sexta-feira, 24 de junho de 2016

Grand Magus – “Sword Songs”

(2016 – Nacional)             
                                      
Shinigami Records

O Grand Magus surgiu em 1996 sob a alcunha de Smack até mudar para o atual nome em 1999. O início era focado no Stoner/Doom Metal e a banda chamou atenção do underground, principalmente com seu quarto álbum, “Iron Will”, lançado em 2008. Hoje o grupo assume uma linha mais Metal tradicional, que vem adotando aos poucos desde “Hammer of the North” (2010).

“Sword Songs” assume de vez essa face da banda, mas o que impressiona é que, mesmo com essa transição de estilos, o Grand Magus consegue soar característico e manter sua identidade. Isto é, seu Heavy Metal tradicional é bem peculiar, mesmo carregando os clichês inevitáveis do estilo.

Comecemos com a primorosa produção, a cargo de Nico Elgstrand (com mixagem de Roberto Laghi e masterização de Svant Forsbäck), afinal a banda atingiu uma sonoridade natural e orgânica, que não soa datada, muito pelo contrário, é moderna ao mesmo tempo, mas não plastificada. Serve como um grande exemplo a praticamente todos os subgêneros do Metal.

Quanto à sonoridade, que é o mais importante, o grupo mostra músicas de estruturas simples, porém muito bem executadas. O trabalho também se mostra mais direto e objetivo que seu antecessor, o que o torna de fácil assimilação, fato ajudado inclusive pelos refrãos pegajosos.

Destaque para as faixas Varangian, Forged in Iron - Crowned in Steel e Born for Battle (Black Dog of Brocéliande), que formam uma trinca sequencial fora de série, além da cadenciada Everyday There's a Battle to Fight.  A versão nacional, lançada pela Shinigami Records, ainda traz como bônus as faixas In For The Kill e um cover fiel, porém Metal, para Stormbringer (Deep Purple). Ainda não ouviu?


8,5

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records