sexta-feira, 18 de junho de 2021

Darktrace – “Darktrace”

(2021 – Nacional)

 

Independente

 


Apesar dos pesares, a pandemia também tem seu lado positivo. Claro, não há comparações no estrago que este vírus tem causado mundo afora, mas nem tudo são lágrimas. Muita gente viu em suas válvulas de escape a capacidade de produzir e o Daktrace é fruto de algo do tipo.

O projeto é capitaneado por Diego Armando (Angry), que aqui tomou conta de tudo enquanto seguia as restrições e isolamento social impostas pela pandemia. Conhecedor do assunto, ele moldou o trabalho em 2020 e agora solta este álbum autointitulado para o público.

O som é calcado no Thrash Metal, território bem conhecido pelo músico, que se arrisca em diversas facetas do estilo, mas sem invencionices. Variando no andamento e com uma pegada intensa, Armando consegue dar dinâmica às composições, adotando leves linhas melódicas.

As músicas são um tanto quanto longas, as vezes soando genéricas e desnecessárias em certos pontos, mas isso pode ser melhor lapidado em outro lançamento. Porém, nada que ofusque o resultado final e qualidade do conjunto da obra. Aliás, “Darktrace” é bem acima da média.

 

https://www.facebook.com/darktraceband

 

8,0

 

Vitor Franceschini

 







Arte News: HELLOWEEN lança hoje o novo álbum "Helloween"


HELLOWEEN lança hoje o novo álbum "Helloween"

Hoje é o dia que toda a comunidade do heavy metal esperou no Mundo todo: HELLOWEEN está lançando o novo álbum “Helloween”.

“Com músicas incríveis, uma produção absurda e performances individuais incríveis, Helloween aperta o botão do reiniciar e retornam com um álbum monstruoso”, diz Dave Cockett da revista FIREWORKS da Inglaterra. “Todas as expectativas foram preenchidas. Não há nada datado ou nostálgico neste álbum. ‘Helloween’ define o power metal para muitos anos que virão.”, acrescenta Hakos Pervanidis da METAL HAMMER da Grécia. Axel Meuriche jornalista do MY ROCK da França chama o álbum de “épico, poderoso, incrível. Óbviamente, O álbum que nenhuma pessoa ousou sonhar em ouvir antes.”

As reações do Mundo todo são surpreendentes. A banda foi contemplada como capa nas maiores revistas do Mundo, um grande recorde para a Nuclear Blast, um recorde que HELLOWEEN conseguiu atribuir para a gravadora e ajudou a marcar história. “Este álbum é mais que uma obra prima – este álbum é a história do heavy metal”, diz Markus Staiger, diretor da Nuclear Blast Tonträger Produktions- und Vertriebs GmbH“Este é o álbum ad minha vida, o mais importante que eu já estive envolvido. Temos produtos físicos incríveis e fizemos tudo o que pudemos – sem pensar em orçamentos ou limites. Todos os envolvidos deram 110% e eu estou tão orgulhoso deste álbum! Em minha opinião o melhor álbum que HELLOWEEN já lançou!”

O álbum foi lançado no Brasil pela parceria Shinigami Records/Nuclear Blast e pode ser adquirido aqui

Hoje, HELLOWEEN também lança o terceiro single chamado “Best Time”. Líricamente a música composta por Sascha Gerstner lembra os velhos tempos, musicalmente convence com harmonias de guitarra no estilo HELLOWEEN e um refrão que fica na memória por muito tempo após ouvir o álbum pela primeira vez.

Assista ao lyric vídeo para a música aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=L-wSs3o0ab8



Tracklist para “HELLOWEEN”

01 - Out For The Glory
02 - Fear Of The Fallen      
03 - Best Time              
04 - Mass Pollution                  
05 - Angels                                   
06 - Rise Without Chains          
07 - Indestructible                      
08 - Robot King                         
09 - Cyanide                                  
10 - Down In The Dumps         
11 - Orbit                                        
12 - Skyfall

Bonustrack no Mediabook & Vinil:
01 - Golden Times                         
02 - Save My Hide                        
 
Bonustrack no Earbook
01 - Golden Times                         
02 - Save My Hide                        
03 - Pumpkins United
 

Assista ao videoclipe para “Skyfall” aqui https://youtu.be/gLV530n3kMw

Assista ao videoclipe para “Fear Of The Fallen” aqui: https://youtu.be/P95N5j2i2yw

Mas tem muito mais: Se junte ao HELLOWEEN na loteria CRACK THE RIDDLE (N.E.: QUEBRE O ENIGMA). Fãs poderão vencer ingressos e um meet & greet para cada país em que a turnês passar!

Na arte do mediabook, earbook & edição de boset do novo álbum autointitulado, HELLOWEEN incluiu um jogo chamado CRACK THE RIDDLE (Quebre o Enigma). Fãs precisam tentar achar a solução do código por todo o encarte para participar. O resultado dará dois ingressos para um show a sua escolha* incluindo um MEET AND GREET COM A BANDA! A banda fará o sorteio do sortudo ganhador para todos países em que a turnê passar pelo Mundo!

Tudo o que o fã precisa fazer é entrar com a solução no site https://www.helloween.org/ e ficar com os dedos cruzados!

A competição começa hoje com o lançamento do álbum HELLOWEEN e termina dia 31 de Julho.

Os sortudos serão notificados por e-mail no dia de Helloween (31 de Outubro, 2021)

Todos os participantes ainda receberão 10% de desconto no próximo pedido que for feito na loja oficial do HELLOWEEN em https://www.pumpkins-store.com/ ao usar o código de desconto que aparecer na hora do pagamento.**

*Não inclui nenhum tipo de pagamento de viagem ou acomodação
** Oferta válida até 31 de Julho de 2021. Não pode ser combinado com outras ofertas ou compras feitas anteriormente.

 


LASTING MAZE: os álbuns que marcaram o guitarrista Pedro Anselmo

A banda mossoroense de metal melódico LASTING MAZE lançou há algumas semanas seu EP "Thunder", um disco que fala sobre a mente humana, psicologia, ciência, filmes, jogos e sentimentos. Para apresentar um pouco as influências dos integrantes do quarteto, o guitarrista Pedro Anselmo falou um pouco dos seus primeiros contatos com a música e listou dez álbuns que marcaram sua vida, confira:

Olá a todos, sou Pedro Anselmo, da LASTING MAZE. Meu primeiro contato com o rock foi com um CD do meu pai que era uma coletânea da banda Scorpions, o "Deadly Sting: The Mercury Years". Mais tarde, bem no começo da adolescência, um amigo gravou uma compilação de músicas das mais variadas em um DVD, que ia desde o rock clássico ao metal melódico. No início dos anos 2000, tudo era mais restrito e a forma mais prática de conhecer músicas era através de CDs gravados no Nero pelos seus amigos! Aqui são 10 álbuns que marcaram minha vida e me influenciam até hoje na maneira de tocar e compor.

Hardline - "Leaving the End Open"

Esse foi um álbum que eu ouvi despretensiosamente e ao longo dos anos ele foi se tornando um dos meus preferidos. Nele, a banda pôde experimentar muita coisa nova e sair da vertente hard rock que tinha antes, tornando-o muito conceitual. Me inspiro muito na ambiência e atmosfera de cada música;

Gotthard - "Need to Believe"

O último álbum da banda que foi gravado pelo vocalista Steve Lee, antes de falecer em um acidente. Ele já era bastante marcante na época em que foi lançado e depois do trágico ocorrido, então, ficou ainda mais. Gosto bastante de todos os elementos orientais que a banda trouxe na música "Shangri-La" em forma de escalas e instrumentos, como também o peso e o feeling presente em todo o trabalho;

Harem Scarem - "Mood Swings"

Conheci a banda Harem Scarem por esse trabalho e o usei muito para me desenvolver na guitarra, pois os riffs do Pete Lesperance são muito marcantes para mim. Em 2013, o álbum foi relançado como uma edição de aniversário de 20 anos, que foi um presente para todos os fãs.

Zeno - "Runway to the Gods"

Zeno Roth é irmão do ex-guitarrista da banda Scorpions, Uli Jon Roth. Ele mistura muito a música clássica com hard rock inclusive o Zenology, que é um de seus álbuns anteriores, é um disco muito bom do gênero. No "Runway to the Gods", Zeno expressa toda a sua virtuosidade não só na guitarra, mas também em todos os outros instrumentos e inclusive na voz. Me espelho muito no feeling que ele passa mesmo com os solos fritados e técnicos do trabalho;

Sonata Arctica - "Silence"

Conheci esse álbum da banda finlandesa através de um amigo que tinha o CD físico, que por muito tempo eu tentei barganhar para ele me vender! Eu já conhecia a banda pelas músicas do "Ecliptica" e pelo cover de "Still Loving You" do Scorpions que eles fizeram, mas a partir do "Silence" eu me tornei fã de verdade. Gosto muito do guitarrista que tocou esse álbum, o Jani Liimatainen, que tem um estilo bem speed metal mas com um feeling bem presente no metal melódico;

Angra - "Temple of Shadows"

Quando eu conheci uma loja daqui da cidade que vendia CDs de metal, os primeiros discos que eu comprei lá foram o "Temple of Shadows" e o "Train of Thought", esse segundo do Dream Theater. Quando cheguei em casa, me lembro de por o "Temple" pra ouvir no aparelho de som que tínhamos, e eu fiquei abismado logo na primeira música. Esse é o meu álbum preferido do Angra. Me julguem, não me importo! Acho que como sou guitarrista, prefiro esse por ser o auge da banda nesse quesito, na minha opinião;

Dream Theater - "Train of Thought"

O primeiro trabalho que eu ouvi do Dream Theater. Lembro de ter ficado chocado com o tamanho das músicas e não entendia como tinha gente que ouvia algo tão grande. Eu ouvi muito esse álbum e hoje em dia ele é muito marcante pra mim, James LaBrie tem um timbre incrível e não adianta em nada eu falar do instrumental da banda, é absolutamente perfeito. Ao longo dos anos eu me tornei um fã do estilo prog metal e esse foi o trabalho que me apresentou ao estilo;

Mr. Big - "Lean Into It"

Esse álbum do Mr. Big trouxe muitos dos clássicos da banda, músicas que são tocadas até recentemente nos setlists da banda. Ao longo da minha vida eu sempre escutei e toquei várias músicas em bandas antigas em que estive. Definitivamente é um clássico do estilo e me influenciou muito no estilo de tocar;

Work of Art - "In Progress"

Conheci o Work of Art pelo W.E.T., que é o projeto do Jeff Scott Soto com integrantes das 3 bandas que compõem o nome da banda, "Work of Art", "Eclipse" e "Talisman". "Work of Art" talvez seja a mais diferente das 3, um AOR bem melódico e técnico, com uma atmosfera de muito feeling principalmente pela voz marcante do Lars Säfsund;

Avantasia - "The Scarecrow"

Quando eu conheci esse álbum, eu não queria ir dormir à noite porque precisaria parar de ouvi-lo. Um álbum que me inspira até hoje, o trabalho do Tobias Sammet nele é incrível. Fugindo bem das raízes do metal melódico dos dois primeiros discos e ainda assim mantendo um pé nisso, o álbum é uma grande celebração do projeto incrível que é o Avantasia.

Pra mim, é praticamente impossível expôr toda a minha influência em 10 álbuns, até porque o estilo é algo que sempre se adapta. Não poderia deixar de citar as bandas In Flames e Soilwork, que me inspira com todo o peso e melodia que eles colocam nas músicas, algo que eu sempre tento imprimir na Lasting Maze. Tudo depende sempre do momento em que estamos e as composições se transformam em um retrato disso. Muito obrigado a todos que leram!

Lasting Maze gravou uma "lockdown sessions" para "Thunder", faixa-título do novo EP. Para assistir clique AQUI.

Links:
Instagram
Facebook
YouTube
Linktr.ee
Spotify

 


PARADISE LOST lança novo single para versão ao vivo do clássico ‘One Second’

No dia 16 de Julho a lenda do metal britânico PARADISE LOST trará uma brisa gelada de doom gótico no verão europeu lançando o testemunho cativante de seu evento de stream online realizado ano passado “At The Mill”. Gravado na casa noturna “The Mill”, próximo da ciade natal da banda em Yorkshire, Inglaterra, a gravação do BluRay foi dirigida por Ash Pears, que também trabalhou com a banda nos vídeos de ‘Medusa’ e ‘Obsidian’. Mixado por Les Smith e masterizado por Jaime Gomez Arellano, o show estará disponível em diversos formatos, incluidno CD, Blu-Ray e diversas cores de vinil. Hoje, a banda divulga outro aperitivo para o lançamento com uma performance ao vivo de seu clássico ‘One Second’ que você pode assistir aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=wF0gZNoeIeE&feature=youtu.be

Enquanto todos estão ansioso para voltar aos shows e festivais, o vocalista Nick Holmes olha para o ano passado e comenta:
“Queria que lockdown tivesse sido por um segundo, infelizmente durou mais que um ano.”

Muitos formatos de vinil já se esgotaram, então seja rápido e garanta sua cópia do BluRay, CD ou de uma verão do vinil aqui. O álbum pode ser pré-salvo digitalmente aqui também:
https://bfan.link/paradiselost-atthemill.ema

O álbum também será lançado no Brasil pela parceria Shinigami Records/Nuclear Blast Records.

Se você perdeu o clipe para a versão ao vivo de ‘Darker Thoughts’ assista ao vídeo aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=A7KNP78xiMY&feature=youtu.be

A banda estará em turnê com o MOONSPELL na Inglaterra em Fevereiro de 2022.

Abaixo as datas da turnê:

February 5th, 2022 - Leeds, UK - The Warehouse (Obsidian Album Launch Show)
February 6th, 2022 - Colchester, UK - Arts Centre
February 7th, 2022 - Norwich, UK - Waterfront
February 8th, 2022 - Brighton, UK - Concorde 2
February 9th, 2022 - Stoke, UK - Sugarmill
 
February 11th, 2022 - Glasgow, UK - The Garage*
February 12th, 2022 - Newcastle, UK - Riverside*
February 13th, 2022 - Wolverhampton, UK - KK's Steel Mill*
February 14th, 2022 - Nottingham, UK - Rescue Rooms*
February 16th, 2022 - Manchester, UK - Club Academy*
February 17th, 2022 - Bristol, UK - SWX*
February 18th, 2022 - London, UK - Electric Ballroom*
*with MOONSPELL

Você poderá comprar ingressos aqui: http://www.paradiselost.co.uk/tour/ 

Os álbuns do PARADISE LOST inclusive o mais recente "Obsidian" foram lançados no Brasil pela parceria Shinigami Records/Nuclear Blast Records e você pode adquiri-los aqui.

Mais para PARADISE LOST aqui:
http://www.paradiselost.co.uk/
https://www.facebook.com/paradiselostofficial/
https://www.instagram.com/officialparadiselost/
www.nuclearblast.de/paradiselost
https://twitter.com/officialpl
https://www.youtube.com/user/paradiselostuk

 


CONTROLLED TEST ENVIRONMENT inova ao mesclar prog, hardcore e eletrônico no single "Untouchables"

A banda Controlled Test Environment, formada na Grande Porto Alegre por Jorge Martins (guitarra), César Trajano (bateria) e Julio Castro (vocal), acaba de lançar o single intitulado "Untouchables" em todas as plataformas de streaming. Confira: https://album.link/s/3ojaaD5Igc7TFbz0lGrPMD

"Untouchables"  tem como mensagem manter a mente aberta, viver a experiência que é a vida e não deixar que ditem o que você deve fazer. O single conta com uma participação especial do baixista Victor Elias (Sandra de Sá), o músico não só gravou o baixo na música como teve liberdade de criar suas linhas. A capa ficou a cargo de Dieimes Pugens. 

A banda que mescla prog, metal, alternativo, hardcore e eletrônico ganha notoriedade no cenário alternativo nacional e internacional com o lançamento do seu mais recente material, por sua música diversificada e experimental, destacando sua sonoridade diferenciada e o blend de influências musicais.  

Conversamos com a banda sobre sua trajetória, processo de composição e gravação, influências musicais, entre outras curiosidades. Confira a entrevista.

De onde surgiu o nome "Controlled Test Enviroment"?
A gente tinha essa ideia de laboratório, de poder testar, experimentar, alheio a fatores externos. Era importante as pessoas dentro da sala estarem satisfeitas com o que estava sendo feito, sem se preocupar o que quem estava de fora pensasse. Daí veio a ideia de um Ambiente de teste controlado.

Como e quando a banda surgiu?
Jorge e César já haviam tocado em outras bandas juntos. Houve um hiato grande, em 2018 César procurou Jorge, e basicamente decidiram primeiro o que não queriam fazer. A partir disso a banda foi surgindo. Começamos a procurar outros músicos que se identificassem com a ideia, Julio se juntou à banda após alguns testes de um anúncio nas redes sociais procurando vocalista. Desde então trabalhamos como um trio.

A banda segue promovendo seu último lançamento intitulado "Untouchables". Como foi o processo de composição e gravação dessas faixas?
"Untouchables" foi a faixa que trouxe Júlio para a banda. No primeiro teste que fizemos com ele, e mostramos algumas músicas que estávamos trabalhando, foi a música que convenceu ele a entrar para a banda, Nosso primeiro lançamento autoral, Time decode, tinha a missão de mostrar quem éramos, Untouchables até onde podemos ir. Liricamente ela aborda essa enxurrada de desinformação que somos submetidos atualmente, sobre se manter intocável em meio a tanta ignorância disseminada. Musicalmente Untouchables é uma tentativa de fazer música pesada e intensa sem distorção. A gente queria soar diferente desses fóruns de internet que se discute mais sobre equipamentos milionários do que sobre música. É mais importante a música do que a lista de equipamentos utilizados para gravar ela.

O single foi muito bem recebido nos de sites de música especializada nacionais e internacionais. Como a banda está vendo esse feedback tão positivo do material lançado?
Estamos contentes com o resultado, geralmente a reação das pessoas é de surpresa, classificam como inesperado. Isso é muito gratificante, é bem próximo de onde queremos chegar. É experimental mas não é aleatório.

Suas músicas demonstram muita intensidade e entrega por parte da banda. Existe alguma composição que seja mais especial para vocês?  
Musicalmente o melhor ainda está por vir, simbolicamente Time Decode é importante por tirar a banda do papel e dizer existo.

Quais as bandas e fontes artísticas que inspiram o som da banda?
Por incrível que pareça não foi uma banda que exerceu maior influência no trabalho até aqui, foi um escultor americano chamado Anthony Howe. A obra dele foi a maior inspiração para o EP que está sendo finalizado.

Como vocês estão lidando com a pandemia de covid 19? Que tipo de interação a banda está tendo com o público nesse momento de pandemia?
Nós pertencemos aos mais diversos grupos de convívio com Covid, temos familiares que trabalham com a saúde, familiares em grupos de risco, infelizmente perdemos familiares para a doença também. A interação no momento tem se dado pelas redes. Gostaríamos de um contato mais próximo, mas o momento exige prudência.

Podemos esperar um, single, clipe ou disco de inéditas em breve?
O EP deveria ter saído em julho do ano passado, infelizmente em março os trabalhos foram suspensos devido a pandemia. Em dezembro chegamos a retomar as gravações, mas em seguida veio a segunda onda, dessas sessões conseguimos finalizar os vocais de Untouchables e foi possível lançá-la. Estamos retomando as gravações e a ideia é lançar duas músicas nos 2 próximos meses, que finalizam o EP que iniciou com Time Decode e Untouchables. E na sequência já iniciar a composição de um trabalho novo. 

 


BREAKDOWN: inicia oficialmente as gravações do novo material de estúdio

Passados 14 anos do lançamento do primeiro disco da carreira, “Time to Kill” de 2017, a banda BreaKdowN que tem membros brasileiros e polonês e atualmente reside e atua em Dublin na Irlanda, oficializa o início das gravações de seu novo registro de estúdio que contará apenas com músicas inéditas.

 

O material já se encontra totalmente composto e agora obtém o início de suas gravações. A banda não informa a data oficial de lançamento, mas através de seu vocalista Leo revela: ““Finalmente chegamos ao estúdio após o bloqueio para começar a colocar todas as ideias juntas, estamos muito animados com os resultados e garantimos, será pesado!”

 

A arte de capa deste novo disco será elaborada pelo renomado artista gráfico brasileiro, Alcides Burn, que já criou conteúdos para nomes como Obituary, Lockdown, Korzus, Nervosa, Bark, Headhunter D.C., Taurus, Krisiun e muitos outros artistas.

 

Novas informações e detalhes sobre este novo disco em breve serão devidamente apresentadas pelo BreaKdowN. Importante você fã dos trabalhos do grupo e que aprecia o verdadeiro Thrash metal, seguir e acompanhar as redes sociais do grupo para sempre se manter atualizado com as novidades do próximo trabalho da banda.

 

BreaKdowN is:

Leo – Vocals/Guitars

Tati Schmidt – Bass

Damian Dziennik – Drums

 

Official links:

https://www.facebook.com/BreaKdowNBKN/

https://www.youtube.com/channel/UCjiKiueUfmorgOwrlAW5uLw

https://www.instagram.com/breakdown_bkn/

https://open.spotify.com/album/698HoPEegL0uvwxd9fyRCd

 


SUMERIAN PROJECT: banda apresenta capa de seu novo lançamento

O Sumerian Project, projeto capitaneado pelo músico Maycon Phantoms, e que se intitula “Metal Alienígena”, acaba de apresentar a capa de seu mais novo EP, intitulado “Welcome to Mars”. A capa é obra de Juh Leid que trabalha com bandas como StormSons e Kiara Rocks, dentre outras, e faz uma alusão a atual missão terráquea no planeta Marte. Confira a capa abaixo:

 

O EP “Welcome to Mars” aproveita o momento da missão exploratória, e aborda o tema de uma forma bem descontraída, além de uma roupagem mais orgânica para sua música. A música presente no trabalho  é quase toda em português, e conta a história de uma gang de renegados marcianos vivendo no subterrâneo do planeta vermelho, depois que suas elites fugiram para terra. Eles esperam ansiosamente por uma chance de se vingar. O trabalho contou com a participação especial do vocalista da banda Venomous, Thiago Pereira, além do guitarrista Luis Fernando e do baterista Arthur Pires.

 

Para mais informações sobre o Sumerian Project, fique ligado nas redes sociais da banda.

 

Mais Informações:

Facebook: https://www.facebook.com/sumerianprojectband/

Instagram: https://www.instagram.com/sumerianproject/

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCQd-aIb1DeGpcfJHF4uTB1g

 


INSANIDADE: em entrevista ao podcast “Toca 1 Diferente” do YouTube, vocalista Lucas revela detalhes sobre toda a história por traz da banda

Fundador de uma das melhores bandas da nova safra do Punk Rock brasileiro, Lucas do Insanidade, esteve presente ao vivo na última transmissão do programa de podcast no YouTube, “Toca 1 Diferente”.

 

Lucas e o Insanidade estão promovendo com muito afinco o novo disco de estúdio, segundo da carreira, “High Speed”, que vem sendo vinculado em várias rádios, sites, canais de YouTube nacionais e internacionais, sendo apontados como um dos melhores registros do estilo lançados em 2021.

 

Após apresentar em seu primeiro disco “Hello Suckers” letras em português, este novo disco vem com todos os conteúdos líricos criados e cantados em inglês, abrindo espaço e oportunidades para a banda no mercado internacional com muito mais força e relevância.

 

No bate-papo realizado no “Toca 1 Diferente”, Lucas falou sobre a história da banda, detalhes sobre os discos já lançados, apresentou vários merchandisings disponíveis para vendas e claro, revelou com exclusividades projetos futuros e novidades sobre o que está sendo preparado pelo Insanidade.

 

Confira a entrevista completa:

https://youtu.be/hUcROOhZ_Io

 

Insanidade:

Lucas – Vocal

Éder – Guitarra

Ricardo – Baixo

Famyllo – Bateria

 

Mais informações:

Instagram: https://www.instagram.com/insanidade_official/?igshid=dolkl0ui49nb

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCaR-5faHcKZbut5WU6HCltA/featured

Spotify: https://open.spotify.com/artist/4UzURV2SiT72D2UFiH8Kpl

 


NYX METAL PROJECT: banda estreia vídeo-tributo a icônica banda de Thrash Metal Whiplash

Após anunciar que estaria lançando o segundo vídeo-tributo da série “Tribute Series”, mas sem revela o nome da música escolhida e da banda homenageada, o Nyx Metal Project apresentou hoje ao mundo a sua versão para a clássica “Power Thrashing Death”, da icônica banda de Thrash Metal americana, Whiplash. A música, originalmente presente no álbum de estreia dos americanos, “Power and Pain”, recebeu uma versão matadora do Nyx Metal Project, que agora pode ser conferida no vídeo abaixo.

 

https://www.youtube.com/watch?v=vYnLMYo-Zcg

 

A iniciativa “Tribute Series”, visa fazer uma série de covers de nomes que incentivaram diretamente a banda, e que serão disponibilizados exclusivamente através de vídeos no YouTube. O tributo foi gravado por Nyx (Baixo e Vocais) no UniversoX Studios (DF). As guitarras foram gravadas por Luiz Amadeus e a bateria por Niko Teixeira, ambos do Audiolab Extreme Studios de Taubaté (SP) e da banda Tormentor Bestial. A mixagem e masterização foi realizada por ArthurD no UniversoX Studios (DF).

 

Para saber das novidades do Nyx Metal Project, acompanhe a banda em suas redes sociais.

 

Nyx Metal Project:

Nilson Oliveira (Nyx) – Baixo/Vocal

Luiz Amadeus – Guitarra

Niko Teixeira – Bateria

 

Mais informações:

Facebook: https://www.facebook.com/Nyx-Metal-Project-111395834117478

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCIlb6dliR_MhE-zgvlpMsyQ

Spotify: https://open.spotify.com/artist/7al5JIRBFqAc8kurYQXGtW?si=PF4qHbKyQGKIl3jzL_3RCg

 


LUIS MALDONALLE: músico apresenta capa oficial de seu novo álbum “Viking Heart”

Fazendo os últimos ajustes em seu novo trabalho de estúdio, “Viking Heart”, o guitarrista Luis Maldonalle apresentou em primeira mão aos fãs, a capa do álbum. Ela é obra de Alcides Burn, que já trabalhou com nomes como Nervochaos, Nervosa, Blood Red Throne, Eskröta, dentre muitas outras. Confira abaixo a capa de “Viking Heart”

 

Vale lembrar que o álbum será lançado pelo selo Three House Records no segundo semestre desse ano, e já teve 2 singles disponibilizados, “The Blood Eagle”, “Viking Heart” que podem ser ouvidos abaixo.

 

Confira “The Blood Eagle”

 

https://www.youtube.com/watch?v=38sAoEc2_Y8

 

Confira “Viking Heart”

 

https://www.youtube.com/watch?v=wtXIyMxCXBo

Para acompanhar todas as novidades da carreira de Luis Maldonalle, siga as redes sociais do guitarrista.

 

Mais informações:

Blog: https://maldonalleblog.wordpress.com/

Facebook: https://www.facebook.com/maldonalle/

Instagram: https://www.instagram.com/maldonalle/

YouTube: https://www.youtube.com/user/luismaldonalle

Soundcloud: https://soundcloud.com/maldonalle

Twitter: https://twitter.com/maldonalle

 


IMPLUVIUM: apresenta capa de novo single “Be”

A espera está cada dia mais próxima de seu final, isto é o que prometem os músicos da banda Impluvium que confirmam estar próximos de entregar aos fãs seu novo single “Be”.

 

A banda que é formada por importantes músicos da cidade de Curitiba/PR e que, estreou no ano de 2020 seu primeiro single “Flower Street” em todas as plataformas digitais, necessitou dar uma desacelerada em seu processo de criação e gravação devido a pandemia de covid-19, retomou as gravações e em breve além do novo single “Be”, outras faixas inéditas estarão sendo devidamente lançadas digitalmente.

 

Para comprovar esse processo, o Impluvium apresenta a capa oficial do single “Be” e revela que nos próximos dias irá informar a data oficial e formatos de lançamento da nova faixa.

 

Impluvium:

Carlos Rocha – Vocal

Tales Ribeiro – Guitarra

Luiz Rodrigues – Guitarra

Guilherme Fuse – Baixo

André Prevedello – Bateria

 

Mais informações:

Site: www.impluviumband.com

Facebook: https://www.facebook.com/impluviumband

Instagram: https://www.instagram.com/impluviumband

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCGwdPbGi_qOLffQpienTcdw

Spotify: https://open.spotify.com/artist/5ZPK28thxs8LrT2z8Dvr5U?si=PEGS8IZjS6imETdfqYdetg

 


GROOVEDEATH: saiba como o baterista Márcio iniciou sua carreira e história na música pesada

Enquanto segue preparando o seu novo trabalho de estúdio, o álbum “Give Me You Hate”, que vem recebendo os últimos ajustes para seu lançamento, o Groovedeath vem buscando apresentar novidades aos seus fãs. Pensando nisso, o baterista Márcio Torres concedeu uma entrevista exclusiva, onde nos contou um pouco do início da sua carreira e de sua história com a música pesada. Confira abaixo:

 

Como se deu seu primeiro contato com a  música e o Rock and Roll?

Cresci em uma família que se dependesse da influência deles hoje eu estaria ouvindo sertanejo universitário ou pagode. Então eu tenho orgulho em dizer que meu gosto pelo rock foi totalmente particular. Meu gosto por rock começou com Mamonas Assassinas, gostava do peso das guitarra e da pegada da batera. E já me diferenciava porque eu curtia as músicas menos populares do disco, tipo "Débil Metal".

 

Como se interessou e descobriu que queria seria um baterista?

O instrumento de percussão está presente na minha vida desde que nasci porque meu pai tinha um bloco de samba que desfilava em todo carnaval, e todos os instrumentos eram dele, então eu me irmão batucávamos  naqueles instrumentos. Eu e meu irmão participamos todos os anos do colegial dos desfiles da fanfarra do colégio, passei por todos os instrumentos da fanfarra. Terminando o colegial fui fazer um curso técnico de eletrotécnica, e lá no curso conheci um cara que o sogro dele tinha uma loja de instrumentos que, por fim, acabei fazendo rolo de um som Sony que eu tinha, na minha primeira e horrível bateria, que foi uma Peace. E assim começou minha história com a bateria.

 

Cite três bateristas que te influenciam.

Citar somente três bateristas que me influenciam ou influenciaram e difícil, mas vamos lá: Igor Cavalera, Nicko Macbrain e David Silveria.

 

Cite três música desses mesmos bateristas.

Igor Cavalera em "Dead Embryonic Cells", a bateria dessa música é surreal pra época. Nicko Macbrain em "The Fallen Angel" por conta das frases de bumbo que ele faz nessa música com  pedal simples. David Silveria em "Freak on a Leash", a evolução da música juntamente com bateria leva um ápice brutal, que toda vez que ouço me arrepio naquele "Go" que Jonathan Davis dá, e a cabeça cai no chão de tanto banguear.

 

Como entrega na sua música a mensagem aos fãs da banda?

A mensagem é simples, o GrooveDeath faz um som diverso dentro do rock, passando por todos os elementos e influências, basta ver os bateristas que me influenciam, cada um de um estilo. Eu e todos os integrantes do GrooveDeath não temos preconceito dentro do rock, ouvimos desde o Old School até New Metal. Então vamos entender o rock com uma mente mais aberta, e saber que tudo evoluí e que tem muita banda talentosa hoje em dia, talvez até mais do que muitas do passado. É isso aí!

 

O GrooveDeath lançou um vídeo oficial para a música “Give Me Your Hate”, que se encontra disponível no YouTube, e pode ser assistido no link abaixo. Confira!

 

https://youtu.be/l0L9Be-MPLY

 

Para se manter informado sobre as novidades do GrooveDeath, acompanhe as redes sociais da banda.

 

GrooveDeath:

André Luís – Baixo/Vocal

Wallace Marques – Guitarra/Vocal

Lucas Érisson – Guitarra

Marcio Torres – Bateria

 

Mais Informações:

Facebook: https://www.facebook.com/GrooveDeathGDBand/

Instagram: https://www.instagram.com/groovedeathgd/

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCTb6uOpOoqUCOdhvBC4sX6Q

 


COLLIGERE apresenta a rápida e direta Luz e Sombra

É o segundo single deste retorno da banda de hardcore punk de Curitiba

Após o retorno com 'Lugar Algum', o quinteto hardcore punk Colligere apresenta 'Luz e Sombra', o segundo single desta fase. Trata-se da música mais rápida e direta do álbum que vai sacramentar a reativação em definitivo da banda curitibana, cuja data de lançamento será anunciada em breve.

Ouça aqui: https://onerpm.link/ColligereLuzeSombra.

Luz e Sombra é mais um lançamento da Flecha Discos, com produção de Gabriel Zander e Cyro Sampaio, com apoio da Powerline Music & Books.

Intensa do início ao fim, o single mostra um Colligere sempre preocupado com trabalho minucioso de riffs, dinâmicas e melodias, com destaque ao elementos bastante peculiares acrescentados pelo novo baterista Tiago Barbosa.

Brunno Covello (guitarra), Gabriel Covello (baixo), Artur Roman (guitarra) e Rodrigo Ponce (vocal) completam o Colligere.

Luz e Sombra tem um instrumental com menos variação de tempo do que as habituais composições da banda, geralmente que exaltam variação de dinâmica mais pra baixo, diminuindo e voltando.

"Nessa mantemos o tempo todo lá em cima, para manter a energia, um hardcore old school moderno", define Brunno Covello.

A letra é de Ponce. Faz uma pertinente e urgente crítica ao mundo virtual tão vivido nos dias de hoje, uma quase doença em relação à busca - não raramente inerte - pela interação virtual, além da nociva expectativa de likes.

A inspiração da letra, conta o vocalista, foi o documentário e livro Dilema das Redes, de Jeff Orlowski, e o livro Cypherpunks - Liberdade e o Futuro da Internet, de Julian Assange. Ambos abordam o aspecto 'viciante' das redes sociais' e o controle dos dados dos usuários que circulam nestes aplicativos, tido como o novo petróleo para a máquina do mercado. "Usa nossa própria força para nos aprisionar", ressalta.

Reconhecimento facial e identificação de dados que traçam perfis também são debatidos na música, com nos versos 'algo no olhar que só pode ser visto por outro alguém'. "As máquinas fazem tudo isso, mas só outra pessoa, com o contato, pode saber quem você é, e esse contato que tanto é raro hoje", questiona Ponce.

Colligere nas redes sociais

instagram.com/colligerecwb

facebook.com/colligere

twitter.com/colligerehc

 


IMARI TONES divulga novo single

O grupo de metal japonês Imari Tones lançou seu segundo single retirado de seu próximo álbum duplo “Nabeshima”, que será lançado pela Sliptrick Records em 6 de julho. O single vem acompanhado de um novo vídeo da letra.

Aqui está a declaração oficial da banda; “E se o espírito do samurai japonês e a fé cristã se unirem? Bem, aqui está o resultado. E o resultado é bom. Estes podem ser os 5 minutos mais sagrados de aventura musical que você pode experimentar na vida. Desde que Larry Norman começou o rock cristão na década de 1960, tivemos bandas como Petra, Stryper e Creed, agora existem inúmeras bandas cristãs em todo o mundo. No entanto, no Japão, as bandas cristãs ainda são difíceis de encontrar. Imari Tones é uma das poucas bandas, senão a única, que toca Heavy Metal cristão no Japão. Entre essas bandas cristãs, a Lord’s Prayer é provavelmente um dos títulos de músicas mais comuns. No entanto, Imari Tones decidiu chamar a música dessa forma, porque é uma música muito especial com um som distinto.

Os Imari Tones são conhecidos por seu som power metal old school, mas essa música é mais progressiva do que metal, representando um lado mais eclético deles. Esta é uma música progressiva Funky Gospel Metal séria. Desde a majestosa introdução sonhadora à parte suave do jazz e ao misterioso solo de guitarra no estilo Steve Vai, essa música não para de surpreender os ladrões até o final. Imari Tones mostra a glória sônica de Deus com a oração do Senhor e declara o nome de Jesus no Japão. Experimente o sagrado progressivo pelos samurais japoneses da velha escola.”

 

Ouça:

https://www.youtube.com/watch?v=5VQYYy6_LDI

 

Apple Music | Spotify

 

Mais informações:

Official Website | Facebook | Youtube | Instagram | On Sliptrick

 


BRILLIANT COLDNESS lança segundo single "Technogenic Illusion"

Os mestres do Techincal Death Metal da Ucrânia, Brilliant Coldness, lançam o segundo single 'Technogenic Illusion' do tão aguardado terceiro álbum "The Ultimate Dream. Plan B: Disposal Of Humanity"!

Sinta-se à vontade para conferir a estréia + revisão de ontem de 'Technogenic Illusion' no No Clean Singing e transmiti-la no Spotify, Itunes e outros serviços de streaming aqui: https://orcd.co/mxw6vnw

"The Ultimate Dream. Plano B: Disposal Of Humanity" será lançado em 30 de julho pela Dead Center Productions.

 

Pré-salvamento do álbum: https://orcd.co/d83yepk

Encomende no Bandcamp: https://deadcenterprods.bandcamp.com/album/the-ultimate-dream-plan-b-disposal-of-humanity

 

A banda fala sobre o álbum:

"Este material é algo novo na música extrema. Imagine Niccolò Paganini tocando metal extremo, é disso que se trata! Nós o chamamos de "Death Metal Acadêmico". Essa música tocava no limite das habilidades físicas. É um poderoso fluxo energético de mentes e sentimentos; uma viagem ao mundo da magia e magia das habilidades infinitas da mente humana!"

 

Siga Brilliant Coldness:
https://www.facebook.com/BrilliantColdness

Siga Dead Center prods:
http://www.dead-center.eu/
https://www.facebook.com/deadcenterprod
https://www.instagram.com/dead_center_productions/
https://www.youtube.com/channel/UCz3gisC0UaGwTZSWdNib5yQ/featured
https://deadcenterprods.bandcamp.com/

 


KINGFISHER SKY lança seu novo EP “Rise” 

KINGFISHER SKY está de volta com um novo EP. Depois de quatro álbuns e dois EPs, o Kingfisher Sky lançou seu novo EP chamado “Rise”!

Quatro canções sobre esperança, amor, nuance e respeito incondicional um pelo outro, ou a falta disso. Com um som vivaz, sinfônico e às vezes folk, este lançamento apresenta muitos aspectos do estilo diverso da banda.

Ouça:

Spotify

Rise Up, a primeira música sinfônica, é sobre esperança, consolo e avivamento.

Rain on your Parade é uma canção popular sobre como a humanidade precisa que a Terra exista, mas a Terra não precisa da humanidade.

The Gray Fields, sobre alguém que se encontra em um mundo estranho e tenta lutar para voltar para seus entes queridos, tem um som cinematográfico e dramático.

Fool’s Anthem é uma canção sobre polarização e intolerância causadas pelo medo e ignorância.

https://www.youtube.com/watch?v=0JOaO-d4EBY&feature=youtu.be

https://www.youtube.com/watch?v=3pye5V2JT7M

 

https://www.kingfishersky.com/

 


BROTHER FIRETRIBE divulga novo vídeo

O grupo de hard rock finlandês Brother Firetribe lançou seu aclamado álbum “Feel The Burn”, repleto de vibrações charmosas dos anos 80, em setembro passado. Depois que a pandemia acabou com sua programação de turnês, a banda empreendeu uma nova aventura ao lançar o curta-metragem “Night Drive”, estrelado por renomados atores e cantores finlandeses Pekka Heino. Agora o grupo está de volta, mas desta vez, em vez de navegar com grandes carros americanos, é hora de olhar para o céu, enquanto o Brother Firetribe lança um vídeo de voo fenomenal para acompanhar seu novo single 'Thunder Rising'.

 

Assista ao videoclipe Thunder Rising: https://youtu.be/sEUiEKh34ac

 

"Vivendo nesses tempos mais estranhos, nós nos sentamos uma noite, acendemos algumas velas, abrimos uma bela garrafa de tinto e tivemos uma longa conversa sobre o que fazer. Ficou claro que realmente não tínhamos outra opção a não ser escrever uma música sobre... aviões de combate. Prepare-se - o trovão está aumentando!" o cantor Pekka Heino faz piadas.

 A verdadeira história por trás da música é que tudo começou com um pedido de um fã: os pilotos acrobáticos do SKYTEXTER contataram a banda, perguntando sobre a possibilidade de conseguir uma música tema para usar em suas apresentações. A banda levou o pedido a sério e deu um passo além, e acabou compondo uma canção de avião de combate inspirada em Top Gun chamada Thunder Rising. A música rock, culminando em um solo de guitarra maravilhoso e escorrendo de querosene, precisava de um videoclipe correspondente - e a banda conseguiu o que pediu.

“Filmar esse tipo de material é muito caro, mas o projeto foi feito em colaboração: a banda escreveu a música e o SKYTEXTER filmou exclusivamente para o Brother Firetribe. Filmamos então as partes da banda em uma passarela, e o resultado de tudo isso pode ser visto no vídeo. O grupo da SKYTEXTER é a nata absoluta em vôo acrobático do mundo, então este é definitivamente um vídeo de tirar o fôlego, deslumbrante e fenomenal”, diz a produtora do vídeo Jani Wilund.

Confira a agenda da banda:

24.7. Rock In The City – Lappeenranta, FI

30.7. Rock In The City – Kerava, FI

7.8. Rock In The City - Joensuu, FI

13.8. Rock In The City – Jyväskylä, FI

20.8. Satamaravintola Kaisla – Tampere, FI

21.8. Rock In The City – Pori, FI

28.8. Tuhdimmat Tahdit – Nokia, FI

30.10. Yo-talo, Tampere, FI

 

HOMEPAGE | FACEBOOK | INSTAGRAM | TWITTER

 


BLACK DONUT RECORDS lança SAMHAIN TRIBUTE

A Black Donut Records tem o prazer de anunciar que lançará "World Without End: An Underground Tribute to Samhain" em 9 de julho de 2021.

Embora celebrar lendas conhecidas seja certamente um esforço que vale a pena, às vezes o oprimido merece uma homenagem. Com esse espírito, é hora do profano Samhain desfrutar um pouco dos holofotes. Black Donut Records - em colaboração com doze bandas underground unificadas por uma paixão singular pelo trabalho menos conhecido de Danzig - tem o prazer de apresentar seu lançamento inaugural: um álbum de compilação dedicado aos melhores fornecedores de deathrock oculto corajoso. “World Without End: An Underground Tribute to Samhain” será lançado em 9 de julho, com uma pré-venda disponível agora.

De uma perspectiva curatorial, a Black Donut Records busca derramar um amor bem merecido em um ato lamentavelmente negligenciado pelas ondas inconstantes de fama e fortuna. Encravado na linha do tempo entre o amado horror-punk de Misfits e a ruína mais tempestuosa de Danzig, o legado do macabro Samhain foi lamentavelmente perdido na briga. O catálogo deles está esgotado há décadas e não está disponível nos serviços de streaming - uma sentença de morte na era moderna, se é que houve. Com o pequeno, mas dedicado, fandom deixado para vasculhar os cantos sombrios do YouTube por um mínimo de acesso à sua discografia, o infelizmente inacessível Samhain está muito atrasado para receber atenção.

Enquanto as bandas coletadas aqui entregam uma grande variedade de estilos sonoros e abordagens estéticas, uma paixão singular e um espírito de Samhain áspero e instantaneamente reconhecível serve como a cola que mantém a compilação unida. Tomemos, por exemplo, a abordagem bombasticamente highoctane do Night Goat em "Moribund", o fielmente corajoso "November’s Fire" do DemonScar ou a interpretação engenhosa e astuta do Spellgrinder do intrinsecamente jubiloso "All Murder, All Guts, All Fun." Um projeto maior, por padrão, do que a soma de suas partes componentes, esta compilação, sem dúvida, atrairá qualquer fã que tenha o material de origem em alta consideração.

 

Pré-encomenda: https://samhaintribute.bandcamp.com/album/world-without-end

 

Instagram

 


CAVERJETS revive Zumbis do Espaço e mostra veia ativista em música nova

Caverjets, banda do Rio de Janeiro, estreia nesta sexta-feira (18) o single ‘Caminhando e Matando’, uma releitura da música da lendária banda Zumbis Do Espaço. A faixa já está disponível nos principais apps de streaming e foi masterizada por Pedro Garcia, baterista do Planet Hemp.

 

Ouça ‘Caminhando e Matando’
https://onerpm.link/8507870757

 

Xandão do Rock (vocal e baixo), Gimme Mandrix (guitarra), Vitega (bateria) e Pagu (vocal de apoio) conseguiram rearranjar e reescrever de forma “caverjeticamente” ‘Caminhando e Matando’ reunindo ainda influências do punk de Black Flag, Ramones e The Stooges. A música é uma analogia política referente ao atual momento brasileiro e estabelece bem o posicionamento contrário da banda ao atual cenário.

 

‘Caminhando e Matando’ foi apresentada em primeira mão no festival on-line ‘Solstício do Som - Inverno 2021’,  na Piccola Arena, em Petrópolis, no dia 18 de junho, obedecendo todos os protocolos de segurança à saúde.

 

Assista o festival

http://bit.ly/caverjets-no-solsticio-do-som

 

Sobre Caverjets

Rock, ativismo e irreverência são algumas das características da banda Caverjets que chega chacoalhando o cenário do rock nacional sem pedir licença. Recorrendo ao bom humor, aborda situações espinhosas como a cruel realidade sócio-política do país e do mundo.

 

A banda traz para o debate temas atualíssimos como poliamor e legalização da maconha. O próprio fundador e vocalista da Caverjets, Xandão do Rock, aproveita as letras para dividir sua experiência como usuário medicinal de canabinóides em função de uma dor crônica intratável e que não responde aos medicamentos convencionais para despertar a urgência de se tratar o assunto como questão de saúde pública.

 

Caverjets não se prende a reproduzir um único estilo do Rock e transita livremente por variados gêneros passando pelo Blues e o Rockabilly ao Ska, Punk, Hardcore e Hard Rock. 

 

O grupo tem um álbum gravado chamado ‘O Manifesto Caverjético’ e planeja o lançamento do disco para os próximos meses. A capa é assinada pelo ilustrador Cristiano Suarez, que em 2019 causou polêmica ao criar um pôster para a lendária banda de punk rock americana Dead Kennedys que mostrava palhaços vestindo camisa da CBF com armas na mão e comemorando sadicamente o extermínio da população das comunidades cariocas.

 

As músicas já lançadas pela Caverjets são ‘Pequenas Igrejas, Grandes Negócios’, com clipe no YouTube, ‘Uzbequistão’, 'Prato do Dia’, 'Genocidas' e 'Marchinha da Democracia'.


Siga Caverjets

https://www.instagram.com/caverjets/
https://www.facebook.com/caverjets/
http://bit.ly/youtube-caverjets
https://onerpm.link/8507870757

 

Obs.: As notas publicadas nesta seção são de responsabilidade das assessorias das bandas/artistas.