimo gosto para trabalhar sonoridades pesadas e modernas, atendendo totalmente nossas expectativas. Isto sem contar o ambiente descontraído e de muita amizade que nos deixou à vontade para executar as gravações", comentou Andrews Einech.

O grupo fez sua estreia ao vivo na sexta edição do "Canil Fest", realizado no Estrella Galicia Estação Rio Verde (SP), no último dia 6 de dezembro, e que contou com a participação das bandas Mattilha, Sioux 66, Furia Inc. e Laboratori. "O primeiro show foi muito empolgante! Ter a oportunidade de estrear num grande festival, que é o Canil  Fest, com bandas de altíssima qualidade foi de grande valor para nós. Agradecemos à banda Mattilha por ter depositado confiança e pelo incentivo para fazer a abertura do evento", comemorou o guitarrista Fabrizzio Hanoi.

Mercy Shot revela que já tem músicas prontas, mixadas e masterizadas, em mãos. "Nós lançaremos mais material em 2020, provavelmente em um EP, que contará com o primeiro single, Sink and Thrive, e outras novidades", concluiu o baterista Roger Katt.

Site relacionado: facebook.com/mercyshotofficial
Instagram: @officialmercyshotband

Contato para shows: officialmercyshotband@gmail.com


CARDINAL LINE lança novo single
Os hard rockers melódico da Rússia, Cardinal Line, lançaram um novo single intitulado "On The Edge", que você pode transmitir neste local:  https://www.youtube. com/watch?v=LZpVR8TBDCc

A música do Cardinal Line é inspirada nos anos 80, com a adição de vibrações modernas.

Ligações:


LUCID DREAM fecha com Sliptrick Records
A música do Lucid Dream começou sua criação em 2009 em Sestri Levante, Itália. A energia de sua localização ajudou a inspirar a pesquisa para as composições: mar, bosques, montanhas, cavernas e muitos lugares mágicos da região. O líder e guitarrista Simone Terigi decidiu criar uma banda com um som poderoso e de bom gosto progressivo do hard rock. É uma boa mistura entre poderosos riffs de metal, solos virtuosos de guitarra, baladas e meditações místicas. O ouvinte é levado a perceber diferentes humores, sondando a profundidade de sua alma.

A jornada artística da banda é o caminho inicial de um ser humano para despertar sua consciência, percorrendo o caminho para o infinito. O som da banda é inspirado em vários gêneros diferentes. Você pode ouvir as principais influências da banda dos grupos progressivos de hard rock e metal dos anos 80 e 90. No entanto, às vezes existem nuances grunge, clássicas e outras que tornam as cores de sua música incrivelmente fascinantes. Para o Lucid Dream, ser músico significa estar a serviço de algo além do infinito, da vibração, da origem!

A banda se juntou ao selo Sliptrick Records, onde lançará um novo trabalho em breve. Mais informações:

Obs.: As notas publicadas nesta seção são de responsabilidade das assessorias das bandas/artistas.

Shinigami Records