segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

M-Pire of Evil – “Crucified In South America” – 2015 – Shinigami Records (Nacional)

Com o título original de “Crucified” quando foi lançado em 2013, este álbum ganhou o ar da graça por aqui graças à Shinigami Records que o ‘relançou’ este ano. Para quem não sabe, o M-Pire of Evil é a banda dos ‘ex-Venom’ Mantas (guitarra) e Tony "Demolition Man" Dolan (vocal/baixo), que ainda conta com o baterista Marc Jackson.

Não sei se podemos chamar o disco de um full-lenght, mesmo com a banda considerando-o tal, afinal são apenas duas faixas inéditas, sendo as outras nove covers do Venom. São elas: Temple of Ice (do álbum “Temple of Ice”, de 1991), Parasite, Blackened are the Priest e Carnivorous (do álbum “Prime Evil”, de 1989), Black Legions, Kissing the Beast, Wolverine, Crucified e Need to Kill (do álbum “The Waste Lands”, de 1992).

A roupagem um pouco mais lapidada e carregada que as versões originais são o grande trunfo dos ‘covers’, mas com aquela velha pegada do Venom de sua segunda fase. Destaque sem dúvidas para as novas versões de Temple Of Ice, Parasite, Wolverine e a ‘melódica’ Crucified.

Demone e Taking It All são as novas composições, sendo a primeira de excelente nível pela brutalidade e pegada certeira (com direito até a ‘blast beats’). Taking It All tem uma mudança de ritmo mais drástica e soa mais melódica, também sendo uma música de qualidade.

Nesta versão ainda há 4 bônus sendo duas versões (uma remix) para a pegajosa Manitou (single lançado pelo Venom em 1984) e duas ao vivo para Die Hard e Witching Hour, que são hits do Venom. Um trabalho interessante, mas que poderia ser melhor aproveitado com música inéditas. Indicado aos fãs de Venom e do Metal extremo das antigas.


8,0

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records