quarta-feira, 22 de março de 2017

InteraBanger: Grave Digger



A seção InteraBanger do Blog Arte Metal, além de procurar inovar e tirar o veículo de certa rotina, tem o intuito de interagir com o leitor, músicos e especialistas no assunto sobre álbuns polêmicos ou não de bandas já consagradas e relevantes. Outros assuntos relativos às bandas ‘mainstream’ (ou nem tanto) também serão comentados esporadicamente.

O Grave Digger, que toca no Brasil nesta semana em diversas datas e estados, lançou seu 18º disco de estúdio. Mantendo a essência, a banda continua agradando seus fãs, mas sem a pegada de clássicos já conhecidos do público, o que desagrada alguns poucos. Confira o que a galera comentou sobre o novo disco dos alemães.

“Muito bom, ouvi algumas musicas, sábado estarei no Bar da Montanha pra ver novamente essa banda.” (Allan Caruso, guitarrista da Heroes of War - https://www.facebook.com/Heroes1OfWar/)

“Grave Digger é sempre foda!” (Kito Vallim, baixista da Hellarise - https://www.facebook.com/hellarise/?pnref=about.overview)

“Gostei bastante, Heavy tradicional de primeira.” (Patric Belchior, vocalista da Apple Sin - https://www.facebook.com/bandaapplesin/?fref=ts)

“Mantém a essência.” (Wagner Santos, guitarrista e vocalista da Revogar - https://www.facebook.com/revogarmetalband/?pnref=about.overview)

“Ficou ótimo, só não pode ser equiparado com os clássicos, porém está muito bom pra nova formação da banda.” (Bruno Faustino, Musikkaos - https://www.facebook.com/Musikkaos/?fref=ts)

“Um bom álbum, mas nada demais. Não incomoda, mas também não emociona.” (Luis Evandro Cavalheiro Moreira, leitor – São Gabriel/RS)

“Não me desceu muito bem. Não é ruim, mas não é um dos melhores deles.” (Marcos Garcia, Metal Samsara - https://metalsamsara.blogspot.com.br/)

“Grave Digger geralmente não decepciona. Gostei muito do disco!” (Rafaela Souza, leitora – Indaiatuba/SP)



“Na minha opinião um álbum muito fraco, aliás já faz muito tempo que eles não lançam um álbum digno de Grave Digger. Os três primeiros álbuns são os melhores depois disso tudo se tornou muito repetitivo e tedioso. Com o álbum “Return Of The Reaper” (2014) parecia que deram uma melhorada, mas mesmo assim muito longe daquele Grave Digger dos velhos tempos. Riffs muito simples, melódicos e o mesmo ‘chorus’ de sempre. Letras interessantes, mas a música muito chata, hoje em dia vivem do sucesso do passado, um show deles sem tocar nada de Heavy Metal Breakdown, Witch Hunt, War Games e The Reaper seria muito chato, enfim nota 4 para “Healed By Metal”!” (Paulo Maníaco, leitor)

“Gostei do peso e velocidade extra neste álbum, se comparado aos últimos lançamentos. Pode até ter melodia e levada repetitiva, mas se cativa e faz a gente se divertir e cantar junto, é sinal que funciona! Nem todo disco precisa ser tão impactante como um clássico e esse eu colocaria, sim, entre os bons discos lançados pelo Grave Digger.” (Erick Tedesco, jornalista - https://www.facebook.com/abraxasevents/?fref=ts)

“Mais um grande álbum!” (Rodrigo Balan, Metal Media - http://www.metalmedia.com.br/newspress_br/)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records