sábado, 24 de maio de 2014

Deus Otiosus – “Rise” – 2014 - Deepsend Records (Importado)

Os prolíficos dinamarqueses do Deus Otiosus retornam com seu terceiro disco e mais uma vez acertam na fórmula. Sempre apostando no Death Metal puro e simples, a banda iniciou em seu primeiro álbum uma ode ao gênero da morte e se mantém assim até os dias atuais.

“Rise” se diferencia de seus antecessores por juntar ambos. Por mais que pareça irônico, essa junção gerou uma sonoridade mais variada. Afinal, no primeiro trabalho, “Murderer” (2010) a banda se utilizava de uma sonoridade mais cadenciada, enquanto em “Goddless” (2012) deu uma acelerada no andamento de suas composições.

“Rise” traz uma banda mais variada, com a cozinha forte e coesa que sempre possuiu e andamentos rápidos se alternando a climas mais lentos. A evolução dos guitarristas Peter Engkjaer e Henrik Engkjær é latente. As linhas de guitarras estão mais trabalhadas, melhor timbradas e com solos bem encaixados.

O vocalista Anders Bo Rasmussen continua urrando como nunca e está cada vez melhor. O detalhe é que as composições continuam com um ar obscuro, mas com alguns andamentos mais agitados e enérgicos. Tudo isso sem a banda perder suas características, o que é algo importantíssimo para uma carreira sólida.

A produção segue a boa linha orgânica e deixou um pouco de lado a parte rústica que marcou o trabalho anterior. Destaque para Rising War, Iron Rule, Walk the Shadows, Stand up and Fight (levada interessante) e Will and Fear. Não tenho dúvidas que o Deus Otiosus merece mais atenção na cena Death Metal.


8,5

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records