sexta-feira, 15 de abril de 2016

Entrevista: Aneurose



Por Vitor Franceschini      

A banda mineira Aneurose atingiu seus objetivos com o debut “From Hell” (2013), tanto que o trabalho ganhou relançamento antes mesmo de sair o segundo petardo. Rodando o Brasil com a consagração do álbum, agora o quinteto busca alavancar ainda mais recursos para lançar seu sucessor intitulado “Juggernaut”. Atualmente formado por Wallace ‘Wall’ Almeida (vocal), Sávio Chaves e o recém chegado Raphael Wagner (guitarras), Sthefano Dias (baixo) e Kiko Ciociola (bateria), o grupo resolver lançar uma campanha de financiamento coletivo para angariar os custos do CD e presentear os fãs com ainda mais qualidade. Quem falou com o ARTE METAL foi Wall!

Bom, primeiramente, fale-nos como foi todo trabalho envolvendo “From Hell” (2013), vocês obtiveram o resultado alcançado, o álbum atingiu as expectativas e teve boa repercussão?
Wallace ‘Wall’ Almeida: Hey Vitor, primeiramente gostaria de parabenizar seu trabalho frente ao Arte Metal, sei o quanto é difícil manter um blog voltado para a cena underground, e você faz a diferença! Bom, o “From Hell” é nosso debut álbum e nos surpreendeu muito! A gente compôs esse disco em uns 5 ou 6 meses antes de gravar, e claro que a expectativa era grande. Porém, nós não esperávamos tantas resenhas positivas por parte da mídia especializada e também a ótima recepção do público. Tudo isso ainda culminou no relançamento do álbum pela Eternal Hatred Records no Brasil e Europa, o que para nós foi um grande reconhecimento.

E desde quando a banda vem trabalhando no novo disco "Juggernaut"?
Wall: O “Juggernaut” vem sendo planejado desde o lançamento do “From Hell”, porém, tivemos algumas mudanças na formação da banda, o que atrasou o processo. Começamos a compor efetivamente no meio de 2015.

Vocês mudaram alguma coisa na forma de compor em relação a “From Hell”?
Wall: Na verdade não. Não mudamos em nada a forma de composição, que continua sendo livre, sem rótulos ou pré-julgamentos. Deixamos a música fluir e ao final decidimos quais vão para o disco.

Aliás, o disco virá com a mesma proposta do debut ou trará algo novo? Enfim, o que o diferencia do primeiro trabalho?
Wall: Como mencionei, a Aneurose passou por mudanças importantes na formação (bateria e guitarra), e isso influencia diretamente nas composições e na proposta do disco. O que vem por aí tem a essência dos cinco integrantes atuais, e acredito que vai surpreender muita gente.

E por que vocês escolheram esse nome "Juggernaut"?
Wall: “Juggernaut” tem diversas definições, mas a que nos arrebatou foi “força incontrolável”, que é o que pensamos sobre a música, uma força incontrolável que pode mudar o mundo. Além é claro, das músicas novas estarem vindo brutais e arrasadoras! Esse conjunto de forças define o disco novo, e também a Aneurose.

Foto: Samuel Vale Grego


A banda optou por trabalhar na forma de financiamento coletivo pra lançar o segundo disco. Por que escolheram fazer assim?
Wall: Em nosso primeiro álbum nós bancamos toda produção, foi um investimento muito válido, que angariou um público fiel e que estava aguardando e cobrando novidades da gente. Para o “Juggernaut” nós pensamos em recompensar toda galera que acredita em nosso trabalho com um material diferenciado, além do novo disco obviamente, porém, os custos de uma banda independente limitam muito as ações. Sendo assim pensamos, porque não abrir uma pré-venda e poder disponibilizar esses materiais e bônus pra galera? Ainda, o fato de recebermos o recurso antes do lançamento ajuda muito a banda nesse processo. Existem grandes bandas trabalhando desta forma, acredito que seja uma tendência.

Muitas pessoas confundem isso com doação, mas na verdade elas estão pagando por um produto que terão em mãos, só que pagam antes para que ele possa ser finalizado, enfim, explique melhor como funciona o crowndfunding (financiamento coletivo)?
Wall: É muito simples, basta entrar no link http://www.kickante.com.br/campanhas/pre-venda-cd-juggernaut-aneurose, escolher um kit, clicar em cima dele e finalizar a compra. Os produtos chegarão e casa antes de irem para as lojas, garantindo exclusividade ao apoiador, que garantem ainda divulgação de seu nome em nossas páginas e/ou disco.

E como tem sido o retorno do público para a campanha até então?
Wall: Sensacional! São mais de 150 kits vendidos até agora, o que prova a força do underground brasileiro. Estamos muito satisfeitos com toda repercussão e esperamos corresponder à altura.

Falando um pouco sobre a agenda de shows, vocês farão shows ou permanecerão trabalhando somente na campanha do lançamento do CD?
Wall: Nosso foco até junho é o novo álbum. Fechamos a agenda para nos dedicar inteiramente a esse novo filho, mas vai valer à pena. Os shows da nova tour serão ainda mais intensos que os anteriores!

Este espaço é para vocês deixarem uma mensagem aos leitores.
Wall: Rocker, APOIE O METAL NACIONAL! Independente da vertente, da língua utilizada na composição das letras e da região de origem das bandas. Nós precisamos nos UNIR e não segregar! Juntos seremos uma multidão, e a partir daí, ninguém será contra nós! Obrigado pelo espaço Vitor! Obrigado a você, banger que ouve, acredita e apoia a Aneurose! E obrigado também a toda mídia especializada pelo trabalho sensacional realizado em prol da cena! Rock on!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records