quinta-feira, 12 de maio de 2016

Destroyers of All – “Bleak Fragments”

(2016 – Importado)
                                          
Mosher Records

Finalmente chega à luz o debut dos portugueses da Destroyer of All, banda fundada em 2011 e que provou ser promissora em seu ótimo EP “Into The Fire” (2013). O debut, portanto, cumpre a promessa do lançamento anterior e vai além da oferta.

É claro que o primeiro quesito é a evolução natural da banda, tanto em execução quanto na produção. Mas, além disso, e mesmo mantendo a proposta sonora, o grupo se mostra mais versátil, apostando na maior variação de ritmos, além de incrementar ainda mais novos elementos à sua música.

Com foco no Death Metal e no Progressivo, o quinteto de Coimbra não se faz de rogado e injeta desde doses de ‘groove’ nas composições até elementos orquestrados, bem de leve, mas que deixam a sonoridade do disco grandiosa. Tudo com uma produção caprichada, que captou e deu cara a todos os instrumentos.

O Destroyers of All até arrisca incorporar elementos de estilos nada a ver com o Metal e se sai bem nessa empreitada. Ouça a faixa Unexistence e note o flerte com o samba e veja como a banda se saiu bem, além do fado imposto em Tormento que conta com partes cantadas em português.

Falando em cantar, o vocalista João Mateus é um show a parte, passando por vocalizações que vão do gutural, passando pelo rasgado, grunhidos e limpos com interpretações de tirar o chapéu. O mesmo no destaque individual vai para o baixista Bruno Silva que executa linhas sólidas e nada tímidas como é de costume no instrumento. Destaque ainda para Day of Reckoning e o flerte com o Blues/Jazz que ficou encantador em meio à porradaria. Trabalho de tirar o chapéu e que fica melhor a cada audição.


8,5

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records