quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Anunnaki – “Mensageiros do Vento”

(2016 – CD / DVD – Nacional)

Independente

Ousadia parece que é a palavra que move os irmãos baianos Fabrício Barreto e Fabio Shiva. Após serem dois dos responsáveis por um dos discos conceituais mais emblemáticos do Metal brasileiro – “Vida: The Play of Change” (2002) do Imago Mortis – a dupla chega agora com a primeira Opera Rock em forma de desenho do país.

Na ocasião, trazem “Anunnaki: Mensageiros do Vento”, que a princípio é inspirada nos estudos de Zecharia Sitchin sobre as tabuletas sumérias. A história é livremente inspirada nas traduções das antigas tabuletas de argila da Suméria, tidas por muitos como a primeira civilização humana.

O filme conta a saga dos Anunnaki, “aqueles que do céu para a terra vieram”, tal como é contada nas mencionadas tabuletas. Vindos de Nibiru, os Anunnaki buscam o ouro da Terra para solucionar o desequilíbrio na atmosfera de seu planeta natal. Tudo com direção e desenhos de Barreto, que também criou a trilha sonora e o roteiro com Shiva.

O conteúdo rico do material conta com uma sonoridade que transcende o Rock, trazendo uma música de certa forma universal com uma veia progressiva e, claro, pitadas da música brasileira. O equilíbrio e sobriedade das composições impressionam, mostrando qualidade em todos os termos.

Afinal, entre arranjos acústicos, intervenções percussivas muito bem encaixadas, ainda cabem guitarras distorcidas na medida certa e um clima que casa perfeitamente com a história contada, levando o ouvinte a uma viagem agradabilíssima e a se interessar pela história verdadeiramente.

Tudo isso não seria mais legal não fosse a interpretação de Barreto, que ‘empresta’ sua voz pra contar a história de forma serena e extremamente interpretativa. A história prende o ouvinte/telespectador, mérito dos músicos que conseguiram tal sincronia que, obviamente, é o objetivo mais importante da obra.

Com traços bem detalhados dos desenhos, o filme exige atenção, sendo que minutos depois já prende e nos leva ao conhecimento histórico, além de reflexões sobre existência e até princípios. É um verdadeiro deleite aos fãs de animação e cultura épica, que vem com uma rica musicalidade de brinde.

O projeto envolveu uma gama de artistas, além de Barreto e Shiva, a banda contou com Julio Caldas (guitarra) e Thiago Andrade (bateria). Richard Meyer como produtor artístico do projeto, tendo a produção executiva por conta de Analu Franca. Participações especiais de artistas convidados abrilhantam ainda mais a trilha sonora: Luciano Campos, Carlos Lopes, Tassio Bacelar, Kiko Souza, José Rios, Kekedy Lucie e Eneida Lima.

O projeto foi selecionado no Edital de Música do Fundo de Cultura e patrocinado pela Secretaria de Cultura da Bahia, e contou com o apoio do Athelier PHNX, da Servdonto do Massa Sonora Estúdio e da Staner Audioamérica. Importante mencionar tais apoios, devido ao descaso na maioria das vezes com a cultura alternativa no país.

Por fim, “Anunnaki: Mensageiros do Vento” não é apenas mais um trabalho ousado criado apenas para consumo e entretenimento, mas sim um material que enriquece a cultura de uma forma geral, a cultura pessoal e já pode ser considerado um documento histórico para a música brasileira.


10

Vitor Franceschini


3 comentários:

Shinigami Records