terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Nota Amara – “At The Line” – 2014 – Independente (Importado)

A Rússia é um país onde tem pouca tradição dentro do mundo do Metal, mas sempre revelam grandes talentos seja na música e também na dança. Temos aqui um curioso e interessante trabalho do “Nota Amara”, genuinamente cantado no idioma local.

Esse disco mostra um trabalho bastante conceitual, rico e diversificado. As músicas se misturam entre um Prog Metal com vocais em linhas operísticas e também se esbarra em um gótico mais inovado e instigante. A vocalista Natalie Kononova impõe sua voz de maneira simples e objetiva procurando não inventar muito, coisa que poderia sim arriscar por ter uma voz muito nítida e firme. A parte instrumental segue de forma bastante variada mostrando boas linhas de teclado que é na verdade o carro chefe da banda, deixando de forma sutil o clima gélido e sombrio nas músicas.

A dupla conseguiu criar um excelente disco onde o experimentalismo encaixado acabou dando muito certo de forma que faixas como a de abertura do disco Dorian consegue te causar certa estranheza por chegar a lembrar do Pink Floyd logo de inicio, mas te conquista aos poucos. The Third Whish vem em seguida com uma “Opera Rock” bem grudenta com certas passagens progressivas, assim como a faixa título At the Line que se inicia com um gancho Prog e entra com facilidade em um Gothic Metal. Beatrice é bem variada, mas o clima sombrio prevalece forte, algo que em Too Late to Wait - disparada a mais perfeita do álbum - continua de forma única e marcante.

Seguindo sempre a mesma linha e arriscando mais em riffs e destacando a cozinha com uma bela execução do baixo Sirens, Faust (essa com um ótimo trabalho dos teclados) e The Dark Tower complementam um disco cheio de surpresas e ótimas melodias que com certeza terão um grande destaque e atenção entre a mídia e o público que é fiel ao estilo.

O Nota Amara merece uma grande atenção por se tratar de uma banda diferente e única, pois conseguem criar músicas variadas dentro de um estilo que se torna obsoleto se não souber fazê-lo. Recomendadíssimo!


8,0

Leandro Fernandes


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records