quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Visions of Atlantis – “The Deep & the Dark”


(2018 – Nacional)

Hellion Records

O Visions of Atlantis é um dos grandes expoentes do Symphonic Metal. Mesmo não tendo alcançado o status de bandas consagradas como o Nightwish e Epica, desde 2000 a banda austríaca vem lançando álbuns regularmente e de qualidade acima da média.

“The Deep & the Dark” é o sexto disco da carreira do grupo e chega cinco anos após o último trabalho, “Ethera” (2013). O único remanescente da formação original é o baterista Thomas Caser, sendo que Clémentine Delauney (vocal, no grupo desde 2013), Herbert Glos (baixo) e Christian Douscha (guitarra) entraram em 2017 e o vocalista Michele Guaitoli chegou este ano.

Ou seja, uma banda totalmente reformulada, mas que surpreendentemente mantém a pagada do Visions of Atlantis e, melhor ainda, com uma energia renovada. O senso criativo é muito bom, segue vários clichês, porém de forma bem elaborada e execução quase que perfeita.

O disco começa bem intenso com duas ótimas composições, que seguem o lado alegre do estilo. São elas a faixa título e Return To Lemuria, músicas potentes, equilibradas e pra cima. A erudita e lenta The Last Home também chama a atenção, além da progressiva Dead Reckoning. Words of War é um Power Metal contagiante que já fica na mente na primeira audição.

A mescla do peso com a suavidade dos arranjos clássicos se faz presente, e as linhas de voz em dueto entre Clémentine e Michele (vocais limpos, não guturais) é a cereja do bolo. A produção de Frank Pitters com masterização de Mika Jussila no Finnvox Studios é soberba. A capa talvez seja uma das mais bonitas da discografia da banda.


8,5

Vitor Franceschini

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records