quarta-feira, 19 de julho de 2017

Soulspell – “Heleno Vale’s Metal Opera – The Second Big Bang”

(2017 – Nacional)
                                       
Hellion Records

Já consolidada como um das maiores Opera Metal do mundo, o grupo Soulspell chega ao seu quarto ato com um ‘atraso’ de 5 anos e após fazer seu álbum menos inspirado – “Hollow’s Gathering” (2012). Talvez o tempo e o álbum antecessor tenham dado tanta autonomia a esse novo disco que soa portentoso.

“The Second Big Bang” continua a saga iniciada no debut “A Legacy of Honor” (2008), da qual – segundo o mentor do projeto, o baterista Heleno Vale – pretende ter nove atos, sendo que musicalmente nos remete aos tempos áureos do Metal melódico mesclado com o poder atual do estilo e seu flerte com o Prog.

O instrumental, que fica por conta de músicos excelentes da formação ‘fixa’ e conta com participações especiais de nomes como Edu Ardanuy (ex-Dr. Sin), Kiko Loureiro (Megadeth, ex-Angra), Jani Limatainen (ex-Sonata Arctica), Markus Grosskopf (Helloween), entre outros, soa soberbo.

Com peso na medida certa, timbres quase que perfeitos e arranjos magistrais, as músicas nos levam a uma viagem fabulosa com suas melodias cativantes e alternâncias de ritmos propícias. A pegada é fiel ao Metal melódico que teve seu auge no final dos anos 90, mas consegue se encaixar na proposta do Power Metal atual e ainda traz mais influências do Prog Metal que nos discos anteriores.

Claro que tudo brindado com um trabalho de linhas vocais fenomenais, afinal mais de uma dezena de vocalistas ‘contracenam’, causando uma emoção real em qualquer ouvinte amante da boa música. Não bastasse a competência de Daísa Munhoz, Jefferson Albert, Pedro Campos, Victor Emeka e Talita Quintano, ainda há participantes do gabarito de Fabio Lione, Timo Kotipelto, André Matos, Ralf Scheeper, Blaze Bayley, Arjen Lucassen e Tim Ripper Owens, além de outros que enriquecem mais ainda a proposta.

A produção de Tito Falaschi (ex-Symbols), que onde põe a mão vira ouro, junto com a mixagem / masterização de Denis Ward (Pink Cream 69, Unisonic) deram ênfase à qualidade do trabalho, que com certeza será o melhor no estilo que ouvirão em 2017. Se tiver dúvidas ouça faixas como The Second Big Bang, Dungeons and Dragons, Horus’s Eye e Sound of Rain para tirar as próprias conclusões.


9,0

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records