segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Paradise Lost – “Gothic”


(1991 – 2018 – Relançamento – Nacional)

Hellion Records

O disco responsável por consolidar tudo que hoje oriunda do Gothic Metal. Sim, “Gothic” tem essa representação e deu origem a um subgênero musical que leva o seu próprio nome. Dificilmente se vê um trabalho ter tamanha importância chegando a este ponto.

Mas, o disco não traz exatamente o resultado que foi moldado com o tempo e sim resquícios do que seria essa sonoridade que mistura morbidez, peso, melodia, melancolia e suavidade em alguns momentos. “Gothic” ainda é rústico, Death Metal em vários momentos, assim como foi no debut “Lost Paradise”, lançado um ano antes.

O segundo disco do Paradise Lost já mostra que a banda tinha suas características definidas, seu clima único sombrio e sua assinatura no trabalho de guitarras de Gregor Mackintosh, com seus solos/base impares, e Aaron Aedy na guitarra rítmica portentosa. Dupla que ostenta tais características até hoje.

Ainda apostando no gutural, Nick Holmes já mostrava sua potência na voz, mas aqui já soava mais versátil, arriscando passagens limpas, faladas e sussurradas em alguns momentos. Com certeza, após faixas como Dead Emotion e Desolate, que conta com apoio de vocais femininos líricos d Sarah Marrion (que viria a participar de outros discos da banda), a ideia de algo do gênero como Theatre of Tragedy, Tristania e afins vieram daí.

Faixas importantíssimas para o estilo, como Gothic, a já mencionada Dead Emotion, Rapture, Eternal, Falling Forever e Silent figuram entre os destaques. O CD ainda traz duas bônus para versões alternativas das faixas Rotting Misery e Breedin Fear.

Esta versão nacional traz, nada mais nada menos, que o DVD “The Lost Tapes” gravado ao vivo na época do lançamento. Com a qualidade de um VHS, não é um primor de imagens, mas tem um bom som e mostra um Paradise Lost que jamais você poderá ver hoje em dia. Mesclando músicas dos dois primeiros discos, até a galera parece outra comparada aos dias atuais. Imagina ‘moshs’ e ‘stage divings’ no show da banda? Pois é, edição especialíssima!


10

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records