quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Michael Sweet – “One Sided War”

(2016 – Nacional)
                              
Shinigami Records

Michael Sweet talvez represente ao Metal cristão (também conhecido como White Metal) o que Ronnie James Dio representa ao Metal ‘comum’. Independentemente do direcionamento lírico, fato é que o músico e cantor é um dos grandes nomes do Hard/Heavy mundial e neste novo trabalho prova o porquê.

Sweet iniciou sua carreira solo desde a primeira parada do Stryper, sendo que seu debut saiu em 1994. Hoje com Joel Hoekstra (guitarra), Ethan Brosh (guitarra), Will Hunt (bateria), John O’Bolye (baixo), Paul Mcnamara (teclado) e Charles Foley (backings), ele chega ao seu sétimo lançamento solo.

Quem espera algo muito diferente de seu trabalho no Stryper e a sua própria carreira paralela irá se decepcionar, afinal Sweet investe na mescla tradicional entre o Hard Rock e o Heavy Metal, dois estilos que sempre o acompanhou nestes mais de 30 anos de carreira.

Fato é que diante da melodia e da dinâmica comum dentro dos gêneros, o trabalho traz uma dose extra de peso, que, aliás, caiu como uma luva e é muito bem vinda. Com músicas objetivas, primando pela velocidade, o músico destila composições fortes onde praticamente todas possuem refrãos pegajosos.

Além de estar cantando muito (isso é chover no molhado com Michael Sweet), o trabalho de guitarras que aparece em “One Sided War” é brilhante, com bases densas e solos memoráveis, mostrando até um pouquinho de exagero em alguns momentos. Fato é que é impossível não curtir um disco em que praticamente todas as canções são bacanas. Ouça do começa ao fim.


9,0

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records