sexta-feira, 17 de junho de 2016

Ruins of Elysium – “Daphne”

(2016 – Nacional)

Independente

Para quem não conhece o Ruins Of Elysium é uma banda de múltipla nacionalidade que conta com os brasileiros Filipe Câmara (baixo) e Marcelo França (bateria), com a guitarrista holandesa Tamar Van Der List, o italiano Vincenzo Avallone, além do vocalista norueguês Drake Chrisdensen.

A proposta do grupo gira em torno do Metal sinfônico que carrega em seus arranjos fortes influências de trilhas de filmes, videogame e flerta com J-Rock (Rock inspirado em trilhas de animes e séries japonesas). Mas, quem pensa que a música da banda possui clima alegre e aventureiro se engana.

O que temos neste debut é realmente algo pomposo e recheado de musica clássica e erudita, feito com maestria e conhecimento de causa. Mesmo as guitarras não soando tão pesadas como deveriam, a sonoridade carrega um clima soturno e até melancólico, talvez pela temática que abrange a opressão social e afins.

Sem dúvidas o vocalista Drake é um dos destaques individuais, afinal como tenor o cara mostra um grande trabalho, encaixa suas linhas quase que com perfeição, além de possuir um timbre diferenciado. Há ainda apoios vocais de coros muito bem encaixados, que dá mais pompa ainda ao disco.

Como já mencionado, a única ressalva fica para as linhas leves em demasia das guitarras, que poderiam equilibrar mais o trabalho. Destaque para as faixas The Greatest Jubilee, No You're Not (essa bem agressiva), a emotiva Lavender (Daphne version), além da ótima versão para Largo al Factotum de Rossini. Muito bacana este trabalho!


8,0

Vitor Franceschini


Um comentário:

  1. J-Rock não é rock inspirado em trilhas de animes e séries japonesas não. J-Rock é simplesmente "japanese rock", é o termo que se usa pra definir bandas japonesas que geralmente cantam em japonês.

    ResponderExcluir

Shinigami Records