sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

InteraBanger: Krisiun




O Krisiun chega ao seu décimo primeiro disco de estúdio como sempre foi, no auge. Impressiona a regularidade destes gaúchos, que hoje é uma das maiores bandas de Death Metal do mundo e o maior representante da música brasileira internacionalmente. Fato é que com “Scourge of the Enthroned”, o trio formado por Alex Camargo (vocal/baixo), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria) hoje não só brilha no exterior, como também conquistou o Brasil de vez. Confira as opiniões sobre o novo álbum abaixo.

“O Krisiun é sempre ótimo, a banda mantém sempre a brutalidade, conseguiram fazer um trabalho bem sinistro, técnico, brutal, o trabalho é diferenciado porém mantém as raízes, Krisiun é dos melhores representantes da cena nacional ! Trabalho 10/10, não tem do que falar mal.” (Alexandre Rodrigues, Crushing Axes - http://www.crushingaxes.com.br/)

“Não sei se foi intencional, mas a técnica e a brutalidade continuam atuais, mas com uma produção mais "roots", em relação aos timbres dos instrumentos. Um dos melhorea álbuns de 2018! Mais brutal que nunca!” (Adalberto Belgamo, redator do ARTE METAL)

“Sou suspeito para falar de Krisiun, tenho desde compacto 7’EP ao último disco (um açoite nos tímpanos mais danificados) e apesar de gostar de todos, os caras se destacam por sempre fazer algo diferente, que ao mesmo tempo remete algo de outrora, e o “Scourge...” não é diferente nessa minha percepção, que me remete ao “Unmerciful Order” (EP, 1994) em alguns riffs e arpejos do inferno que o Moisés tem como característica fazer. Alex e Max também dispensam comentários, vocal e baixo animal e uma britadeira de potência máxima lá atrás. Se você conhece algo ou tudo da banda vai se surpreender, se não conhece Krisiun vai se arrepender de não ter ouvido antes. Como disse no início sou extremamente suspeito. Recomendo demais! Faixa título pressagio de um tsunami. Brasil Death Metal!” (Helton Henrique, Disruption Path - https://www.facebook.com/disruptionpath/)

“Um dos melhores discos do ano. O Krisiun encontrou uma fórmula muito própria de fazer Death Metal, criando uma devastação sônica poucas vezes vista. Sensacional e do Brasil!” (Ricardo Leite Costa, Metal na Lata - http://metalnalata.com.br/site/)

“Ótimo disco! Brutalidade intacta! Direto ao ponto! Krisiun realmente fez um trabalho impecável!” (Joel Silva, leitor – São Paulo/SP)



“Sem dúvidas um dos maiores trabalhos lançados no mundo em 2018, Krisiun nunca decepciona! Brutalidade Pura!” (Cristiano Borges, Cangaço Rádio Rock - https://www.facebook.com/cangacoradiorock/)

“O melhor de Death do Brasil, e entre os melhores cinco do mundo em 2018. Manteve o nível do Krisiun, e mais uma vez demonstrou porque os caras estão no topo. Ao contrário dos últimos discos, achei uma produção menos "enlatada" e com mais pegada, para mim, um grande disco.” (Maykon Kjellin, O Subsolo - http://www.osubsolo.com/)

“Uma aula de Death Metal, feita com maestria, técnica e amor ao estilo que esses gaúchos mostram mais uma vez como se faz um play de Metal extremo. O melhor álbum de 2018.” (Jeferson Alves, leitor – Ponta Grossa/PR)

“Um dos melhores álbuns de 2018.” (Raoni Joseph, Dislexia - https://www.facebook.com/dislexiaphr/)

“Acho que acertaram a mão em cheio, a velocidade e brutalidade das músicas é algo a ser aplaudido, algo que não senti nos dois últimos discos, mesmo sendo ótimos, soam mais cadenciados! O “Scourge...” se mostra mais dinâmico e é prova de que a banda continua funcionando após mais de 20 anos. Um disco sólido de uma banda sólida, MUITO bom!!” (Carlos Henrique Botelho, leitor – São Luís/MA)

“Uma palavra: animal.” (Leonardo M. Brauna – Brauna Music Press - https://www.facebook.com/braunamusicpress/)

“Não sou fã de Death, mas o Krisium tem uma pegada diferente. Gostei muito dos dois últimos discos.” (Luis Carlos Costa Filho, leitor – Formosa/GO)

“Um disco muito bom da banda, mas não tão bom quanto "The Great Execution" (2011) ou "Conquerors of Armaggedon" (2000).” (Marcos Garcia, Heavy Metal Thunder - https://www.facebook.com/heavymetalthunderbr/)

“Sinceramente não me agradou. Achei "experimental" demais e como toda experiência, ela pode sair não tão legal. Mas nada que suje a discografia impecável da banda!” (Wanderson Manson, leitor – Camaragibe/PE)

“Eu adorei este álbum, é o meu preferido junto com o “The Great Execution”.” (Mauro Fiereck Junior, leitor – Belo Horizonte/MG)

“Mais um álbum poderoso da banda, álbum direto, sem firula, velocidade, técnica, passando por todos os anos da banda com uma excelente produção, figurou no meu top 10 do ano!” (Tuba Risteri, leitor – Rio Claro/SP)


* A seção InteraBanger do Blog Arte Metal, além de procurar inovar e tirar o veículo de certa rotina, tem o intuito de interagir com o leitor, músicos e especialistas no assunto sobre álbuns polêmicos ou não de bandas já consagradas e relevantes. Outros assuntos relativos às bandas ‘mainstream’ (ou nem tanto) também serão comentados esporadicamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records