METALIZER: novo vídeo!

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Entrevista: Demolition



Por Vitor Franceschini

Acabar de lançar um trabalho e sofrer uma mudança na formação. Isso não é exclusividade da banda mineira Demolition, que divulga o EP “Manipulation For Tragedy” e já sofreu baixa com a saída do vocalista, afinal, há vários casos semelhantes no Metal. Mas, a rápida adaptação à situação foi um truque de mestre do quarteto mineiro. Para falar sobre isso, o trabalho em si e mais assuntos da banda, conversamos com o quarteto que é formado pela recém chegada Thaís Teixeira (vocal), Gabriel Vieira (guitarra), Junior Silveira (baixo) e Wagner Oliveira (bateria).

A pergunta que não tem como não fazer. Com um EP pronto e prensado na mão, no caso “Manipulation For Tragedy” (2016), o que aconteceu com a saída do vocalista Zenn Augusto?
Gabriel Vieira: Quando Zenn saiu da banda, não tivemos muita dificuldade para encontrar um vocal para preencher o espaço, a nova ideia era apresentar ao público algo de novo e não demorou muito para chamar a Thaís pra uma audição com as músicas da banda, uma vez que já tínhamos em mente a participação dela em alguns covers do Sepultura quando fossemos tocar em Governador Valadares/MG, ela chegou até fazer 2 ou 3 ensaios conosco e vimos seu potencial. O maior problema com a saída do Zenn foi que tínhamos acabado de aprovar a prensagem dos CD's e seria ruim fazer um lançamento de um material de alguém que já não é mais membro da equipe, mas a Thaís se dispôs a regravar as músicas e logo depois tivemos a ideia do QR Code no CD pra divulgar o que havia de novo na banda.

E como chegaram até Thaís Teixeira, enfim por que ela foi a escolhida e como foi a rápida adaptação dela, já que regravaram as músicas do EP com seus vocais?
Wagner Oliveira: A Thaís sempre acompanhou a vida da banda até porque ela é minha esposa (risos), e sempre apoiou a banda em tudo que foi possível, quando houve a saída do ex-vocalista, abanda se reuniu, e decidimos fazer um teste com ela, e desse teste ela se adaptou super bem e muito rápido, até porque ela conhecia e é amiga de todos da banda. Ela pegou as músicas muito rápido, ensaiamos para entrada no estúdio, ela sempre mantendo o que foi feito, mais sempre colocando sua pegada e agressividade no modo de cantar.

O Thrash Metal da banda soa mais denso do que é comum no estilo, o que pode ser comprovado em “Manipulation For Tragedy”. Esse sempre foi o foco da Demolition?
Wagner Oliveira: Sim, nossa intenção sempre foi fazer músicas com essa densidade, porque sentíamos necessidade de fazer algo diferente. A banda nunca teve intenção de ser uma cópia ou uma banda que tenha uma influência somente de um estilo ou uma banda, com isso, saiu o "Manipulation for Tragedy".

Inclusive o Thrash Metal está um tanto quanto estagnado com o retorno em massa de bandas que tocam de forma nostálgica o estilo. Portanto, a maioria soa igual, o que não é o caso da Demolition. Como fazer algo diferenciado em um estilo tão explorado?
Wagner Oliveira: Cara não é fácil, até porque hoje em dia nada é totalmente novo, quando você pensa em algo, alguém já fez parecido. Mas, a Demolition aposta na versatilidade de cada músico da banda trazendo suas ideias e suas influencias pra que o som da banda soe diferente.

E como trabalharam na produção do disco? Afinal, o trabalho soa moderno, mas mantendo as raízes do estilo e sem atingir os padrões artificiais atuais.
Wagner Oliveira: Então, a banda tem músicos que tem uma versatilidade e ecleticidade muito grande. A parte de ideias do Thrash tradicional fica a cargo do guitarrista Gabriel Vieira, ele tem uma influência muito grande das grandes e tradicionais bandas de Thrash como Slayer, Metallica, Anthrax e etc. Nosso baixista ele vem de uma pegada Hard com baixos mais precisos e marcantes, acompanhando com perfeição os arranjos ou da batera ou os duetos com as guitarras. A Thaís por mais que ela não estava na banda, ela sempre ajudou na composição como na música Illusion Of Fear onde a letra é de sua autoria. Ela tem uma facilidade pra escrever as ideias da banda e tem uma musicalidade mais voltada pro Death Metal que é de onde vem a agressividade nos vocais e no modo de cantar. Eu fico encarregado em tentar fazer as bateras ficarem um pouco fora do tradicional, como viradas típicas, levadas típicas, trago minhas influências do Metalcore, Deathcore, Hardcore. Com isso as ideias são das mais variadas possíveis, a gente faz uma filtragem nas ideias e adaptam todas as que serão aproveitadas pra dentro do Thrash Metal, que é um estilo que todos da banda gostam muito. A banda tem uma teoria que é a seguinte: "se for pra ser igual a outras, melhor não existir."

E como foi o processo de composição do EP, enfim como vocês trabalham? Cada um traz uma ideia ou costumam compor em conjunto?
Wagner Oliveira: Todos vão reunindo algo que compõe em casa, e nos dias selecionados para compor, levamos todo o material composto e ali vemos o que será aproveitado e o que será guardado. Nada é totalmente descartado, e sempre na hora de compor estamos juntos, porque assim temos mais facilidade de compor um refrão que fique confortável pra Thaís colocar a melodia de voz que ela tem em mente pra aquele momento, ou uma base que fique melhor pro solo que o Gabriel tem em mente, ou até mesmo um groove de batera que encaixe no que o Junior tenha criado, e assim as músicas saem muito fácil.



Como falamos antes, o EP foi regravado com os vocais de Thaís. Vocês mexeram alguma coisa para adaptar as linhas dela nas músicas de “Manipulation For Tragedy”?
Wagner Oliveira: Não não, nada foi mudado, a Thaís teve uma ótima percepção pra conseguir adaptar o que ela tinha em mente pra fazer nas músicas e colocar sua pegada sem que precisássemos mudar algo. Foi super fácil trabalhar com ela, ela é muito dedicada e focada, isso facilitou muito o processo de regravação.

Thaís mostra um lado mais agressivo ainda e seu timbre soa um tanto quanto Death Metal, isto é, é mais um elemento extra para a sonoridade da banda. Vocês concordam com isso?
Wagner Oliveira: Com certeza, as influências dela são muito puxadas pro lado do Death Metal, e isso foi ótimo pra banda como havia falado, e um toque a mais que a banda pode usar a seu favor nas composições.

Thaís, você é nova no quesito ‘vocalista’, porém, sempre procurou estudar e trabalhar seu vocal. Como foi estrear tanto em estúdio, quanto ao vivo com a Demolition e como você descreve este momento?
Thaís Teixeira: Entrar em estúdio foi um desafio que não foi tão difícil, pois tive o apoio de toda banda inclusive do baterista Wagner Oliveira que é o mais experiente nessa área. Ao vivo foi muito bom porque pude viver o que a banda fazia nos ensaios, e além de fazer um show bem profissional, foi uma diversão estar com o pessoal da Demolition no palco que me deixou muito a vontade, esse momento foi realmente emocionante!! Eu sempre quis estar à frente de uma banda e recebendo tantas demonstrações de respeito e carinho como vem acontecendo, me provam que vale a pena cada tentativa, cada minuto, cada dia, cada incompreensão. Tenho uma coisa que é muito rara hoje em dia... Vontade e determinação!!

E para a banda, como tem sido o trabalho com a nova vocalista? O que mais ela tem agregado tanto à sonoridade, quanto ao ambiente da Demolition?
Wagner Oliveira: Ela agrega além da agressividade e influências, uma coisa que é muito bacana que é a força que ela passa para galera, mesmo na hora que a coisa tá difícil, ela tá ali pra dar força, e nunca deixar algo abalar a banda. Numa banda ou em qualquer área da vida acho que não basta só ter músicos bons e terem uma boa convivência, tem que ter foco, querer a mesma coisa, tem que ser a pessoa que levanta a galera quando fica foda, e a Thaís sempre foi assim mesmo antes de entrar na banda. A Thaís veio com a mesma vontade que eu, Gabriel e o Junior temos.

Como dissemos, a mudança na formação veio após o lançamento físico de “Manipulation For Tragedy”. A banda regravou as músicas e disponibilizou um código para quem adquirisse o EP pudesse ouvir as versões com Thaís digitalmente. Como surgiu essa ideia e como foi a aceitação do público? Aliás, deve ter sido corrido e trabalhoso tal processo, não?
Junior Silveira: Com a mudança de vocalista, sentimos a necessidade de mostrar para o público a nova voz da Demolition. Como nosso primeiro EP estava pronto, seria um desperdício se não divulgássemos o material, apesar da mudança. A ideia do QR Code veio justamente para mostrar a nova voz da banda! Quem adquirir o material físico terá também a mídia virtual para ouvir. A função do QR Code é servir como atalho para o link de download, facilitando o acesso aos arquivos. O público reagiu bem, afinal de contas, é praticamente dois EP’s no preço de um! Muitos elogiaram a ideia, visto que a ferramenta serve também para liberação de outros materiais, como se fosse um bônus. O processo de regravação teve quer ser às pressas, mas nem por isso deixamos a qualidade ser prejudicada por isso.

Aliás, como está a repercussão do EP até então, tanto por parte da mídia quanto por parte do público? Algum outro país mostrou mais interesse pelo EP? Chegaram a divulgar no exterior?
Wagner Oliveira: Cara, tá muito boa, a gente até tem se surpreendido com as resenhas e com a aceitação de quem escuta o EP, só criticas boas sobre o EP, notas muito boas, todos os sites, blogs, falando super bem da banda, e conseguimos entrar na Europa através das rádios que têm tocado o som da banda. Temos um amigo que nos ajuda muito também com as composições, que é um grande amigo de todos da banda e já toquei em bandas com ele que é o musico Phillipe Dutra da banda Orpheum da Inglaterra, e na Itália, e alguns outros países na Europa. As críticas que vêm da Europa são as melhores possíveis também, estamos muito felizes com o que está acontecendo com a banda.

E quais os planos no trabalho de divulgação, como anda a agenda de shows, enfim...?
Wagner Oliveira: A banda tem uma assessoria muito competente sendo direcionada pelo nosso brother Fabio Reis, que nos ajuda muito na divulgação, e a banda também tem os amigos e colaboradores, que nos ajudam a levar o nome da banda pra outros lugares fora do Brasil. Com o EP em mãos, a divulgação é melhor porque as pessoas podem escutar o som e ir passando pros amigos, isso também tem ajudado na agenda de shows. Estamos fechando alguns shows, e tem aumentado gradativamente a medida que a banda vai chegando ao conhecimento da galera e dos produtores de eventos, estão nos procurando pra fechar alguns shows. Nosso foco é conseguir mostrar nosso trabalho no máximo de lugares possíveis, e poder mostrar que o Metal nacional tem bandas tão boas e profissionais quanto as gringas.

Muito obrigado, este espaço é de vocês.
Demolition: Gostaríamos de agradecer ao Arte Metal pelo espaço aberto pra banda, agradecer à todas as pessoas que tem apoiado a banda de alguma forma, comprando o material ou mesmo compartilhando alguma coisa da banda. Agradecer ao Fabio Reis pelo corre de sempre, e dizer que esse ano ainda, a banda lançará um single que estará no full que será gravado no primeiro trimestre de 2017, um vídeo clipe desse single e podem esperar uma álbum cheio de novidades e muito peso, com muitas influências pra manter a banda diferenciada do tradicional, sem perder a veia Thrash Metal.


Fire Shadow – “Eternal Flames”

(2016 – EP – Nacional)
                                  
Independente

Mesmo tendo lançado um álbum completo auto-intitulado, a banda paranaense Fire Shadow (2007) atingiu sua maturidade mesmo foi com o EP “Phoenix”, lançado em 2014.  Isso não é demérito nenhum, afinal nesse meio cresce quem anda pra frente e foi o que a banda fez.

Este novo EP, “Eternal Flames”, mantém essa evolução e serve como um complemento de “Phoenix”, tanto que dá a impressão que poderiam se juntar e serem lançados como um full-lenght. Mas, como é natural, há diferenças entre os discos.

Mesmo trazendo uma linha e composições com estruturas semelhantes, este novo EP soa mais visceral e novos elementos foram incrementados. Não, mesmo parecendo mais cru, o trabalho conta com uma ótima produção, fato é que soa mais orgânico e mais direto na execução dos instrumentos.

O peso se mantém equilibrado, na medida que o Heavy Metal tradicional que a banda pratica pede. Aliás, a melodia continua bem encaixada e as músicas soam fortes e pegajosas como sempre (no bom sentido, claro). O destaque individual fica para o vocalista Marco Lacerda que aqui soa mais agressivo, se arrisca a tons mais altos e consegue manter o equilíbrio, sem escorregar.

São quatro poderosas faixas, que praticamente se completam, mas é impossível não mencionar a faixa titulo e sua ótima levada, sem dúvidas uma das melhores músicas da banda, além de Outsider que é uma das mais pesadas. Sem dúvidas o Fire Shadow está no caminho certo e um segundo álbum completo tem que sair!


9,0

Vitor Franceschini


Arte News: IRON MAIDEN recebe homenagem da Quanta Academia de Artes

IRON MAIDEN recebe homenagem da Quanta Academia de Artes 

Depois do sucesso do "Lemmy Day", em que o saudoso ex-líder do Motörhead foi homenageado na primeira edição deste ano do "Quanta Gente No Gibi", o 'drink and draw' da Quanta Academia de Artes realizado periodicamente no bar temático Gibi – Cultura Geek, agora o foco será o Iron Maiden. A exposição de trabalhos inéditos dos artistas da Quanta Academia de Artes com temática baseada no Iron Maiden ocorre no dia 4 de agosto (quinta-feira), a partir das 19h. "Somos fãs de Iron Maiden e amantes de games. Então, nada mais natural que unir estas paixões para esta exposição, ainda mais depois que a clássica banda de Heavy Metal lançou o game Legacy Of The Beast", diz Tiago Almeida, proprietário do Gibi - Cultura Geek.

Os artistas Anderson Nascimento, Ronaldo Barata, Bräo, Tainan Rocha, Bruno Del Rey, Thiago Ossostortos, Alexander Santos, Pedro Ghion e Kleverson Mariano foram convidados para ilustrar suas respectivas canções prediletas do Iron Maiden. Além das artes expostas nas paredes do bar geek mais amado de São Paulo, também vai rolar o tradicional 'Drink & Draw'. "A ideia é se reunir, tomar umas cervejas, drinques temáticos, comer e desenhar ao lado de professores e alunos da Quanta Academia de Artes. Você mesmo pode fazer sua homenagem ao Iron desenhando enquanto bebe ou vice-versa", explica Tiago Almedia.

O evento ainda contará com playlist do Iron Maiden selecionado por Ricardo Batalha, redator-chefe da revista Roadie Crew, 'Live Painting' com Thiago Ossostortos e brindes especiais da Roadie Crew. O Quanta Gente No Gibi é aberto ao público e a entrada é grátis – só paga o que for consumir. O GIBI Cultura Geek fica na rua Major Maragliano, 364 - Vila Mariana, São Paulo.

Mais infos em 
http://www.gibiculturageek.com/


ATAQUE EXTREMO FESTIVAL

30/07/2016
A produtora Ataque Extremo apresenta mais uma edição do festival que já é tradicional no ABC Paulista.
OCULTAN -  Reino Da Morte - Álbum "Nexion Chaos"

OCULTAN
Iniciou a sua trajetória em 1994 e a partir daí começou a cravar o seu nome com a sua postura e ideologia que com o passar dos anos o seu som sombrio e carregado influenciou muitas bandas do metal extremo nacional e mundial.

São mais de Vinte anos de história com duas demos, 9 álbuns de estúdio, um ao vivo e um DVD que provam a competência e atualmente divulga o seu último lançamento "Nexion Chaos" lançado em 2015 pelo selo Pazuzu Records.

Depois de muitos anos desde a sua última apresentação no A.B.C. Paulista, eles estão de volta para uma grande apresentação, nesta noite que será memorável!
MALEDICTION 666 banda de Suzano/SP formada em 1997, que mantem em sua formação grandes guerreiros e preparam uma grande devastação com o seu Death/Black Metal!
SPIRITUAL HATE banda de Diadema / SP, banda que está fora da cena há 2 anos,e agora estão lançando o seu segundo álbum brutal e cheio de ódio como deve ser!!
ABSYDE Banda do A.B.C Paulista, formada no final dos anos 90,divulgando músicas do seu primeiro álbum " Atrocities in the name of..." que será lançado em breve.
CONFIRME SUA PRESENÇA NO EVENTO
INFORMAÇÕES GERAIS

Sábado 20/07/2016 a partir das 21h
Entrada: R$ 20,00

Local: Troppo
Avenida Goias, 1462, 09521-300 São Caetano do Sul -SP * em frente ao portão da Gm / 10 minutos da estação de trem/ônibus de São caetano do sul
Infos: (11) 9 9843.6692


SUICIDE SILENCE se apresenta, neste final de semana, em SP e RJ
O Suicide Silence, um dos nomes mais importantes do atual cenário do heavy metal mundial e principal representante da New Wave of American Metal, encerra sua mais nova passagem pela América Latina com dois importantes shows no Brasil.

Após passar por México, Colômbia, Chile e Argentina, Eddie Hermida (vocal), Chris Garza (guitarra), Mark Heylmun (guitarra), Alex Lopez (bateria) e Dan Kenny (baixo) desembarcam, neste final de semana, em São Paulo (30/07 – Clash Club) e Rio de Janeiro (31/07 – Teatro Odisseia).

No repertório, clássicos da carreira como “You Only Live Once”, “Unanswered”, “Disengage”, “Wake Up”, “Slaves to Substance”, “No Pity for a Coward” e “Bludgeoned to Death”, além das principais composições do elogiado novo álbum “You Can’t Stop Me”.

Os fãs interessados em conferir as exibições tanto na capital paulista, como na Cidade Maravilhosa, ainda podem garantir presença pelo site do Clube do Ingresso (http://www.clubedoingresso.com/suicidesilence-sp e http://www.clubedoingresso.com/suicidesilence-rj) e pontos autorizados. Mais informações no serviço abaixo.

A nova passagem do Suicide Silence pela América Latina consiste nas seguintes datas:
23/07 – Corona Hell & Heaven Metal Festival – Iztacalco, México
24/07 – Auditório Lumiere – Bogotá, Colômbia
26/07 – Teatro Cariola – Santiago, Chile
28/07 – Uniclub – Buenos Aires, Argentina
30/07 – Clash Club – São Paulo, Brasil
31/07 – Teatro Odisseia – Rio de Janeiro, Brasil

Formado em 2002, o Suicide Silence é um grupo de deathcore formado na cidade de Riverside. A banda faz parte da chamada "Nova onda do metal americano" (New Wave Of American Metal), tocando um som mais agressivo, com variações de compasso, usando bastante breakdowns e groove. Desde o começo da carreira, conquistaram muitos elogios e, em 2009, foram agraciados com o prêmio “Revolver Golden God Awards” de “Banda Mais Inovadora” e “Banda Revelação do Ano”.

Neste momento, o grupo californiano está realizando extensa turnê mundial para promover o seu quarto elogiado álbum batizado de “You Can’t Stop Me”. Este trabalho lançado em 2014 via Nuclear Blast, é o primeiro com o novo vocalista Eddie Hermida (ex-All Shall Perish). Ele assumiu a difícil missão de substituir o líder e fundador Mitch Lucker, que veio a falecer em um trágico acidente de moto em 2012.

Depois desta traumática perda, muitos desafios e questionamentos, o quarteto conseguiu levantar a cabeça, lançou um registro capaz de calar qualquer tipo de desconfiança sobre o futuro da banda e, além disso, cravar o seu lugar no metal contemporâneo.

Confira o videoclipe do single “You Can’t Stop Me” em https://www.youtube.com/watch?v=3ehCh4WNivQ

Links relacionados:

Serviço São Paulo
Liberation Tour Booking orgulhosamente reapresenta Suicide Silence
Data: sábado, 30 de Julho de 2016
Local: Clash Club
End: Rua Barra Funda, 969 – próximo ao Metrô Mal. Deodoro
Horário: 18h (open doors)
Banda de abertura: Pray for Mercy
Imprensa: press@theultimatemusic.com | 11 964.197.206
Capacidade: 800 pessoas
Informações gerais: info@liberationmc.com
Classificação etária: 16 anos. Entre 14-16 anos somente munido de autorização assinada por pai ou mãe. Será necessária a apresentação do RG na entrada da casa.
Estacionamento: nas imediações (sem convênio)
Estrutura: ar-condicionado, acesso para deficientes somente na pista, área para fumantes

Ponto de venda (sem taxa de serviços): Loja 255 (Galeria do Rock – 1º andar)
Ingresso online (com taxa de serviço): http://www.clubedoingresso.com/suicidesilence-sp

BILHETERIA - 2° LOTE
PISTA MEIA ENTRADA/ESTUDANTE: R$ 120,00
PISTA INTEIRA: R$ 240,00
CAMAROTE: R$ 250,00
*Promocional para não estudantes. Doe um kilo de alimento na entrada da casa no dia do evento e pague meia entrada

Serviço Rio de Janeiro
Liberation Tour Booking orgulhosamente reapresenta Suicide Silence
Data: domingo, 31 de Julho de 2016
Local: Teatro Odisseia
End: Av. Mem de Sá, 66 – Lapa
Horário: 18h (open doors)
Banda de abertura: Reckoning Hour
Imprensa: press@theultimatemusic.com | 11 964.197.206
Infoline: (21) 2224-6367
Informações gerais: info@liberationmc.com
Classificação etária: 18 anos

Ponto de venda (sem taxa de serviços): loja Hard ‘N Heavy - Rua Marquês de Abrantes, 177, loja 106 – Flamengo – (21) 2552.2449
Ingresso online (com taxa de serviço): http://www.clubedoingresso.com/suicidesilence-rj

BILHETERIA - 1° LOTE
PISTA MEIA ENTRADA/ESTUDANTE/PROMOCIONAL*: R$ 105,00
PISTA INTEIRA: R$ 210,00
*Promocional para não estudantes. Doe um kilo de alimento na entrada da casa no dia do evento e pague meia entrada


MATANZA encerra 4ª edição do MATANZA FEST, neste domingo, em Porto Alegre
O MATANZA FEST, festival itinerante organizado pela banda Matanza, desembarca, neste final de semana, em Porto Alegre (31/07 – Bar Opinião), para encerrar a excelente trajetória do evento, que devastou também as cidades de São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Sucesso de público e de critica, o MTZ FEST, desde a sua primeira edição em 2012, se mantém como um dos festivais independentes de maior prestígio no cenário alternativo de rock, sempre com o compromisso de reunir os principais representantes da nova e velha geração do rock nacional, além de celebrar a música pesada com grandes shows em, no mínimo, quatro capitais do país.

Na capital do Rio Grande do Sul, os anfitriões Jimmy London (vocal), Maurício Nogueira (guitarra), Jonas Cáffaro (bateria) e Dony Escobar (baixo) novamente contarão com a ilustre companhia do guitarrista e um dos fundadores da banda, Donida, no palco. No repertório, o quinteto from hell deve apresentar clássicos da carreira como “A Arte Do Insulto”, “Clube Dos Canalhas”, “Eu Não Gosto De Ninguém”, “Bom É Quando Faz Mal”, “Pé Na Porta, Soco Na Cara”, além das principais composições do novo álbum “Pior Cenário Possível” (DECK).

A noite ainda contará com a participação do respeitadíssimo Walverdes e do Rebaelliun. Os ingressos continuam à venda pelo site www.minhaentrada.com.br. Mais informações em https://www.facebook.com/events/1145867572131761.

Veja as imagens do fotógrafo Felipe Diniz produzidas durante a edição no Rio de Janeiro em https://www.facebook.com/matanzaoficial/photos/?tab=album&album_id=1293507343992774.

Confira as belíssimas imagens produzidas pelo exímio fotógrafo Fernando Pires em São Paulo em http://www.flpires.com.br/matanza.

Mesmo sem patrocínio ou qualquer tipo de apoio, o evento sempre garantiu excelente estrutura, tanto em termos de organização, quanto a equipamento de palco, criando assim o ambiente perfeito para noites inesquecíveis e de pura diversão.

Além de Rats, Zumbis do Espaço, Cólera, Engradado, Hatefulmurder e Monstros Do Ula-Ula, outros grandes nomes de diversos estilos já passaram pelo palco do MTZ FEST. Bandas de metal como Vulcano, MX, Claustrofobia. Representantes do hardcore como Dead Fish, Ação Direta, Confronto. Do rock clássico como Camisa De Vênus, Velhas Virgens, Motorockers. Vertentes inclassificáveis como Gangrena Gasosa, além de atrações internacionais como Biohazard e Brujeria.



Links relacionados:


CONEM: palestra de Fabrício Raveli, idealizador do Rock na Rua, será reprisada nesta quinta às 19h
A primeira palestra do pré-Conem realizada por Fabrício Raveli, empreendedor cultural e idealizador do Rock na Rua, será reprisada nesta quinta-feira à partir das 19h. A palestra teve uma grande aceitação por parte do público e muitas pessoas pediram sua reprise porque não conseguiram assistir no dia que ela foi divulgada. O Conem é o “1º Congresso Nacional dos Empreendedores da Música” com convidados e palestrantes, que darão dicas e sacadas matadoras usadas por eles mesmos para fazer do seu talento uma profissão rentável reconhecida e de sucesso. Para participar, você deve entrar no site http://www.profissionaldamusica.com.br/e fazer o cadastro.
Nessa palestra, você irá aprender a pensar e agir de maneira estratégica, tornando seu produto atraente para os contratantes e se diferenciando da enxurrada de material que eles recebem.
A sua banda está pronta, mas tem dificuldade em fechar shows?
Seu material não é analisado pelos contratantes?
Não sabe como se comunicar com seu mercado?
O Conem é o 1º Congresso Nacional dos Empreendedores da Música. Feito de maneira 100% online e a transmissão totalmente gratuita será do dia 15 a 21 de Agosto/2016.
Mais informações: 
Site oficial: 
http://www.profissionaldamusica.com.br/


INFECTION FEST 2 reúne sete bandas extremas no palco do Crazy Pub em Curitiba

Festival acontece no domingo, 31, e é promovido pela banda Dalborga


A banda Dalborga sacramentou seu nome no cenário da música extrema local por seu formato pouco convencional de fazer shows: as apresentações contam com músicas criadas na hora, sem ensaio prévio. Os riffs pesados, a bateria veloz, o baixo pulsante e os vocais agressivos se unem de maneira espontânea, como uma bomba nuclear. Além disso, o grupo organiza eventos para tocar ao lado de outros bons nomes da música pesada das redondezas, sendo o mais conhecido deles o Dalborga Extreme Festival. Outro evento liderado pela banda é o Infection Fest, que em sua segunda edição, que vai rolar domingo, 31, no palco do Crazy Pub.


Ao lado do Dalborga, estarão seis bandas de barulho dos bons: CrotchRot e seu goregrind politizado e bem humorado; Divulsor, banda de Death Metal com apenas um integrante, o High School Massacre, que divulga o disco Alienation; a galera descolada do Mustaphorius e os headbangers do Opressor. Fechando o cast, o Metal bêbado dos malucos do Alcoholic War, além do próprio Dalborga.


O palco que reunirá todos esses sons extremos é o Crazy Pub (antigo Front e Opera Video Bar), no dia 31 de julho, a partir das 16 horas. Os convites tem valor único de 15 reais, e estarão disponíveis apenas no dia do evento. No local, serão vendidos chopps de alta qualidade, no esquema “double drink”.


INFECTION FEST 2
Bandas: Dalborga, CrotchRot, Divulsor, High School Massacre, Alcoholic War, Opressor, Mustaphorius
Data: 31 de julho (domingo)
Local: Crazy Pub - Rua Treze de Maio, 940
Horário: 16h (abertura da casa)
Ingressos: R$ 15


SOTURNUS & WARCURSED: confirmado show ao lado do Torture Squad
As bandas paraibanas WARCURSED e SOTURNUS, juntamente com a veterana Torture Squad, se apresentarão em Santa Rita, Paraíba, no próximo dia 27 de agosto (sábado).
O referido evento acontecerá na casa de shows Granja Território, às 21h00, com ingressos fixados em R$25,00 e R$35,00.
Para mais informações sobre o evento, basta entrar em contato com a assessoria do grupo através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.
Para mais informações sobre as atividades das bandas WARCURSED, SOTURNUS e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalagencybrasil.com.
Links Relacionados:


IMPERIOUS MALEVOLENCE: Confira a pré-produção do novo álbum

A banda IMPERIOUS MALEVOLENCE deu o pontapé inicial para a gravação do novo trabalho previsto para dezembro de 2016. Trata-se do álbum comemorativo de 20 anos da banda, que marcará a nova formação com Fernando Grommtt como baixista e vocalista.
O novo CD intitulado “20 Years Of Malevolence”, contará com 4 músicas inéditas e 6 regravações de músicas já lançada em álbuns anteriores. Confira abaixo o vídeo da pré-produção da música inédita “Ascending Holocaust”:
https://www.youtube.com/watch?v=B83ZtnYsyug
O grupo divulgará em breve mais informações sobre o álbum, junto com capa e tracklist. “20 Years Of Malevolence” será lançado pela Sangue Frio Records, para mais informações sobre o lançamento escreva para 
contato@sanguefrioproducoes.com.
Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:



RIGOR MORTIS BR: “’The One Who...’ é Death Metal extremo, bruto e sobre tudo, não é old school”

A banda gaúcha RIGOR MORTIS BR concedeu uma entrevista a um dos principais portais de comunicação do sul do Brasil, o Rock Gaúcho.
Nessa entrevista, conduzida por Aline Pavan, a banda falou sobre sua história, mudanças de formações, dificuldades do underground, diferentes sonoridades abordadas nas músicas, influências e também falou cobre o novo álbum “The One Who...” que já está pronto, confira:
“O que eu posso dizer é que fizemos esse álbum de forma egoísta. Queremos fazer algo que mostrasse a nossa identidade de cara. Não temos a intenção de soar parecido como a banda tal ou tal como a maioria das bandas querem. Queremos que as pessoas ouçam e percebam que as músicas têm uma identidade própria, a nossa identidade, a cara da Rigor Mortis BR.
Podem esperar por músicas que tiraram muito de nós em todos os aspectos. Todos nos mergulhamos fundo nas músicas, nos aspectos técnicos, emocionais. Existem 2 maneiras de se fazer um álbum. Sem sair da zona de conforto ou longe dela. Optamos pela segunda.
É Death Metal extremo, bruto e sobre tudo, não é old school.” 
- Alexandre Rigor Mortis (guitarrista).
Confira a entrevista completa aqui: 
http://www.rockgaucho.com.br/entrevistas/entrevista-com-a-banda-gaucha-de-death-metal-rigor-mortis-br.html
A banda lançará oficialmente o debut álbum nos próximos dias, e abre oficialmente sua agenda para a turnê de divulgação do “The One Who...”, produtores interessados entre em contato com a Sangue Frio Produções e conheça as facilidades, para entrar em contato diretamente com a banda basta escrever para 
alexandrerigormortis@gmail.com.

Contato para shows e assessoria: 
www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:


4DRIVE: “a mídia digital é mais acessível para quem está começando”

Guilherme Falcadi e Vião, respectivos baixista e guitarrista do 4DRIVE, participaram do programa Independência ou Morte, da iRadio.

O músico falou sobre influências e sonoridade alternativa, processo de composição e razões que os levaram a cantar em inglês. Comentou também sobre perspectivas para lançamento do debut álbum “Recycle” no formato físico, agenda de shows, como trabalham divulgação nas redes sociais e muito mais!

Ouça a entrevista completa e das músicas “Spacetime Theory” e “Madman” aqui http://bit.ly/2a68Zio

Acompanhe 4drive no facebook




METALMORPHOSE: DVD ‘Máquina ao Vivo’ completo na TV e show no Saloon 79

Pra galera madrugadora, a TV nesta sexta-feira será de muito Metal. O canal por assinatura Music Box Brazil vai apresentar o DVD ‘Máquina ao Vivo’ do METALMORPHOSE na íntegra.

Então quem gosta de dormir tarde – ou acordar cedo – basta se ligar no Music Box Brazil exatamente às 4h da madruga desta sexta, 29 de julho. Para saber onde conferir, uma lista de emissoras está disponível no link: www.musicboxbrazil.tv.br/l1/onde-assistir-music-box-brazil

Já no outro sábado, 6 de agosto, o METALMORPHOSE apresentará um show no Saloon 79, na cidade do Rio de Janeiro, junto com a banda Tarantinos e muitos DJs. A programação começa às 21h. Mais informações pelo link:
www.facebook.com/saloon79/

O METALMORPHOSE segue na produção de seu novo álbum. A banda já gravou a bateria no HR Estúdio e as cordas e vocais estão sendo registradas no estúdio Naked Butt.

A produção continua nas mãos de Gustavo Andriewiski, que já havia feito os dois álbuns anteriores do grupo.

Contato: 
contato@metalmorphose.com.br

Sites relacionados:
www.metalmorphose.com.br
www.facebook.com/Metalmorphose
www.metalmedia.com.br/metalmorphose




MINISTÉRIO DA DISCÓRDIA: título e capa do novo álbum são apresentados

Pouco-a-pouco o MINISTÉRIO DA DISCÓRDIA vai preparando seu novo monstro e agora nos apresenta a capa e título do álbum.

O disco foi batizado singelamente de ‘Abismo’. “O novo álbum é nossa mensagem para os causadores e os afetados pela atual crise no país: um abismo para escalar e superar”, comenta a banda.

Já a capa de ‘Abismo’ ficou por conta do artista Silvio Senna, da banda Sunset Red Lights.

‘Abismo’ é o segundo álbum do MINISTÉRIO DA DISCÓRDIA, sucessor do debut autointitulado que apresentou ao mundo o Metal único do grupo, totalmente cantado em português.

Além do novo álbum, a banda está finalizando seu primeiro DVD, ‘Por Bares e Becos’. O trabalho inclusive ganhou alguns vídeos no YouTube, assista:

https://www.youtube.com/watch?v=0132bLJ9VIU

https://www.youtube.com/watch?v=kOloOa7du5w

Contato: 
ministeriodadiscordia@gmail.com

Sites relacionados:
www.facebook.com/ministeriodadiscordia
www.metalmedia.com.br/ministeriodadiscordia



CHAFUN DI FORMIO: comentando como foi gravar com o lendário Mao

Ao lançar seu novo trabalho, o EP ‘Abuso Secular’, o CHAFUN DI FORMIO realizou também um sonho: ter a participação de um de seus heróis.

Estamos falando do carismático vocalista Mao, lendário músico um dos fundadores e vocalista dos Garotos Podres até 2012, e que hoje leva seu talento único na banda O Satânico Dr. Mao e Os Espiões Secretos.

“Gravar com o Mao sempre foi um sonho, pois desde moleque sempre fui fã dele e do Garotos Podres. As letras sempre me inspiraram. Então quando fiz o convite e ele aceitou foi um sonho realizado”, comenta o vocalista Léo Araújo. O baterista Thales Matheus completa: “O que mais me deixou feliz foi ver a humildade, empenho e atenção que Mao deu pra gente… Somos muito gratos por isso.”

Mao participa da visceral ‘Discurso’, segunda canção do EP. Lembrando que o trabalho pode ser baixado gratuitamente pelo link:

http://bit.ly/282N6Em

O novo EP também está disponível agora em plataformas como YouTube, Bandcamp, Facebook e Soundcloud. Confira os links:

https://youtu.be/vsQgu3xUrzw
https://chafundiformio.bandcamp.com/album/abuso-secular
https://soundcloud.com/chafundiformio
https://www.facebook.com/ChafunDiFormio/

A galera que é mais “das antigas” e prefere o material físico, ele também está disponível para venda. Compre direto com a banda por e-mail ou Facebook.

‘Abuso Secular’ foi gravado pelo produtor Rodrigo Nepomuceno no estúdio Chederrecords com masterização por Neto Grous da Absolute Master. A arte ficou nas mãos do artista Tulio, que também é vocalista da banda DFC.

Contato: 
chafun_diformio@hotmail.com

Sites relacionados:
www.facebook.com/chafundiformio
www.metalmedia.com.br/chafundiformio




FERAL LIGHT: primeiro EP sai em agosto

A banda norte-americana Feral Light anunciou que seu primeiro EP sairá no dia 19 de agosto. Intitulado “A Sound of Moving Shields”, o trabalho será lançado via Sentient Ruin em cassete e nas versões digitais. O tracklist é o seguinte:

1. Mercenary
2. Hell By Compass
3. Baptized In Shellfire
4. In Glorious Battle Slain
5. Ultima Ratio Regum

Confira uma das composições abaixo:


Pré-encomendas e informações:


Obs.: As notas publicadas nesta seção são de responsabilidade das assessorias das bandas/artistas.

Arte Extrema 74