sábado, 15 de dezembro de 2018

Vídeos:


Corréra (Brasil)
Um dos nomes mais representativos do Hardcore/Metal do interior de São Paulo, a banda araraquarense Corréra retorna com nova formação e a pegada de sempre. Novíssimo clipe, brutal.
Mais informações:



Azul Limão (Brasil)
Instituição do Metal nacional, o Azul Limão apresenta nova formação com Marcos Dantas (guitarra), Vinicius Mathias (baixo), Trevas (vocal) e André Delacroix (bateria). Honrado seu legado, a banda solta essa mais nova paulada.
Mais informações:



The Gard (Brasil)
Grande representante do Rock clássico brasileiro, o The Gard acaba de lançar este clipe que representa o novo single da banda. Essencial à boa música.
Mais informações:



Shattered Glass (Brasil)
Banda paulistana que divulga o álbum "Time for Change", o Shattered Glass investe no Prog Metal cheio de quebradas e viradas intrincadas, tudo sem perder o feeling.
Mais informações:



Damnation Plan (Finlândia)
Oriundos do país do Heavy Metal, o Damnation Plan investe no Melodic Death Metal com aura sombria do Doom. Divulgam atualmente seu segundo disco, “Reality Illusion” (2017).
Mais informações:

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Attività Power Trio – “Confusão”


(2018 – Nacional)

Independente

O power trio fluminense Attività foi formado em 2010. A escolha do nome foi inspirada no navio de mesmo nome, que trazia os imigrantes italianos, os quais fugiam das mazelas em busca de dias melhores em uma terra estranha. Interessante é observar, atualmente, alguns descendentes de imigrantes propagando a xenofobia, mas isso é outro assunto...

As influências da banda são diversas, passando por Barão Vermelho, Mutantes, Pink Floyd e chegando ao Hard Rock/Heavy Metal. Essa mistura diferencia o trio, pois, livre de amarras de cenas e estilos, produzem material ímpar, percorrendo todos os caminhos possíveis!

“Confusão” é composto por onze temas, que exploram o cotidiano e a crítica social de forma consciente e honesta! Formação: Fábio Pimentel (guitarra e voz), Rimão Couto (baixo e vocais) e Douglas Dutra (bateria). Faixas: Confusão, Atravessando a Rio Branco, O Tempo, Estranho, Cognição, Serra da Ventania, Melhor que Coca light, Cerveja, Não Estou Nem Aí, Cercado por Loucos, Berimbau.


9,0

Adalberto Belgamo

Arte News: Já disponível o videoclipe de "Plastic Man", música inédita do THE GARD


Já disponível o videoclipe de "Plastic Man", música inédita do THE GARD

O homem moderno e suas contradições são o tema central de "Plastic Man"

“A "Plastic Man" traz um retrato do homem contemporâneo. Sua frieza, anestesia e principalmente suas contradições. É como se estivéssemos nos transformando em seres apáticos e doentios, como se fôssemos de plástico. Sem sentimento. Sem vida.”As palavras do vocalista Beck Norder pintam o quadro perfeito do que representa, conceitualmente, “Plastic Man”, nova composição do grupo de rock neoclássico The Gard.

Composta por Norder em parceria com o guitarrista Allan Oliveira, "Plastic Man" é a primeira canção do The Gard a ser gravada pelos cinco músicos que integram a atual formação da banda: além de Norder e Oliveira, completam o line-up o baterista Lucas Mandelo, o guitarrista Gabriel Miranda e o baixista Enrico Ghirello.
“Podem esperar uma música completamente diferente de tudo que já ouviram da The Gard. "Plastic Man" tem uma sonoridade moderna, se aproxima de bandas como QOTSA, Audioslave, Temple of the Dog e Soundgarden”, acrescentou o vocalista.

Gravada por André Diniz do Estúdio 260 de Indaiatuba/SP - que já havia trabalhado com o grupo no disco de estreia “Madhouse” -, “Plastic Man” já está disponível nas plataformas digitais e também ganhou um videoclipe com direção de Adryano Fortien e Laura Tomé. Assista: https://youtu.be/N8l8KFHN7Gw

Ouça também "Plastic Man" nas plataformas de música:
Spotify: https://spoti.fi/2PClnVS
Deezer: https://bit.ly/2Bk8U3X
iTunes: https://apple.co/2BhDYl2
Google Play: https://bit.ly/2rDCNrv
Amazon: https://amzn.to/2EjBCoR
CD Baby: https://bit.ly/2Cb9UJm

Ao longo dos próximos meses o The Gard pretende lançar novos singles. Mais informações serão divulgadas em breve.

SOBRE O THE GARD

Formada em 2010, a The Gard desde o princípio teve como objetivo a música autoral, embora tenham ganhado bastante relevância na região metropolitana de Campinas, de onde é originária, com seu show “Tributo ao Led Zeppelin”. Em meio ao setlist das músicas do Led, a The Gard sempre apresentou suas composições próprias. Com o tempo o interesse do público pelas canções autorais foi crescendo e o espaço para elas, no setlist, aumentando.

“Madhouse”, disco de estreia da The Gard, foi então uma consequência natural. Em oito faixas, o grupo paulista transcende suas referências musicais ao oferecer ao público uma experiência musical onde o rock clássico e o contemporâneo convergem, como numa coalização sonora que disponibiliza-se para o futuro, para o desconhecido.  

Produzido pelos próprios músicos em parceria com André Diniz do Estúdio 260 de Indaiatuba/SP, “Madhouse” reúne as faixas “Play Of Gods”, “Music Box”, “The Gard Song”, “Back To Rock”, “Kaiser Of The Sea”, “Madhouse” e “Panem at Circenses”. E como não poderia deixar de ser, além das sete composições autorais, “Madhouse” também traz um novo arranjo para “Immigrant Song” do Led Zeppelin, a banda que, para o The Gard, sempre representou a terra de neve e gelo de onde eles vêm com seu barco rumo às novas terras desconhecidas.

“Madhouse” está disponível nas plataformas digitais e também em formato físico em Cd.
Spotify: https://spoti.fi/2JtgkEt
Deezer: https://bit.ly/2r4bfuG
Google Play: http://bit.do/eeSAo
Amazon: https://amzn.to/2HsQR1q
Cd Baby: https://bit.ly/2r3HACT

O CD físico está à venda no Mercado Livre: https://bit.ly/2r0pAJo

Um videoclipe para “Immigrant Song” foi lançado anteriormente como single. O vídeo foi dirigido e filmado por Adryano Fortien no GraphStudio em Campinas/SP.
Para assistir, acesse: https://youtu.be/IsBXIzo38kY

Mais Informações:
www.thegardband.com
www.facebook.com/thegardband
www.youtube.com/thegardband
www.soundcloud.com/thegardband
www.instagram.com/thegard_band


REST IN CHAOS: Um mergulho no universo de “Ego Riser”, o novo videoclipe da banda
Ego Riser conclui  um ciclo e prepara o caminho da banda para o lançamento do primeiro álbum que acontecerá no próximo ano, mostrando uma banda promissora, com alta qualidade em tudo o que entrega ao cenário musical, tudo muito bem planejado, produzido e executado.
Mas, antes de falar sobre questões técnicas, vamos mergulhar um pouco no universo que “Ego Riser” representa.

Rest In Chaos traz em “Ego Riser” um resumo e análise da atual geração e suas relações, em partes, bem alteradas devido a introdução de tecnologias e recursos como as redes sociais, onde as pessoas agem em grande defensiva com o ego cada vez mais aflorado, mas não limitadas a isso, sendo possível perceber este mesmo comportamento nas relações fora do mundo virtual.

A banda aponta na letra de “Ego Riser” o orgulho que escondemos, as derrotas e erros que fingimos não termos nenhuma ligação ou fazer parte. A atitude de se esconder e nunca assumir quando está errado, predominando o orgulho.
Confira este trecho:
“…The pride you have that makes you blind
Be wrong but be sure
You hide, you show
You hide, you show
I succeed
I don’t fail…”

Eles resumiram “Ego Riser” da seguinte forma:
“Ego Riser descreve a morte da personalidade de nós humanos. Uma morte causada pelo excesso do ego, cada vez mais presente em nosso cotidiano.”

O videoclipe foi realizado em uma casa abandonada que foi descoberta por um dos integrantes da banda, onde souberam explorar o local e inseriram elementos para montar um cenário em partes sombrio que criou o perfeito pano de fundo para conceber “Ego Riser” e transmitir plenamente o que eles buscavam com esse single.

Este videoclipe/single trouxe um salto de qualidade, que já era perceptível no single anterior, “Look At Me” em relação ao EP Worship Machine (2017). Timbres mais definidos e encorpados, tudo na dosagem certa. Com uma guitarra marcante, refrão grudento, as dinâmicas e nuances exploradas aqui fizeram desta música um som que você escuta, já assimila de primeira e provavelmente vai querer repetir a dose.

Rest In Chaos surpreende neste single e deixa uma grande expectativa para o álbum cheio, uma banda nova, promissora e que está dando passos sólidos e que em pouco tempo servirá de referência de como dar os primeiros passos em busca do espaço nesse imenso cenário musical que é o Heavy Metal.

Todos são muito bem-vindos a mergulhar em “Ego Riser”, cuidado, você será confrontado!!!
https://youtu.be/qPJNqMGMKnw


Gravação: Undercave Studio
Mixagem/Masterização: Adair Daufembach

“Ego Riser”, está disponível em todas as plataformas digitais.


Rest In Chaos é:
Gustavo Novloski – Vocal
Juliano dos Santos – Guitar
Adriano Alves – Bass
Marlon Joy – Drums

Produção: Camerafly
Filmes Direção e roteiro: Evandro Flash


INRAZA: EP ‘Sociexit’ está disponível junto com novo clipe!
Finalmente está disponível o primeiro EP de uma das maiores revelações do Metal nacional dos últimos anos. Estamos falando de ‘Sociexit’, debut oficial do paulista INRAZA.

O trabalho acaba de sair em formato digital através do selo Electric Funeral Records e pode ser conferido nos principais aplicativos de música do planeta. Veja alguns links:


‘Sociexit’ foi gravado no Flight Studio com produção de Rogério Oliveria, que também cuidou da mixagem e masterização. A capa é mais uma vez arte de Hugo Silva.

Se isso já não bastasse, o grupo ainda nos presenteia com um novo videoclipe! Desta vez a música escolhida foi ‘Desolation’, o clipe foi feito com cenas capturadas de um show na Avenida Paulista. Diretor de fotografia: Roberto Leandro Almeida, filmagem: Vanessa Vaz, edição de vídeo: Felipe Rocha, produção musical: Rogerio Oliveira.


Lembrando que o INRAZA está disponível para shows por todo o país. Interessados podem entrar em contato com a banda por e-mail ou mídias sociais.

Links Relacionados:


GESTOS GROSSEIROS: estreando nova formação neste sábado em Jandira
O show que o GESTOS GROSSEIROS iria fazer a abertura para o Krisiun em São Paulo no dia 2 de dezembro passado infelizmente foi adiado, mas o grupo guarulhense tem outra data para a apresentar sua nova formação.

O GESTOS GROSSEIROS se apresenta neste sábado, dia 15 de dezembro, em Jandira/SP, no tradicional Caveira Velha, ao lado da banda mineira Scalped. A apresentação começa às 20h e custa apenas R$10,00.

Este será o show de estreia da nova formação que conta com Andy Souza e o estreante David Fulci (Damagewar). Também será o último show do ano para o grupo.

Com a nova formação, Andy Souza, compositor e letrista da banda, já está trabalhando em novos materiais para a gravação de um videoclipe e um EP a ser lançado em 2019.

Os álbuns do GESTOS GROSSEIROS podem ser ouvidos gratuitamente pelo YouTube:

‘Countdown to Kill’: https://goo.gl/gCZkJM
‘Satanchandising’: https://goo.gl/WHeBex
‘World’s Hypocrisy’: https://goo.gl/mWeXme

Links Relacionados:


PEDRO PIMENTEL: Confira vídeo da música “Top gear on full performance”.
Após o lançamento de 2 lyric videos, o músico e produtor Pedro Pimentel apresenta um novo vídeo oriundo do álbum “Stereotypes”.

Única faixa instrumental deste novo álbum, “Top gear on full performance” é um tema autoral em homenagem à clássica franquia de jogos “Top Gear”, lançada na década de 1990 para as plataformas Super Nintendo, Mega Drive e Amiga.

Originalmente gravada apenas pelo artista, esta versão em vídeo de “Top gear on full performance” conta com as valorosas participações de Daniel Bernal e Paulo Heineken, dividindo solos de guitarra com Pedro Pimentel em interpretações exclusivas para esta performance.

Lançado em abril de 2018, “Stereotypes” direciona o ouvinte à exploração psicológica de 4 personagens distintos e seus particulares estados emocionais, em influências advindas de filmes, livros, videogames e gêneros musicais como Heavy Metal, Funk e Fusion. O álbum encontra-se disponível através das principais plataformas de streaming e download, podendo ser ouvido também em rádios na Holanda, Argentina e Brasil.

Vídeo “Top gear on full performance”: https://www.youtube.com/watch?v=UgJn9YwxALA

Versão original “Top gear on full performance”: https://www.youtube.com/watch?v=1ZkvEaIrZ9Q


INITIATE DECAY: Entre os 200 EP’s latino americanos mais destacados de 2018 — na mira dos Headbangers de Portugal
Com o lançamento do EP “Awaken The Extinction” em 2018, a banda trouxe aos holofotes da América do sul o seu Death Metaleiros com músicas de tirar o fôlego, e como se não fosse o bastante a mesma começou a atravessar as fronteiras do Brasil e adquirir reconhecimento dos nossos vizinhos extremos sendo catalogado como um trabalho entre 200 lançamentos em 2018 que trouxeram mais destaque a música pesada e isso pode ser acompanhado abaixo:


Ao mesmo tempo em que a banda segue em campanha de divulgação do seu trabalho na América do sul, a banda segue divulgando em continente europeu em mesma intensidade o que lhes proporcionou sua aparição no programa lusitano ” Dama de Ferro” a qual se pode conferir no link abaixo:



VERTHEBRAL: Confira agora a entrevista à revista Rock Meeting

Os paraguaios do VERTHEBRAL foram destaque na nova edição da revista Rock Meeting, onde concederam uma entrevista para a mesma.

Em um bate papo, conduzido pela colaboradora Aline Pavan, o guitarrista Daniel Larroza falou um pouco sobre a atual formação, cena do Metal no Paraguai, discografia, métodos de composição, influências, projetos futuros e muito mais, confira um trecho:

“O principal objetivo (para 2019) é gravar o segundo álbum, temos 10 músicas prontas e só faltam pequenos detalhes pra começarmos as gravações, queremos manter a qualidade do primeiro álbum e ganhar mais espaço na cena sul-americana e também no resto de mundo.”

Leia a entrevista completa aqui: https://issuu.com/rockmeeting/docs/rockmeeting111/152

A entrevista também está disponível no site oficial da Rock Meeting: http://www.rockmeeting.net/entrevistas/necromancer

Confira as edições anteriores: http://www.rockmeeting.net/edicoes
http://sanguefrioproducoes.com/upload/imagens/mediaset/8c7b4faaa4539c367e7b2fc22593c070.jpg

Em outras notícias, o VERTHEBRAL anunciou recentemente que está com sua agenda de shows para 2019 oficialmente aberta, produtores interessados escrevam para verthebralband@gmail.com ou diretamente pelo Facebook em www.facebook.com/VerthebralOfficial/ e solicitem mais informações.

Assista a um trecho da apresentação da banda no ‘Metal Feria IV’, que ocorreu no último dia 01/12/2018 em Assunción/PY:
https://www.facebook.com/VerthebralOfficial/videos/2422664371294206/

Encontre o atual trabalho do VERTHEBRAL, “Regeneration”, nas principais plataformas digitais:


IMPIEDOSO: Catarinenses abrem sua agenda de shows para 2019, veja!

Um dos principais nomes do Black Metal brasileiro, o IMPIEDOSO, já está organizando seus projetos para 2019.

E com isso, a banda abre de forma oficial sua agenda de shows para o ano seguinte, visando levar seu Metal ríspido e extremo aos quatro cantos do país. Produtores interessados escrevam para impiedoso@impiedoso.com ou diretamente pelo Facebook em www.facebook.com/ImpiedosoHorde e solicitem mais informações.

Assista um trecho do show com o novo vocalista Pestenegra:
https://youtu.be/lEbrnqnhNic

Confira o videoclipe da música “Pelas Desgraças de deus”. Ainda com sua antiga formação, o vídeo veio em comemoração aos 20 anos de carreira ininterruptos do IMPIEDOSO, assista:
https://youtu.be/ld66k8DmV9o

Adquira agora “Reign in Darkness” por apenas R$ 20,00 (+ frete via Carta Registrada, PAC ou Sedex), aqui: http://sanguefrioproducoes.com/loja/inicio/39-impiedoso-reign-in-darkness.html

Encontre nas principais plataformas de streaming:


HÉIA: Entrevista exclusiva para o site Arte Metal

A banda goiana de Black Metal HÉIA ganhou mais um destaque positivo em um grande veículo relacionado a Metal do Brasil: o Arte Metal.

Nesta entrevista, conduzida pelo editor Vitor Hugo Franceschini, o guitarrista e vocalista Místico falou sobre o atual relançamento de “Magia Negra” e sua repercussão, atual momento do Metal no Brasil, shows para 2019, projetos futuros e muito mais.

Leia a entrevista completa aqui: https://blogartemetal.blogspot.com/2018/12/heia-evolucao-sempre.html

Ouça o atual relançamento de “Magia Negra”:
https://youtu.be/QeeyHT6jka4

Adquira-o escrevendo para o selo Diabolic Records: https://www.facebook.com/Diabolic-Records-1625259461054274/

ATENÇÃO IMPRENSA: A HÉIA está disponível para entrevistas, interessados escrevam para contato@sanguefrioproducoes.come solicite um press kit.

Produtores interessados em uma data de show para 2019, escreva para misticodesign@hotmail.com e solicite mais informações.

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:
https://www.facebook.com/hordaheiaoficial/
https://www.youtube.com/user/hordaheia
https://sanguefrioproducoes.com/artistas/Héia/55


MACCHINA lança seu novo single "Listen To What I Say" nas plataformas digitais
A banda Macchina liberou nas plataformas digitais seu mais novo lançamento, o single “Listen To What I Say”. O novo trabalho foi gravado, mixado e masterizado no Bay Area Estúdios por Diego Henrique Rocha entre setembro e outubro de 2018 e foi produzido em companhia por Diego e a própria banda.

Este novo single apresenta a nova fase da banda, já que decidiu apostar em mais peso e melodias nas harmonias das músicas, sendo agora um quarteto com a entrada do guitarrista Atila Viggiani, após muitos anos atuando como power trio.

A formação atual da banda é composta por Anderson “Punkinho” Mattiello (guitarra/vocais), Atila Viggiani(guitarra), Marvin Rodrigues (baixo) e Renan C. M. (bateria).

O single já está disponível para streaming e vendas digitais nas seguintes plataformas: Spotify, Deezer, Itunes, Amazon e Apple Music.

Links para o single:

Acompanhe a banda Macchina em:


Obscur. Records relança disco de estreia do FRIEZA

Álbum traz referências de Neurosis e do clássico Scream Bloody Gore, do Death

Os característicos riffs do disco de estreia do lendário Death, Scream Bloody Gore, um marco absoluto do death metal mundial, se encontram no primeiro álbum da banda goiana Frieza com climas e experimentos típicos do sludge/post-metal do também reverenciável Neurosis. A amálgama é a faísca deste registro originalmente lançado em março de 2017 e reeditado agora pela Obscur. Records, o novo braço da Abraxas. Ouça nas principais plataformas de streaming: https://onerpm.com/al/5549218225.

O debut homônimo do Frieza, quando lançado, foi disponibilizado apenas no Bandcamp – as três vinhetas instrumentais ainda é uma exclusividade desta plataforma. Todas as cinco músicas foram gravadas e mixadas entre dezembro de 2016 e fevereiro de 2017 por Braz Torres, no Complexo Estúdio, enquanto a masterização ficou a cargo de Gustavo Vazquez (Overfuzz, Sã, Sheena Ye).

Odisséia, Encruzilhada, Caverna, Convergência e Tempestade destacam a ousadia do Frieza em composições que aliam técnica, peso, velocidade e diferentes atmosferas. Todas as faixas ultrapassam os cinco minutos sem soarem cansativas, pelo contrário, envolvem o ouvinte por meio da riqueza de detalhes e timbres precisos de cada instrumento.


VENOMOUS apresenta 'Penitence', seu novo single
 

Grupo paulistano comemora ano de muito trabalho e conquistas lançando o novo single, "Penitence"
 

No começo, a ideia era a busca pela criação de um som pesado, agressivo, instigante e melódico, que conseguisse mostrar toda a personalidade e o amplo leque musical de Tigas Pereira (vocal), Gui Calegari e Ivan Landgraf (guitarras), Alexandre Bonal (baixo) e Lucas Prado (bateria). O resultado veio com "Defiant", lançado em abril e reforçado na abertura para os poloneses do Vader no mês seguinte. Veio a turnê pelo Brasil e pela Europa, onde tocaram Alemanha, Bélgica, França, Holanda, Polônia e República Tcheca. Na volta, mais shows e a sequência do processo de composição, que resultou no novo single, "Penitence", lançado oficialmente na abertura para a banda ucraniana Jinjer, em Limeira (SP), e que já consta na Playlist "Metal Brasuca" da CD Baby no Spotify.

Ouça "Penitence" no Spotify em https://is.gd/fAtWYZ
Áudio no YouTube: https://youtu.be/lMa6ltz6Mv4

"A proposta foi fazer uma música bem direta, pesada e trabalhada, trazendo influências novas, mas mantendo a essência heavy da banda. É uma transição entre 'Defiant' e o que vem pela frente", declarou o guitarrista Ivan Landgraf. "A letra aborda a ideia de que as pessoas são limitadas pelo próprio ego, vivendo em uma eterna penitência autoinfligida. No decorrer da música, o 'eu' lírico questiona se essa é a única forma de se viver ou se é possível entender e escapar das armadilhas do nosso próprio ego", acrescentou.

O baixista Alexandre Bonal aponta que a banda não freou, em nenhum momento, o processo de composição, mesmo em um ano movimentado. "Pode parecer pouco tempo 365 dias para compor um álbum inteiro, gravar, lançar, fazer uma turnê passando por sete países e, ainda, fechar o ano com mais um single. Para nós, especialmente em um ano em que literalmente tudo aconteceu, é tempo de sobra. Mantivemos a nossa dedicação e o nosso período pós-turnê pela Europa não foi de descanso. E nem deveria ser para uma banda nova!", analisou Alexandre Bonal. "Por isso, voltamos ao estúdio e gravamos 'Penitence', que acabou de ser lançado e apresentamos na abertura para os ucranianos do Jinjer em Limeira (SP), o melhor show que já fizemos! Isso nos mostrou que 2018 foi só o começo e que vamos abrir 2019 com os dois pés no peito", concluiu o entusiasmado baixista.

Site relacionado: https://www.facebook.com/venomousoficial/

Contato para shows: venomousoficial@gmail.com

Ouça a Playlist "Peso Brasuca" (CD Baby) no Spotify: https://is.gd/fMhXjk


"Olhos Vermelhos", o primeiro disco acústico de death metal da história, é lançado no aniversário de morte de Chuck Schuldiner

Violões e vocais guturais! Essa é a receita minimalista, porém ousada, de "Olhos Vermelhos", o primeiro disco acústico de death metal da história que o Psychotic Eyes lançou nesse dia 13 de Dezembro, aniversário de 17 anos da morte de Chuck Schuldiner.
"Olhos Vermelhos" foi gravado, mixado e masterizado no estúdio HBC Records em Guarulhos/SP por Humberto Belozupko. O trabalho reúne a faixa inédita "Olhos Vermelhos" - baseado num poema de Luiz Carlos Barata Cichetto - e também, em novos arranjos, "The Hand of Fate" - música presente no álbum de estreia - além de "Life" e "Dying Grief", ambas de "I Only Smile Behind The Mask" (2011). A capa de "Olhos Vermelhos" é assinada pela artista plástica gaúcha Nua Estrela.

“Finalmente "Olhos Vermelhos" ficou pronto! Foram anos de trabalho, desde a concepção da ideia de um disco de Death Metal acústico, passando pela composição, arranjos, gravação, mixagem e masterização. Nesse período, as vidas dos integrantes sofreram todas as reviravoltas possíveis, paternidade, mudanças de emprego e de endereço. Ao mesmo tempo, descobrimos que a tarefa de gravar death metal de maneira acústica é algo assustadoramente difícil. Mas conseguimos! A agressividade e a violência do estilo estão lá, mesmo que não haja guitarras distorcidas, baixo pulsante ou uma bateria tocada em alta velocidade. Os vocais guturais e as melodias macabras dão conta do recado e mostram a riqueza do estilo, mesmo que a sonoridade esteja mais suave pelo uso de violões. Creio que conseguimos produzir uma música inédita, ousada e original, sem precedentes no estilo. Exatamente como foi a obra de Chuck Schuldiner, que queremos homenagear lançando o disco na data de sua morte. Um dos dias mais tristes da minha vida, quando o mundo perdeu um dos artistas mais geniais de todos os tempos. Um cara cuja falta sinto até hoje. Tenho certeza que ele apreciaria nossa ousadia em dar uma roupagem acústica e mais delicada ao estilo musical que ele ajudou a criar, a moldar e a definir, sempre expandindo fronteiras, rompendo parâmetros e preconceitos, usando de elementos inusitados, inovadores e, porque não, filosóficos.”, declarou Dimitri Brandi, vocalista/guitarrista/violonista do Psychotic Eyes. Completa a atual formação da banda o baixista/violonista/vocalista Douglas Gatuso.
Ouça "Olhos Vermelhos" na íntegra no Youtube: https://www.youtube.com/playlist?list=PLQ-eSaID7Q18T2DUxZ-jd9Mh95HndSTd_
Em breve serão divulgados links do EP em outras plataformas de música.

Mais Informações:
  

Obs.: As notas publicadas nesta seção são de responsabilidade das assessorias das bandas/artistas.

Killing Yourself: Gus Monsanto (Human Fortress, ex-Revolution Renaissance, Adagio, etc)



Gustavo Monsanto, mais conhecido como Gus Monsanto, é um vocalista brasileiro de renome internacional. Com uma carreira reconhecida no exterior, o cantor que já gravou com diversas bandas estrangeiras, tendo aval nada mais nada menos que de Timo Tolkki (ex-Stratovarius), um dos músicos mais influentes do Power Metal mundial. Mundo aliás, onde vocalista fluminense percorre cada vez mais, deixando sua marca por onde grava e canta. Este é o nosso convidado da vez!

Astra


“Astra” – Astra (2004): Passei quase dois anos trabalhando neste álbum, composto por mim e por um guitarrista de São Paulo. Foi um parto muito complicado, mas ainda acho um bom disco de Hard Rock e representa bem o que eu fazia na época. O baterista da banda era o querido Adriano Daga, que hoje em dia lidera a banda Malta e é um renomado produtor de discos.



“Dominate” – Adagio (2006): Foi meu primeiro CD lançado mundialmente e tenho muito orgulho dele. Até hoje, é um dos meus trabalhos mais comentados e na minha vida foi um divisor de águas, pela primeira vez pude trabalhar com uma banda mais profissional e exigente, o que me fez crescer como cantor, músico, etc. A única coisa que eu teria feito na minha jornada com o Adagio diferentemente teria sido terminar os vocais do "Archangels in Black", disco seguinte da banda, pois fiz toda a pré-produção dele e acho o meu trabalho nestas demos ainda mais legal do que o "Dominate" e não será ouvido.

         
Lightseekers 


“Flying Free” – Lightseekers (2009): Fui contratado como vocalista para fazer este trabalho, mas acabei reescrevendo/rearranjando parte dele. A banda tinha músicas de 7 minutos que acabaram com 4 e meio. Usei muito do lado produtor neste disco, que tinha algumas boas letras e canções, bem Hard Rock.







             

       
Revolution Renaissance 


“Age of Aquarius” - Revolution Renaissance (2009): Grande orgulho deste trabalho. O Bruno Agra e eu trabalhamos duro neste álbum. Eu nas letras, muita coisa pessoal e ele nas orquestrações. Passei um dezembro gravando esse álbum em Helsinki, na Finlândia, e sinto o frio e principalmente a escuridão nas músicas do disco. 







“Trinity” – Revolution Renaissance (2010): O disco podia ter sido muito mais legal se tivesse sido mais polido e se não tivesse tanto volume nos solos de guitarra, além de termos aproveitado melhor os teclados do Bob Katsionis, do Firewind, que trabalhou conosco neste disco. Mas, "Falling to Rise", "Marching with the fools" e "Trinity" são músicas maravilhosas, que encerraram esta etapa da minha caminhada com Timo Tolkki.








“The Absinthe Episodes” – Aria Inferno (2012): Um dos vários trabalhos para os quais fui convidado devido ao que fiz com o Adagio. Esta é uma banda espanhola com um direcionamento parecido, dentro desse Metal progressivo e sombrio. A grande curiosidade é que quando não pude fazer a tour com os caras, eles contrataram Ronnie Romero para o meu lugar. Ronnie hoje em dia é o cantor do Rainbow. Nada mal!









“Perspectives” - Lord of Mushrooms (2012): Um dos discos mais interessantes que já gravei. Foram 15 dias só de gravações de vocais, certamente o processo mais longo com o qual já estive envolvido e talvez o mais criativo. Recomendo fortemente, pude tirar vários coelhos da cartola em termos de performance vocal e direcionamentos diferentes, usando dobras e texturas bem diferentes. Gravei em Mônaco, com dois franceses e dois italianos. O disco foi mixado pelo Richard Chycki que trabalha com Dream Theater, Rush, Aerosmith e Foo Fighters, entre outros. O guitarrista é filho da Patricia Panton, que foi diretora da Opera de Monte Carlo durante mais de 20 anos e foi minha ‘vocal coach’ durante a gravação do CD.

Symbolica


“Precession” – Symbolica (2012): Uma banda do sul do Brasil que talvez seja um dos discos mais pesados que eu já fiz. Espero poder gravar outro disco com os caras, porque este "Precession" é incrível, bem produzido e os caras são muito legais. Fizemos vários vídeos e um cover do Queen, Ïnnuendo que ficou muito legal. 









Code of Silence


“Dark Skies Over Babylon” – Code Of Silence (2013): Fui convidado pelo meu amigo Paul Logue, do Eden`s Curse, a fazer parte deste trabalho. O disco é muito bom, fui para a Escócia trabalhar com eles e a banda tinha um guitarrista jovem e genial chamado Ben Randall.











“Raided Land” – Human Fortress (2013): Canto com essa banda alemã desde 2012 e se tornaram bons amigos. Este foi meu primeiro trabalho com eles e gravei os vocais com o produtor Michael Bormann, que é um baita vocalista e um cara muito legal. "Dark Knight" talvez seja um dos melhores vocais que eu já gravei na minha carreira, Metal total.







“Being Between Sky and Earth” – Skyeart – EP – (2015): Esse disco, se não me engano, não chegou a ser lançado oficialmente. Fui contratado para fazer os vocais e a banda é do interior de Minas. Creio que não tenham feito mais nada depois do EP, o que é uma pena, pois havia potencial.









“Thieves of the Night” – Human Fortress (2016): Acho que gosto mais deste disco do que do primeiro. Ele foi produzido pelo Seeb Levermann, do Orden Ogan, que é uma baita banda de Metal alemã e foi demais trabalhar com ele. Gravamos todos os vocais em quatro dias somente, porém, talvez tenha sido o disco que eu tenha gravado mais preparado em toda a minha vida. A pré-produção foi super bem feita. Estamos no meio da produção do novo disco da banda, feita pelo Tommy Newton, que produziu Helloween, UFO e outros gigantes do Rock. Estou ansioso pelo resultado dele!







“Resurgence” – Burnt City – EP – (2017): Burnt City é o projeto de um guitarrista australiano chamado Aydin Zahedi, bastante calcado no Metal progressivo. Este EP não foi lançado fisicamente e é uma pena, pois contou com um timaço, músicos do Symphony X, Nile e Firewind.







https://www.facebook.com/gusmonsanto1/

Shinigami Records